Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/8715
Tipo do documento: Dissertação
Título: Aproximações entre História e Psicanálise: testemunho, trauma e sublimação em É isto um homem e Os afogados e sobreviventes, de Primo Levi
Título(s) alternativo(s): Approaches between History and Psychoanalysis: witness, trauma and sublimation in This is a man and The drowned and survivors, by Primo Levi
Autor: Pacheco, Juliana Sousa
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/4128058675224873
Primeiro orientador: Fredrigo, Fabiana de Souza
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/3939287095194355
Primeiro membro da banca: Fredrigo, Fabiana de Souza
Segundo membro da banca: Bentivoglio, Julio César
Terceiro membro da banca: Bittencourt, Libertad Borges
Resumo: A presente dissertação analisa a literatura de testemunho de Primo Levi, poeta e químico italiano, que foi preso pelos nazistas em 1944. O que nos interessou em seu testemunho foi a experiência narrada após a libertação de Auschwitz, na condição de judeu. Levi escreve imbuído pela dualidade psíquica que o advento da Grande Guerra lhe impõe: trauma e sublimação. Ambos são conceitos centrais para a psicanálise, o que nos levou a problematizar a relação dessa para com a História. A dissertação se realizou considerando o trabalho metodológico com os conceitos enunciados. O objetivo foi ler o testemunho de Primo Levi, a partir do arsenal freudiano. O contexto da Segunda Guerra Mundial, o antissemitismo europeu, e os elementos da psique, que se alternam após a experiência da guerra, são temas que perpassam pela narrativa de Levi. Trauma, memória e sublimação são decorrências de tal experiência e dão forma ao conteúdo narrado em nossas duas fontes: É isto um homem? e Os afogados e os sobreviventes: os delitos, os castigos, as penas, as impunidades.
Abstract: A presente dissertação analisa a literatura de testemunho de Primo Levi, poeta e químico italiano, que foi preso pelos nazistas em 1944. O que nos interessou em seu testemunho foi a experiência narrada após a libertação de Auschwitz, na condição de judeu. Levi escreve imbuído pela dualidade psíquica que o advento da Grande Guerra lhe impõe: trauma e sublimação. Ambos são conceitos centrais para a psicanálise, o que nos levou a problematizar a relação dessa para com a História. A dissertação se realizou considerando o trabalho metodológico com os conceitos enunciados. O objetivo foi ler o testemunho de Primo Levi, a partir do arsenal freudiano. O contexto da Segunda Guerra Mundial, o antissemitismo europeu, e os elementos da psique, que se alternam após a experiência da guerra, são temas que perpassam pela narrativa de Levi. Trauma, memória e sublimação são decorrências de tal experiência e dão forma ao conteúdo narrado em nossas duas fontes: É isto um homem? e Os afogados e os sobreviventes: os delitos, os castigos, as penas, as impunidades.
Palavras-chave: História
Psicanálise
Memória
Trauma
Sublimação
Literatura de testemunho
History
Psychoanalysis
Memory
Trauma
Sublimation
Testimonial literature
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de História - FH (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em História (FH)
Citação: PACHECO, J. S. Aproximações entre História e Psicanálise: testemunho, trauma e sublimação em É isto um homem e Os afogados e sobreviventes, de Primo Levi. 2018. 87 f. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2018.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/8715
Data de defesa: 29-Jun-2018
Aparece nas coleções:Mestrado em História (FH)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Juliana Sousa Pacheco - 2018.pdf1,21 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons