Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/8674
Tipo do documento: Dissertação
Título: O corpo anárquico na obra de Antonin Artaud: [des]encarceramento e crueldade na sociedade contemporânea
Título(s) alternativo(s): The anarchic body in the work of Antonin Artaud: [dis] imprisonment and cruelty in contemporary society
Autor: Soares, Flávia de Bastos Ascenço
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/4333888857253083
Primeiro orientador: Hur, Domenico Uhng
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/9021644568209077
Primeiro membro da banca: Hur, Domenico Uhng
Segundo membro da banca: Cassoli, Tiago
Terceiro membro da banca: Parpinelli, Roberta Stubs
Quarto membro da banca: Lacerda Junior, Fernando
Resumo: Este trabalho busca examinar a noção de corpo sob a perspectiva de Antonin Artaud, para discutir os processos de captura, bem como as possibilidades de desencarceramento do corpo. Realizamos uma cartografia bibliográfica em toda obra do autor, publicada em espanhol e português. Verificamos que, para Artaud, existem três estratos propulsores do processo de encarceramento do corpo: um primeiro que abarca a ideia de uma consciência/razão sobrepondo-se ao corpo, um segundo que menciona a existência de uma alma/espírito condenando as potencialidades do corpo e um terceiro que trata da luta entre o corpo x organismo. Em seguida, mapeamos sua proposta para o desencarceramento do corpo, com base em duas configurações de uma mesma máquina abstrata: uma primeira que abarca a ideia de crueldade a qual visa ao rompimento com a organização produtiva dos corpos; uma segunda que trata da criação de um corpo sem órgãos, que seria uma permanente busca por intensidades, ou seja, uma revolta ativa contra os estratos que encarceram o corpo humano. Em terceiro plano, analisamos a crítica de Artaud ao teatro ocidental, para discutir por quais vias o teatro abriu mão da sua potência transformadora. Em seguida, traremos suas inspirações acerca do teatro oriental, mais especificadamente o Teatro de Bali, que o impulsionou rumo à criação de uma nova prática teatral. Por fim, discutimos a concretização de sua máquina concreta – a proposta de um novo teatro –, o Teatro da Crueldade, que consideramos ser a atualização de toda a virtualidade e intensidade de suas elaborações.
Abstract: This paper seeks to examine the notion of body from the perspective of Antonin Artaud, to discuss the processes of capture, as well as the possibilities of unclogging the body. We carry out a bibliographical cartography in every work of the author, published in Spanish and Portuguese. We found that for Artaud, there are three strata that propel the process of incarceration of the body: a first that embraces the idea of an awareness / reason overlapping the body, a second that mentions the existence of a soul / spirit condemning the potentialities of the body, and a third that deals with the struggle between the body x organism. Next, we mapped his proposal for the body's unconsciousness, based on two configurations of the same abstract machine: a first that encompasses the idea of cruelty which seeks to break with the productive organization of bodies; a second that deals with the creation of a body without organs, which would be a permanent search for intensities, that is, an active revolt against the strata that imprisoned the human body. Thirdly, we analyze Artaud's criticism of Western theater, to discuss the ways in which the theater gave up its transforming power. Then we will bring your inspirations about the Eastern theater, more specifically, the Theater of Bali, which propelled him towards the creation of a new theatrical practice. Finally, we will discuss the actualization of the concrete machine - the proposal of a new theater - the Theater of Cruelty, which we consider the concretization of all the virtuality and intensity of its elaborations.
Palavras-chave: Corpo
Captura
Revolta
Esquizoanálise
Body
Catch
Revolt
Schizoanalysis
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Educação - FE (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Psicologia (FE)
Citação: SOARES, F. B. A. O corpo anárquico na obra de Antonin Artaud: [des]encarceramento e crueldade na sociedade contemporânea. 2018. 82 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2018.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/8674
Data de defesa: 27-Mar-2018
Aparece nas coleções:Mestrado em Psicologia (FE)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Flávia de Bastos Ascenço Soares - 2018.pdf1,85 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons