Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/9763
Tipo do documento: Dissertação
Título: Jornal o Brazil e a memória do império: usos do passado na luta em prol da restauração monárquica
Título(s) alternativo(s): O Brazil newspaper and the empire memory: uses of the past in favor of monarchical restauration
Autor: Amorim, Sarah de Sousa Alves
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/8819306403441492
Primeiro orientador: Langaro, Jiani Fernando
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/9918372985460845
Primeiro membro da banca: Langaro, Jiani Fernando
Segundo membro da banca: Valle, Ulisses do
Terceiro membro da banca: Oliveira, Fabiane Costa
Resumo: Este trabalho aborda o posicionamento do jornal O Brazil, que circulou na cidade do Rio de Janeiro nos anos de 1895 e 1896 e foi produzido por um grupo de monarquistas, que tinham por objetivo por fim à república e restaurar o império como regime de governo no Brasil, destacando seus intentos, objetivos e ações. A partir da imprensa, procura-se problematizar como alguns adeptos do monarquismo buscaram formas de defender o retorno desse regime por meio de memórias saudosistas. Percebe-se que o periódico, em todas as edições publicadas e disponíveis para consulta, eleva a imagem do regime imperial e o trata como a “idade do ouro”, projetando, em contrapartida, uma imagem negativa à república. Isso era feito intencionalmente com o objetivo de estimular os leitores a repudiar o governo vigente e o regime republicano. A pesquisa aborda a relação entre a memória e a história e a construção de horizontes de expectativas, conceitos devidamente discutidos ao longo do trabalho. Dessa forma, propôs-se analisar como uma seleção de memórias positivas dos que viveram o regime imperial esteve presente na luta política daquela elite letrada e urbana da capital do Rio de Janeiro, seis anos após o regime republicano ser instaurado e como isso foi usado como projeto restaurador com base nas esperanças de futuro. Além disso, procurou-se entender as críticas feitas pelos monarquistas ao regime republicano, poucos anos após a proclamação. Constatou-se que estudar os monarquistas na república é um campo fecundo para a história, pois existem poucos autores que trabalham o tema, visto que se trata de um grupo que perdeu o poder, embora nunca tenha sido socialmente subalterno. Em face dos nossos propósitos, estudamos os artigos veiculados no Jornal O Brazil, que no período analisado publicou diversos textos, como editoriais, artigos de opinião, dentre outros, com intento claro de formar opinião a favor do retorno do império e de tonar-se um espaço de debate do projeto restaurador.
Abstract: This dissertation deals with the positioning of the newspaper O Brazil, which had been circulated in the city of Rio de Janeiro in the years 1895 and 1896. It was created by a group of monarchists, whose objective was to end the republic and restore the monarchy as the Brazilian government system, as a way to highlight its attempts, objectives and actions. Focusing on the press, we try to problematize how some adherents of the monarchism looked for ways to defend the return of that regime by means of nostalgic memories. In all published editions and available for inquiry, the journal elevates the image of the Imperial regime and treats it as the "golden age", projecting, on the other hand, a negative image to the republic. This was done intentionally with the aim of encouraging readers to repudiate the then current government and the republican system. In this view, this research deals with the relationship between memory and history and the construction of horizons of expectations, concepts duly discussed throughout the work. Thus, we propose to analyze how a selection of positive memories of those who lived in the imperial regime was present in the political struggle of that literate and urban elite of the capital of Rio de Janeiro, six years after the republican regime was established, and how it was used as a restorative project based on the hopes of the future. In addition, we try to understand the critics of the republican system made by the monarchists, a few years after the republic declaration. We stand for the view that studying the monarchists in the First Republic age is a fruitful field for history, since there are few authors who work on the theme, because it is a group that lost the power, although it has never been socially subaltern. In view of our purposes, we have studied articles published in the newspaper O Brazil, which in the analyzed period published several texts, such as editorials, opinion articles, among others, with a clear intention to form an opinion in favor of the return of the monarchy and to become one space for debate on the restorative project.
Palavras-chave: Opositores do poder
Monarquia
Primeira república
Imprensa
Opponents of the power
Monarchy
First republic
Press
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de História - FH (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em História (FH)
Citação: ALVES, S. S. Jornal o Brazil e a memória do império: usos do passado na luta em prol da restauração monárquica. 2019. 129 f. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2019.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/9763
Data de defesa: 27-Fev-2019
Aparece nas coleções:Mestrado em História (FH)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Sarah de Sousa Alves Amorim - 2019.pdf2,67 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons