Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/9424
Tipo do documento: Dissertação
Título: Falas insubmissas: memória e comunicação na obra da escritora Conceição Evaristo
Título(s) alternativo(s): Insubmissive speeches: memory and communication in the work of the writer Conceição Evaristo
Autor: Gomes, Elisângela
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/9006660307436079
Primeiro orientador: Dias, Luciene de Oliveira
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/7270892768281076
Primeiro membro da banca: Dias, Luciene de Oliveira
Segundo membro da banca: Moraes, Ângela Teixeira de
Terceiro membro da banca: Rezende, Tânia Ferreira
Resumo: A literatura negra reivindica uma narrativa protagonizada pela autoria negra, e assim, propõe uma nova forma de conceber a escrita e a história da população negra na diáspora. Ao contar essa história a partir da sua vivência, torna-se sujeito e não mais objeto, e assim diverge das representações estigmatizadas que circulam na literatura hegemônica e também nos meios de comunicação em massa. A Teoria da Ação Comunicativa (TAC) proposta por Jürgen Habermas baseia-se em um processo cooperativo de interpretação, no qual os participantes se referem simultaneamente a algo no mundo objetivo, no mundo social e no mundo subjetivo, estabelecendo relações interpessoais e a expressão de experiências. O conceito de Ação Comunicativa pressupõe a linguagem como meio de compreensão e reflexo das relações do ator com o mundo gerando reciprocidade nas interações linguísticas e nas tradições culturais. Portanto, propomos analisar o potencial da narrativa literária da escritora Conceição Evaristo enquanto Ação Comunicativa, pela obra Becos da Memória (2017). A abordagem da pesquisa teve cunho qualitativo do tipo pesquisa bibliográfica. A técnica de coleta utilizada foi a Semiótica da Cultura na perspectiva de Yuri Lótman (1979), atravessada pela Teoria da Ação Comunicativa (TAC) trazida por Jürgen Habermas (1981; 1989; 1990). A análise de dados foi realizada a partir da seleção de fragmentos da obra literária Becos da Memória (2017), de Conceição Evaristo, que tratam sobre memória e ancestralidade. As discussões conceituais permeiam os campos da literatura e da comunicação como mecanismos para a construção da cidadania. Acionando entendimento de escrevivência, conceito crítico-literário proposto por Conceição Evaristo (1996), para pensar uma comunicação concebida pela escrita do vivido. Concluímos que a criação de um espaço comum de diálogo que propicia o compartilhamento do simbólico concretiza a Ação Comunicativa proposta por Habermas. As estratégias discursivas analisadas demonstram o potencial em (re)montar um passado com origem em África, ao acionar valores civilizatórios africanos que positivam a experiência diaspórica e apontam para a valorização das vivências coletivas. A memória materializada na construção de uma literatura contra-hegemônica possibilita a tomada de consciência e a reivindicação de uma história que estava silenciada pelos diversos mecanismos de opressão e apagamento.
Abstract: The black literature claims a narrative starred by the black authorship, and in this way, proposes a new form of conceiving the writing and the history of the black population through the Diaspora. By telling this history from the point of view of black people's life experience, they become the subject and not anymore an object, diverging from the stigmatized representations that circulate in the hegemonic literature and also in the mass communication media. The Theory of Communicative Action (TAC) proposed by Jürgen Habermas is based on a cooperative process of interpretation, in which the participants refer themselves simultaneously to something in the objective world, in the social world and in the subjective world, establishing interpersonal relationships and the expression of experiences. The concept of Communicative Action presupposes the language as a way of comprehension and a reflex of the actor’s relations with the world generating reciprocity in the linguistics interactions and in the cultural traditions. Therefore, We proposed to analyze the potential in the literary narrative of the writer Conceição Evaristo whilst Communicative Action, through the book Becos da Memória (2017). The research’s approach had a qualitative nature of the kind bibliographic research. The collection technique utilized was the Semiotics of Culture in Yuri Lótman’s (1979) perspective, crossed by the Theory of Communicative Action (TAC) brought up by Jürgen Habermas (1981; 1989; 1990). The data analysis was made by the selection of fragments of the literary work Becos da Memória (2017), from Conceição Evaristo, that deal with memory and ancestry. The conceptual discussions permeate the fields of literature and communication as mechanisms for the construction of citizenship. Triggering the understanding of escrevivência, concept critical-literary proposed by Conceição Evaristo (1996), to think a communication conceived by the writing of the lived. It is concluded that the creation of a common space for dialogue that propitiate the sharing of the symbolic materialize the Communicative Action as proposed by Habermas. The discursive strategies analyzed demonstrate the potential in (re)assemble a past with origins in Africa, by triggering African civic values that make the diasporica experience positive and point towards the appreciation of the collective life experiences. The materialized memory in the construction of a counter hegemonic literature makes possible the increase of consciousness and the claim of a history that was silenced by the several mechanisms of oppression and deletion.
Palavras-chave: Comunicação
Escrevivência
Cidadania
Literatura negra
Becos da memória
Communication
Citizenship
Black literature
Área(s) do CNPq: CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Informação e Comunicação - FIC (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Comunicação (FIC)
Citação: GOMES, E. Falas insubmissas: memória e comunicação na obra da escritora Conceição Evaristo. 2019. 107 f. Dissertação (Mestrado em Comunicação) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2019.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/9424
Data de defesa: 26-Fev-2019
Aparece nas coleções:Mestrado em Comunicação (FIC)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Elisângela Gomes - 2019.pdf9,12 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons