Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/8861
Tipo do documento: Dissertação
Título: Análise espacial de indicadores de desenvolvimento socioambiental urbano das regiões norte, noroeste e meia ponte do município de Goiânia (1975 – 2015)
Autor: Ramos, Helci Ferreira
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/7367845852961731
Primeiro orientador: Nunes, Fabrizia Gioppo
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/6168847468343905
Primeiro membro da banca: Nunes, Fabrizia Gioppo
Segundo membro da banca: Castilho, Denis
Terceiro membro da banca: Santos, Alex Mota dos
Resumo: O crescimento e expansão do meio urbano ocorrem nas cidades e determinam toda a dinâmica de apropriação do espaço urbano, segundo a lógica do capital que, na maioria das vezes é, arbitrária e desigual. Assim, fenômenos como a segregação socioespacial ganham força na medida em que certas populações são forçadas a habitar nas periferias das grandes cidades, portanto, privadas do acesso à terra, dos serviços públicos e da assistência social. Este trabalho tem como área de estudo às regiões Norte, Noroeste e Meia Ponte, ambas pertencentes a Metrópole de Goiânia, sendo o principal recorte adotado dentro dessas regiões, para entender a dinâmica local, o setor censitário. O objetivo deste trabalho foi avaliar a qualidade de vida urbana das supracitadas regiões, empregando métodos para análise da questão fundiária, cálculo do índice área verde por habitante bem como, de padrões de segregação socioambiental urbana. Entre os materiais e métodos utilizados podemos destacar tanto a utilização de dados orbitais (Landsat 1, 2, 5 e 7) e suborbital as fotografias aéreas (prefeitura de Goiânia) quanto dados censitários do IBGE (Censo 2010) para o processamento das informações foram utilizados os programas (Spring 5.3, ArcMap 10.1, ENVI 5.0), todos licenciados no Laboratório de Processamento de Imagens e Geoprocessamento – Lapig / UFG. Os principais métodos adotados para a análise dos dados foram o dasimétrico, Análise Espacial (Índice de Moran) e de Processamento Digital de Imagens – PDI para cálculo do Índice de Áreas Verdes (IAV). No que diz respeito aos principais resultados deste trabalho podemos destacalos em três eixos sendo o primeiro a questão fundiária e crescimento urbano ocorrido a partir da década 80, que resultou na demanda por moradias, e o surgimento de vários loteamentos clandestinos e invasões. A pesquisa aponta para 117 loteamentos e glebas sem informações fundiárias, 133 loteamentos com situação regular juntos os órgãos de fiscalização e 144 loteamentos com situação irregular. O segundo eixo de resultados são as áreas verde como indicador de qualidade de vida urbana, o estudo apresenta um total de 201 áreas verdes públicas (Praças, APP, APA e Parques) que foram mapeadas. Além disso, foi realizado o cálculo do Índice de Áreas Verdes (IAV) por habitantes para as três regiões, apresentou um total de 243,52 m²/hab., Índice que é superior ao recomentado pela Organização das Nações Unidas (ONU) que define para a América Latina e Caribes 9 m²/hab. E último eixo de resultado da pesquisa são análises de segregação socioespacial. O estudo aponta que os problemas de segregação socioespacial de exclusão /inclusão social, estão presente nas três regiões. Nas análises aponta que a Região Noroeste é a mais problemática, pois ela, apresentou clusters na maioria das variáveis de indicadores socioambientais analisadas. Os problemas de exclusão/inclusão concentram na Região Noroeste e Norte por causa, principalmente do histórico de implantação dos loteamentos e bairros ali existentes.
Abstract: The growth and expansion of the urban environment in cities and to determine the whole dynamics of urban space appropriation, according to the logic of capital which, in most cases, is arbitrary and unequal. Thus, phenomena such as socio-spatial segregation gain strength to the extent that certain populations are forced to live in the outskirts of large cities, thus deprived of access to land, public services and social assistance. This work has as study area the North, Northwest and Mid Bridge regions, both belonging to the Metropolis of Goiânia, being the main cut within these regions, to understand the local dynamics, the census sector. The objective of this study was to evaluate the quality of urban life of the aforementioned regions, using methods to analyze the land issue, calculation of the green area index per capita as well as, of urban socio-environmental segregation patterns. Among the materials and methods used we can highlight the use of orbital data (Landsat 1, 2, 5 e 7) and suborbital aerial photographs (Goiânia prefecture) and IBGE census data (Census 2010), for the information processing the programs were used (Spring 5.3, ArcMap 10.1, ENVI 5.0), all licensed in the Laboratory of Image Processing and Geoprocessing - Lapig / UFG. The main methods used to analyze the data were the dasimetric. Spatial Analysis (Moran Index) and Digital Image Processing - DIP for the definition of the Index of Green Areas (IGA). Regarding the main results of this study we can highlight them in three axes being the first the land issue and urban growth occurred from the 80's, which resulted in the demand for housing, and the emergence of various clandestine settlements and invasions. The research points to 117 lots and lots without land information, 133 allotments with regular status together the supervisory bodies and 144 lots with irregular situation and 144 lots with irregular situation. The second axis of results are the green areas as an indicator of urban quality of life, the study presents a total of 201 public green areas (Squares, APP, APA and Parks) that were mapped. In addition, the Green Areas Index (BTI) was calculated by inhabitants for the three regions, presented a total of 243.52 m² / hab., index that is higher than the one recommended by the United Nations (UN) that defines for Latin America and Caribbean 9 m² / hab. And last line of research results are analyzes of socio-spatial segregation. The study points out that the problems of socio-spatial segregation of social exclusion / inclusion, are present in the three regions. In the analyzes, the Northwest Region is the most problematic, because it presented clusters in most of the variables of social and environmental indicators analyzed. Exclusion / inclusion problems are concentrated in the North-West and North, mainly of the history of implantation of the existing subdivisions and neighborhoods.
Palavras-chave: Segregação socioespacial
Qualidade de vida
Desenvolvimento socioambienta
Geoprocessamento
Socio-spatial segregation
Quality of life
Socio-environmental development
Geoprocessing
Área(s) do CNPq: GEOGRAFIA REGIONAL::ANALISE REGIONAL
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Instituto de Estudos Socioambientais - IESA (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Geografia (IESA)
Citação: RAMOS, H. F. Análise espacial de indicadores de desenvolvimento socioambiental urbano das regiões norte, noroeste e meia ponte do município de Goiânia (1975 – 2015). 2016. 175 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2016.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/8861
Data de defesa: 3-Dez-2016
Aparece nas coleções:Mestrado em Geografia (IESA)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Helci Ferreira Ramos - 2016.pdf19,09 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons