Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/8912
Tipo do documento: Tese
Título: A Universidade Estadual de Goiás: processos de constituição do habitus institucional acadêmico e da gestão universitária
Título(s) alternativo(s): The State University of Goiás: processes of constitution of the institutional academic habitus and university management
Autor: Noleto, Sylvana de Oliveira Bernardi
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/4308852280662013
Primeiro orientador: Oliveira, João Ferreira de
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/9753142663168623
Primeiro membro da banca: Oliveira, João Ferreira de
Segundo membro da banca: Maciel, Carina Elisabeth
Terceiro membro da banca: Barreyro, Gladys Beatriz
Quarto membro da banca: Assis, Lúcia Maria de
Quinto membro da banca: Ferreira, Suely
Resumo: de forma mais detida, estuda-se a Universidade Estadual de Goiás (UEG). A pesquisa se atém aos agentes individuais, políticos e institucionais que, em relações, participam da constituição da UEG. Busca-se compreender os elementos conjunturais, contextos políticos, econômicos e educacionais que, imbricados, contribuem para a constituição do habitus institucional acadêmico e da gestão da UEG. Faz-se uma análise da gestão da Universidade, considerando os Órgãos Superiores Colegiados e da Administração Central. Defniu-se, a partir da revisão de literatura e da empiria, e trabalhou-se com as categorias: espaço social; capital; habitus; campo; Estado; instituição; violência simbólica; institucionalização; contradição. A pesquisa caracteriza-se como um estudo de caso, com tipologia multidisciplinar, com estudo bibliográfco e empírico, tendo em vista uma abordagem mais totalizadora e compreensiva do objeto de estudo. O período temporal demarcado é da segunda metade da década de 1990 ao ano de 2017. Para análise e compreensão do objeto, o estudo baseia-se nas contribuições de Pierre Bourdieu, Max Weber, Brigitte Berger, Thomas Luckmann, Peter L. Berger, Carlos R. M. Jamil Cury, além de e autores do campo da educação superior. Dentre os resultados obtidos destacam-se: a constituição de um habitus institucional gerencial do Estado brasileiro que modelou as diferentes instituições sob os princípios do neoliberalismo; observou-se que as estratégias políticas que constituem o habitus de gestão do governo do Estado de Goiás estão em consonância com o modo de articulação da política partidária e constatou-se o tensionamento entre o instituinte e o instituído no projeto acadêmico e de gestão da UEG. Observou-se que a vinculação da UEG ao desenvolvimento regional e interiorização estruturase sob estratégias políticas interessadas, no decorrer de sua institucionalização; compreendeu-se que a gestão desenvolve variados ritos burocráticos, com a produção de excessiva regulamentação; o estudo também revelou uma Universidade em processo de institucionalização, que apresenta fragilidades institucionais em questões básicas de sua estrutura física e acadêmica e que esses fatores produzem um modus operandi próprio; verifcou-se que a Administração Central e Órgãos Colegiados estão em consonância com um modo de fazer gestão aderente ao campo político e da base de sustentação partidária do governo do estado de Goiás; observou-se que a UEG luta e desenvolve estratégias para aplainar e relativizar o discurso do governo no seu interior; compreendeu-se que o princípio da autonomia universitária é, em parte, condizente com os princípios da política estadual; foi verifcado que as práticas institucionais da Universidade estão em consonância com as estruturas objetivas, verifcáveis na instituição no decorrer de sua história e no decurso de sua institucionalização, pois a tendência do habitus é o de a reproduzir as regularidades inscritas nas condições objetivas e estruturais que presidem a seu princípio gerador; verifcou-se como um dos elementos duráveis do habitus institucional acadêmico e da gestão universitária o elemento das estratégias políticas e outro, o da improvisação; verifcou-se o modelo gerencial que permeia os princípios da UEG e da gestão; constataram-se resistências, movimentos contraditórios no interior da Universidade que corroboram para o entendimento do “espaço de liberdade” dos agentes; verifcou-se que, como estrutura interiorizada, o modo da atual gestão do governo do Estado de Goiás está incorporado ao modo de fazer gestão da Universidade, exteriorizado como práticas, discursos e relações entre os grupos e comunidade universitária.
Abstract: The theme to which this research refers is in the field of public higher education, and, more closely, a study of the State University of Goiás (UEG). The research focuses on individual, political and institutional actors who, in relations, participate in the constitution of the UEG. It seeks to understand the conjunctural elements, political, economic and educational contexts that, imbricated, contribute to the constitution of the institutional academic habitus and the management of the UEG. An analysis of the management of the University is conducted, considering the Collegiate Superior Organs and the Central Administration. From the literature review and empiria, categories were defined and considered: social space; capital; habitus; field; State; institution; symbolic violence; institutionalization; contradiction. The research is characterized as a case study, with a multidisciplinary typology, with a bibliographical and empirical study, focusing a more complete and comprehensive approach to the object of study. The demarcated time period is from the second half of the 1990s to the year 2017. For the analysis and understanding of the object, the study is based on the contributions of Pierre Bourdieu, Max Weber, Brigitte Berger, Thomas Luckmann, Peter L. Berger, Carlos RM Jamil Cury, besides authors of the field of higher education. Among the results obtained are: the constitution of a managerial institutional habitus of the Brazilian State that shaped the different institutions under the principles of neoliberalism; it was observed that the political strategies that constitute the habitus of management of the State of Goiás Government are in consonance with the articulation manner of political parties and it was possible to verify the tensioning between the instituting and the instituted in the academic and management project of the UEG. It was observed that the linkage of the UEG to the regional development and interiorizing is structured under biased political strategies, in the course of its institutionalization; it was understood that the management develops various bureaucratic rites, with the production of excessive regulation; the study also revealed a University in the process of institutionalization, which presents institucional weaknesses in basic matters of its physical and academic structure and that these factors produce a modus operandi of their own; it was found that the Central Management and Collegiate Organs are in line with a way of managing which is adherent to the political field and the partisan support base of the Government of the State of Goiás; it was observed that the UEG struggles and develops strategies to flatten and relativize the Government discourse in its interior; it was understood that the principle of university autonomy is, in part, consistent with the principles of State policy; it was verified that the institutional practices of the University are in consonance with the objective structures, verifiable in the institution in the course of its history and in the course of its institutionalization, because the tendency of the habitus is to reproduce regularities inscribed in the objective and structural conditions that preside to its generative principle; it was verified as one of the durable elements of the institutional academic habitus and University management the element of political strategies and another, te one of improvisation; it was possible to verify the managerial ways that permeate the principles of the institution and management; resistances were verified, contradictory movements within the University that corroborate the understanding of the "space of freedom" of agents; it was found that, as an internalized structure, the management mode of current Government of the State of Goiás is incorporated into the way of managing of the University, externalized as practices, discourses and relations between the groups and university community.
Palavras-chave: Gestão universitária
Habitus institucional e acadêmico
Campo da educação superior
Institucionalização da UEG
Universidade Estadual de Goiás
University management
Institutional and academic habitus
Field of higher education
Institutionalization of the UEG
State University of Goiás
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Educação - FE (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Educação (FE)
Citação: NOLETO, S.O.B. A Universidade Estadual de Goiás: processos de constituição do habitus institucional acadêmico e da gestão universitária. 2018. 328 f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2018.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/8912
Data de defesa: 24-Ago-2018
Aparece nas coleções:Doutorado em Educação (FE)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese - Sylvana de Oliveira Bernardi Noleto - 2018.pdf23,1 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons