Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/8834
Tipo do documento: Tese
Título: Práticas problematizadoras e de(s)coloniais na formação de professores/as de línguas: teorizações construídas em uma experiência com o Pibid
Título(s) alternativo(s): Decolonial and problematizing practices in language teacher education: theorizations developed in a Pibid experience
Autor: Silvestre, Viviane Pires Viana
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/1876595481661397
Primeiro orientador: Pessoa, Rosane Rocha
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/3633216363498900
Primeiro membro da banca: Pessoa, Rosane Rocha
Segundo membro da banca: Mór, Walkyria Monte
Terceiro membro da banca: Jordão, Clarissa Menezes
Quarto membro da banca: Rezende, Tânia Ferreira
Quinto membro da banca: Figueredo, Carla Janaína
Resumo: Neste estudo, focalizo uma experiência de formação docente vivenciada por meio de um subprojeto Pibid/Letras/Inglês, desenvolvido no período de agosto de 2012 a fevereiro de 2014, em parceria com uma escola pública de tempo integral, situada no interior do estado de Goiás. O objetivo principal deste trabalho é investigar o potencial de formação crítica e colaborativa de professores/as de línguas possibilitada pelo contexto do Pibid (Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência). Para tanto, este estudo está orientado pelo amplo escopo da Linguística Aplicada Crítica, com ênfase em pressupostos pós-modernos, articulando-o com estudos de(s)coloniais. Em uma perspectiva ampliada, esta investigação encontra aporte metodológico na abordagem qualitativa de pesquisa e, de modo particular por sua peculiaridade híbrida de investigação e formação docente ocorrendo simultaneamente – é caracterizado como sendo uma pesquisa-formação de viés colaborativo e crítico. Além do capítulo primeiro com foco em aspectos metodológicos, a tese está organizada em três outros capítulos compostos por teorizações advindas tanto da literatura da área como do material empírico do estudo, com foco em crítica, colaboração e Pibid, respectivamente. Assim, no capítulo segundo, focalizo as práticas problematizadoras vivenciadas nesta pesquisa-formação, compartilhando inquietações a respeito de algumas demandas da formação de professores/as de línguas na contemporaneidade e discutindo possíveis sentidos construídos pelo grupo de professores/as acerca da formação crítica docente, com ênfase nos seguintes aspectos: autoquestionamento, percepção crítica, estudos teóricos sobre perspectivas críticas de educação linguística, problematizações sobre língua e engajamento identitário. No terceiro capítulo, enfoco as práticas colaborativas vivenciadas neste estudo, sob uma ótica de(s)colonial, destacando três aspectos que se mostraram fulcrais: espaços de fala, hierarquia horizontal e agência docente. No quarto capítulo, discuto os sentidos construídos pelo grupo docente acerca do Pibid – com destaque para a iniciação e o incentivo à docência, o engajamento com pesquisas, os desdobramentos na educação básica e os deslocamentos na relação escola-universidade – e, por fim, problematizo o papel do Pibid frente aos desafios da profissão docente na atualidade, em especial no cenário local deste estudo. Nessas discussões, ressalto tanto as perspectivas expandidas como as tensões vividas em todo o processo, indicando as reinvenções de perspectivas críticas e colaborativas no contexto local de formação de professores/as de línguas no âmbito do Pibid e ampliando a compreensão sobre o programa por meio dessa experiência localizada.
Abstract: In this study, I focus on a teacher education experience lived through a Pibid/Letras/English subproject carried out from August 2012 to February 2014, in partnership with a full-time public school located within the state of Goiás. The main objective of this study is to investigate the potential for critical and collaborative language teacher education favored by the context of Pibid (Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência [Institutional Scholarship Program for Initiation to Teaching]). Therefore, this study is guided by the broad scope of Critical Applied Linguistics, with emphasis on postmodern assumptions, combined with decolonial studies. Besides, this is a qualitative research-based inquiry, and it is also characterized as a critical and collaborative education-research for its hybrid peculiarity of research and teacher education taking place simultaneously. In addition to the first chapter focused on methodological aspects, the paper is organized into three other chapters composed of theories stemming both from the literature of the area and the empirical material of the study, focusing on: critical issues, collaboration, and Pibid, respectively. Thus, in the second chapter, I focus on the problematizing practices experienced in this research, sharing concerns about some of the contemporary demands of language teacher education and discussing the teachers’ meaning making of critical teacher education, regarding the following features: self-reflexivity, critical perception, theoretical studies on critical perspectives of language education, problematizing language, and identity engagement. In the third chapter, I emphasize the collaborative practices experienced in this study, under a decolonial perspective, highlighting three central aspects: spaces of speech, flattened hierarchy and teacher agency. In the fourth chapter, I discuss the teachers’ perceptions of Pibid, underlining the initiation and motivation to teaching, research engagement, developments in basic education, and shifts in school-university relationship; I also problematize the role of Pibid towards the challenges of the teaching profession nowadays, especially within the local context of this study. In these discussions, I emphasize both the expanded perspectives and the tensions experienced throughout the process. At the same time, I consider the reinventions of critical and collaborative perspectives of language teacher education and the expansions in the understanding of Pibid that were (not) made possible through this local practice.
Palavras-chave: Formação de professores/as de línguas
Linguística aplicada crítica
Colaboração
Estudos de(s)coloniais
Pibid
Language teacher education
Critical applied linguistics
Collaboration
Decolonial studies
Área(s) do CNPq: LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Letras - FL (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Letras e Linguística (FL)
Citação: SILVESTRE, Viviane Pires Viana. Práticas problematizadoras e de(s)coloniais na formação de professores/as de línguas: teorizações construídas em uma experiência com o Pibid. 2016. 239 f. Tese (Doutorado em Letras e Linguística) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2016.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/8834
Data de defesa: 7-Dez-2016
Aparece nas coleções:Doutorado em Letras e Linguística (FL)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese - Viviane Pires Viana Silvestre - 2016 (2).pdf3,36 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons