Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/9488
Tipo do documento: Dissertação
Título: A pessoa com deficiência no ensino superior: a concepção de docentes do curso de licenciatura em Educação Física de uma universidade no município de Goiânia
Título(s) alternativo(s): The person with disabilities in higher education: the design of teachers of the licensee course in Physical Education of a university in the municipality of Goiânia
Autor: Mesquita, Bárbara Andressa Mendonça de Rocha
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/3349604659709122
Primeiro orientador: Baptista, Tadeu João Ribeiro
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/9002864045147738
Primeiro membro da banca: Dalla Déa, Vanessa Helena Santana
Segundo membro da banca: Pinto, Rubia-Mar Nunes
Terceiro membro da banca: Baptista, Tadeu João Ribeiro
Resumo: Este trabalho tem como objetivo geral analisar e identificar a concepção dos professores do Ensino Superior com relação ao acesso e permanência das pessoas com deficiência no curso de licenciatura de uma Faculdade de Educação Física do município de Goiânia. Nesse sentido,surge nosso problema de pesquisa: “O que pensam os professores sobre o acesso e a permanência das pessoas com deficiência na educação superior?” Para enfrentar essa inquietação, tem-se como objetivos específicos: analisar por meio dos argumentos dos professores práticas preconceituosas e excludentes no contexto universitário; identificar nas manifestações dos professores quais intervenções pedagógicas são promovidas pelos docentes para assegurar a permanência dos alunos com deficiência no curso de licenciatura em Educação Física; verificar nos assuntos apresentados pelos professores quais são as prováveis ações de acesso e permanência realizadas pela instituição na promoção de um ensino de qualidade aos alunos com deficiência na ESEFFEGO; identificar o conhecimento dos professores acerca da educação inclusiva e se os docentes organizam a sua prática pedagógica de acordo com as necessidades educacionais dos alunos com deficiência; investigar como os professores abordam a corporalidade das pessoas com deficiência nas aulas de práticas corporais no curso de Educação Física e se há algum tipo de modificação nessas aulas. O trabalho foi pensado pelo viés do método Materialismo Histórico Dialético com abordagem quantiqualitativa para análise dos dados pesquisados. O local escolhido para os estudos foi um curso de licenciatura em Educação Física de Goiânia, a técnica de coleta de dados utilizada foi uma entrevista semiestruturada, aplicada para 12 professores de três diferentes áreas: humanas, biológicas e professores das disciplinas de práticas corporais que já lecionaram ou estejam lecionando alguma das disciplinas obrigatórias para os acadêmicos com deficiência. Os resultados demonstram que, na concepção dos professores universitários, a Universidade adotou algumas ações para assegurar o acesso e permanência desses alunos, dentre elas a reserva legal de vagas para pessoas com deficiência pelo sistema de cotas, a criação do Núcleo de Acessibilidade Aprender sem Limites (NAASLU) e a contratação de professoras de apoio. Apesar dessas ações, os professores apontam mudanças de atitudes que podem ser realizadas para efetivas práticas de inclusão na ESEFFEGO, como a realização de adaptações estruturais, pedagógicas, curriculares, atitudinais e tecnológicas no curso de Educação Física, pois acreditam que tais ações têm como objetivo potencializar a aprendizagem dos alunos com deficiência no contexto educacional. Assim, é possível concluir, na concepção de professores universitários, que ainda se reproduzem práticas preconceituosas com base em uma Universidade pautada na racionalidade instrumental e competitiva, na qual alguns docentes baseiam sua prática pedagógica. Entretanto, para que haja o devido acesso e a permanência das pessoas com deficiência no ensino superior, a Universidade necessita cumprir sua função social através da colaboração dos agentes envolvidos no processo pedagógico dos alunos com deficiência, dentre eles a gestão acadêmica, professores regentes, professores de apoio, discentes, familiares dos alunos com deficiência e se possível auxílio multidisciplinar, a fim de construir uma instituição de ensino que agregue no seu cotidiano acadêmico os princípios da educação inclusiva, que buscam fortalecer o respeito à diversidade corporal.
Abstract: This study aims to analyze and identify the conception of Higher Education teachers regarding the access and permanence of people with disabilities in the degree course of a Faculty of Physical Education in the city of Goiânia. In this sense, our research problem arises: "What do teachers think about the access and permanence of people with disabilities in higher education?" To address this concern, we have as specific objectives: to analyze through the arguments of practical teachers prejudices and exclusion in the university context; to identify in teachers' demonstrations what pedagogical interventions are promoted by teachers to ensure the permanence of students with disabilities in the licenciatura course in Physical Education; verify in the subjects presented by the professors what are the probable actions of access and permanence carried out by the institution in the promotion of a quality education to the students with deficiency in the ESEFFEGO; to identify teachers' knowledge about inclusive education and whether teachers organize their pedagogical practice according to the educational needs of students with disabilities; to investigate how the teachers approach the corporality of the disabled people in the classes of corporal practices in the course of Physical Education and if there is some type of modification in those classes. The work was thought by the bias of the method Materialism Dialectic Historique with quantiqualitative approach to analyze the data researched. The chosen place for the studies was a degree course in Physical Education in Goiânia, the technique of data collection used was a semistructured interview, applied to 12 teachers from three different areas: human, biological and teachers of the disciplines of corporal practices that already have been teaching or are teaching one of the compulsory subjects for disabled academics. The results show that, in the conception of university professors, the University took some actions to ensure the access and permanence of these students, among them the legal reserve of vacancies for people with disabilities bythe quota system, the creation of the Access Learning Center without Limits (NAASLU) and the hiring of support teachers. Despite these actions, the teachers point out changes in attitudes that can be made to effective inclusion practices in ESEFFEGO, such as the accomplishment of structural, pedagogical, curricular, attitudinal and technological adaptations in the Physical Education course, as they believe that such actions aim students with disabilities in the educational context. Thus, it is possible to conclude from the university teachers' conception that they still reproduce prejudicial practices based on a university based on the instrumental and competitive rationality in which some teachers base their pedagogical practice. However, in order to ensure the adequate access and permanence of persons with disabilities in higher education, the University needs to fulfill its social function through the collaboration of the agents involved in the pedagogical process of students with disabilities, among them academic management, teachers, teachers students, family members of students with disabilities and if possible multidisciplinary assistance, in order to build an educational institution that adds in its daily academic principles the principles of inclusive education, which seek to strengthen respect for bodily diversity.
Palavras-chave: Pessoa com deficiência
Ensino Superior
Educação Física
Inclusão
Isabled person
Higher education
Physical Education
Inclusion
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Educação - FE (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Educação (FE)
Citação: ROCHA, B. A. M. A pessoa com deficiência no ensino superior: a concepção de docentes do curso de licenciatura em Educação Física de uma universidade no município de Goiânia. 2019. 161 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2019.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/9488
Data de defesa: 29-Mar-2019
Aparece nas coleções:Mestrado em Educação (FE)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Bárbara Andressa Mendonça de Rocha Mesquita - 2019.pdf2,71 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons