Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/9234
Tipo do documento: Dissertação
Título: A mobilidade pendular dos trabalhadores na região metropolitana de Goiânia entre 2000 e 2010
Título(s) alternativo(s): The commuting of workers in the metropolitan region of Goiânia between 2000 and 2010
Autor: Nunes, Larissa Camilo
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/9623038806480717
Primeiro orientador: Barreira, Celene Cunha Monteiro Antunes
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/1038300875963340
Primeiro membro da banca: Barreira, Celene Cunha Monteiro Antunes
Segundo membro da banca: Castilho, Denis
Terceiro membro da banca: Druciaki, Vinícius Polzin
Resumo: A mobilidade pendular é caracterizada pelo deslocamento diário da população de suas residências para os locais de destino, seja para trabalhar, estudar e/ou para realizar outras atividades. Este fenômeno implica numa dinâmica de locomoção cotidiano, diferindo-se das migrações, pelo fato dos indivíduos não perderem seus vínculos com os territórios de partida e por não possuírem uma fixação definitiva em outro lugar. Os espaços metropolitanos são os principais destinos dos deslocamentos pendulares, especialmente por causa da atração dos polarizadores centros urbanos e de uma forte demanda de mão de obra nas metrópoles, levando os trabalhadores a ultrapassar os limites da cidade. Destarte, na presente pesquisa, escolhemos a Região Metropolitana de Goiânia (RMG) como recorte espacial de investigação, pela relevância política, econômica e social da região e, principalmente, pela evidente mobilidade pendular dos trabalhadores que a compõem. Estabeleceu-se como objetivo geral analisar a mobilidade pendular dos trabalhadores da RMG, com base nos dados do IBGE dos anos 2000 e 2010, a partir dos processos espaciais que são estabelecidos, destacando-se a centralidade, concentração e a fragmentação espacial. Os passos metodológicos para a realização da pesquisa se fundamentaram na revisão bibliográfica e documental sobre espaço urbano, centralidade e concentração urbana, centros urbanos, fixos e fluxos, conceito de mobilidade pendular no âmbito da Geografia e a configuração da mobilidade pendular em espaços metropolitanos. Também foi realizado o levantamento de dados e informações de fontes secundárias, principalmente os microdados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com o auxílio do software Stata, obtendo dessa maneira os municípios de partida dos indivíduos e qual seriam os municípios de destinos escolhidos pelos trabalhadores, de acordo com as categorias ocupacionais exercidas. A RMG está sob direta influência de Goiânia, a centralidade da capital ocorre porque a mesma concentra um grande número de serviços públicos e privados e serviços especializados na área da educação, saúde, finanças, etc. Após os estoques de terra em Goiânia terem se inflacionado, a população foi empurrada para municípios limítrofes à capital que não possuíam infraestrutura e equipamentos urbanos adequados. Os trabalhadores fixaram residência, em sua maioria, em Aparecida de Goiânia, Senador Canedo e Trindade. O trabalho é o primeiro fator que influencia a mobilidade pendular nos ambientes metropolitanos. 190.792 indivíduos saíram dos municípios de residência para trabalhar em outros municípios, desses, 160.849 chegaram aos municípios da RMG para assumir postos de trabalho. Os dados apontam e reafirmam um consolidado centro econômico, social e político enraizado em Goiânia, porém se nota o surgimento de subcentralidades que também atraem trabalhadores, como é o caso de Aparecida de Goiânia, Trindade, Senador Canedo e Goianira. Os ramos da prestação de serviços, atividades administrativas, construção civil, serviços domésticos e indústria foram as categorias ocupacionais que mais receberam trabalhadores pendulares. A maioria dos trabalhadores está ocupando cargos e atividades que pagam os menores salários e exigem o mínimo de qualificação escolar e profissional, como é o caso dos serviços domésticos e da construção civil. Os cargos ocupacionais que exigem maiores qualificações escolares e profissionais receberam menos trabalhadores pendulares, como a educação, a saúde, as artes, a cultura, o esporte e a recreação. Desse modo, conclui-se que é necessária uma política de descentralização que vise melhorar a mobilidade e a qualidade de vida dos trabalhadores, principalmente por meio de uma diversificação do mercado de trabalho e com a ampliação da distribuição dos serviços públicos ligados à educação e a saúde, em consonância com as necessidades de cada município.
Abstract: Displacements are characterized by daily displacements of the population of their homes to the destination, being it for work, study and/or other activities. The commuting implies in a dynamic of daily locomotion, differing from the migrations, because the individuals do not lose their ties from the territories of departure and because they do not have a permanent fixation in another place. Metropolitan spaces are the main destinations for commuting, especially because of the attraction of polarizing urban centers and a for the strong demand of labor in the metropolis, leading workers to cross the city limits. Thus, in this research, we chose the Metropolitan Region of Goiânia (MRG) as a spatial research scope, because of the political, economic and social relevance of the region, and especially because of the evident commuting of the workers who compose it. It was established as a general objective to analyze the commuting of the MRG workers, based on the IBGE data of the years 2000 and 2010, based on the spatial processes that are established, highlighting the centrality, concentration and spatial fragmentation. The methodological steps to carry out the research are based on bibliographical and documentary review of urban space, urban concentration and centrality, urban centers, firms and flows, concept of commuting in the scope of Geography and a configuration of the commuting in metropolitan spaces. Data and information were also collected from secondary sources, mainly the microdata of the Brazilian Institute of Geography and Statistics (IBGE), with the help of the Stata Software, obtaining in this way the starting municipalities of the individuals and which would be the municipalities of destinations chosen by the workers, according to the occupational categories exercised. The MRG is under direct influence of Goiânia. The centrality of the capital is due the fact it concentrates a great number of public and private services and specialized services in the area of education, health, finance, etc. After the stockpiles of land in Goiânia were inflated, the population was pushed to municipalities bordering the capital that did not have adequate urban infrastructure and equipment. The workers settled mainly in Aparecida de Goiânia, Senador Canedo and Trindade. Work is the first factor that influences commuting in metropolitan environments. 190,792 individuals left the municipalities of residence to work in other municipalities, of which, 160,849 arrived in the municipalities of the MRG to take up jobs. The data reaffirm a consolidated economic, social and political center rooted in Goiânia, but we can see the emergence of sub-centers that also attract workers, such as Aparecida de Goiânia, Trindade, Senador Canedo and Goianira. The branches of service provision, administrative activities, construction, domestic services and industry were the occupational categories that received the most pendular workers. Most workers are in positions and activities that pay the lowest salaries and require the minimum of professional and academic qualification, as the case of domestic services and construction. Occupational positions that require higher school and professional qualifications have received fewer commuters such as education, health, arts, culture, sport and recreation. We concluded that a decentralization policy is needed to improve workers' mobility and quality of life, particularly by diversifying the labor market and by expanding the distribution of public services linked to education and training. Health, in line with the needs of each municipality.
Palavras-chave: Mobilidade pendular
Região metropolitana de Goiânia
Polarização
Categorias ocupacionais
Trabalhadores
Commuting
Metropolitan region of Goiânia
Polarization
Occupational categories
Workers
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::GEOGRAFIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Instituto de Estudos Socioambientais - IESA (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Geografia (IESA)
Citação: NUNES, L. C. A mobilidade pendular dos trabalhadores na região metropolitana de Goiânia entre 2000 e 2010. 2018. 145 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2018.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/9234
Data de defesa: 17-Dez-2018
Aparece nas coleções:Mestrado em Geografia (IESA)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Larissa Camilo Nunes - 2018.pdf4,45 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons