Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/9665
Tipo do documento: Tese
Título: O brasileiro como língua de herança em Pescara: relações de forças/resistências
Título(s) alternativo(s): The Brazilian as a language of inheritance: relations of forces/resistances
Autor: Holanda, Janete Abreu
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/7787465705311744
Primeiro orientador: Fernandes, Eliane Marquez da Fonseca
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/6909779518031618
Primeiro coorientador: Chulata, Kátia de Abreu
Currículo Lattes do primeiro coorientador: http://lattes.cnpq.br/0909845582795317
Primeiro membro da banca: Fernandes, Eliane Marquez da Fonseca
Segundo membro da banca: Chulata, Kátia de Abreu
Terceiro membro da banca: Silva, Kleber Aparecido da
Quarto membro da banca: Sousa Filho, Sinval Martins de
Quinto membro da banca: Galvão, Vânia Cristina Casseb
Resumo: Com esta tese objetivamos compreender como a língua brasileira como herança emerge em enunciados da comunidade de falantes do brasileiro em Pescara (Abruzzo/Itália) em relações de forças. Para analisar melhor a constituição dessas relações, realizamos um trabalho analítico-descritivo dos discursos, com embasamento teórico-metodológico nas formulações de Foucault, especialmente para discutir as relações de poder e as formas de resistências e também, a partir do pensamento de Bakhtin, para compreendermos quais forças incidem sobre esses discursos (forças centrípetas e centrífugas). Esse campo teórico e a articulação com esses dois estudiosos, permitem-nos realizar um gesto analítico dos enunciados para que possamos identificar o jogo de (des)legitimação da língua brasileira falada fora do seu território de origem. Intentamos identificar os enunciados que foram possíveis de irromper na rede discursiva. Para isso, selecionamos os seguintes instrumentos: questionários, mídia social, diário de campo, fotos. É um estudo de natureza qualitativa e segue o paradigma do estudo etnográfico, envolvendo a participação da comunidade pesquisada. Para descrevermos e analisarmos os enunciados, apoiamos-nos no campo da Análise do Discurso. Os resultados indicam uma predominância de discursos que constroem a representação brasileira como um tom valorativo uniforme e homogêneo. A língua brasileira como herança vai se estabelecendo pela música, pela culinária, pela internet em espaço estrangeiro. Há um processo de normalização que engendra e faz funcionar o discurso de deslegitimação da língua materna. Não há um poder governamental proibindo a comunicação em língua brasileira, mas todo um conjunto social que leva o sujeito a usar a língua local para se inserir no trabalho, na escola, no transporte, no comércio. Os resultados mostram que os sujeitos italianos têm uma atitude favorável ao bi/multilinguismo e a língua brasileira concretiza-se em domínios familiares.
Abstract: With this thesis we aim to understand how the Brazilian language as an heritage emerges in statements of the Brazilian speaking community in Pescara (Abruzzo/Italy) in relations of force. In order to a better analysis of the constitution of these relations, we carried out an analytical- descriptive work on the discourses, with theoretical and methodological basis on Foucault's formulations, especially to discuss the relations of power and forms of resistance and also, from Bakhtin's centripetal and centrifugal forces thought. This theoretical field and the linkage with these two scholars, allow us to make an analytical gesture of statements so that we can identify the set of (de) legitimation of the Brazilian language spoken outside its territory of origin. We try to identify the statements that were possible to break into the discursive network, generating forces that control its use. To do that, we selected the following instruments: questionnaires, social media, field diary, photo. This study is of a qualitative nature and follows the paradigm of the ethnographic study, involving the participation of the researched community.To describe and analyze the statements, we rely on the field of Discourse Analysis. The results indicate a predominance of discourses that construct the Brazilian representation as a uniform and homogeneous value tone. The Brazilian language as an inheritance is establishes itself by music, cooking, the internet in foreign space. There is a process of normalization that engenders and makes the discourse of (de) legitimization of the mother tongue work. There is no governmental power prohibiting the communication in Brazilian language, but a whole social set that leads the subject to use the local language to enter work, school, transportation, and commerce. The results show that the Italian subjects have a favorable attitude to bilingualism. the Brazilian language takes place in familiar domains.
Palavras-chave: Discurso
Forças centrípetas
Forças centrífugas
Língua brasileira como herança
Relações de poder
Relações de resitência
Speech
Centripetal forces
Centrifugal forces
Brazilian language as heritage
Power relations
Repetition relations
Área(s) do CNPq: LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LINGUISTICA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Letras - FL (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Letras e Linguística (FL)
Citação: HOLANDA, J. A. O brasileiro como língua de herança em Pescara: relações de forças/resistências. 2019. 164 f. Tese (Doutorado em Letras e Linguística) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2019.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/9665
Data de defesa: 23-Abr-2019
Aparece nas coleções:Doutorado em Letras e Linguística (FL)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese - Janete Abreu Holanda - 2019.pdf3,09 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons