Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/10991
Tipo do documento: TCC
Título: Análise de desempenho econômico das empresas brasileiras de capital aberto pelo lucro residual
Autor: Bezerra, Danielly Castro
Primeiro orientador: Cunha, Moisés Ferreira da
Primeiro membro da banca: Ferreira, Celma Duque
Santos, Thaisa Renata dos
Resumo: Esta pesquisa teve por objetivo analisar o desempenho econômicodas empresas brasileiras de capital aberto pelo lucro residual, ecomparar o desempenho, anterior e posterior, a adoção das normas contábeis fundamentadas no padrão IFRS.A análise foi feita utilizando dados anuaisdos períodos de 2005 a 2007, e de 2011 a 2013. No estudo foram consideradas 90 empresas pertencentes aos setores produtivos, com os dados consolidados apresentados pelo sistema Economática. Para a obtenção do lucro residual, foram utilizadas as variáveis Retorno sobre o Capital Empregado (RSCE) e Custo de capital próprio (K).As empresas foram classificadas de acordo com os setores operacionais disponíveis no site do Instituto Assaf Neto, tendo em vista que para a realização do trabalho, a variável K (custo do capital próprio) foi retirada do mesmo. Sobre as observações obtidas,foi feito a média do lucro econômico antes e depois da adoção das IFRS para cada setor. Para testar a hipótese, foi utilizado o teste não paramétrico de Wilcoxon que compara duas médias emparelhadas. Além disso, foi feita a análise estatístico-descritiva do lucro residual para todas as empresas e para cada setor. Na análise estatístico-descritiva, dentre os 23 setores analisados, 15 apresentam médias anteriores superiores as médias posteriores as normas internacionais. Os resultados da pesquisa permitiram concluir a rejeição da hipótese de que após a adoção das IFRS houve um aumento no desempenho do lucro residual pelos setores produtivos, sendo eles os de aço, alimentos e bebidas, auto peças, calçados, cimentos e agregados, comércio em geral, concessionárias de transporte, construção civil, distribuição de gás natural, eletrodomésticos, energia elétrica, ferrovia, lazer, cultura e entretenimento, máquinas, metais, papel e celulose, perfumaria e cosméticos, química básica, serviços de telecomunicações, serviços diversos, veículos terrestres e aéreos, vestuário. Apenas o setor de água e esgoto aceitou a hipótese proposta, rejeitando a hipótese nula (0,043), com significância estatística de 5%. Portanto, as conclusões indicam, aparentemente, para a maioria dos setores menos o citado acima, que não há diferenças significativas entre as médias do lucro econômico antes da adoção e após a adoção das normas internacionais de contabilidade.
Palavras-chave: Desempenho econômico
Lucro residual
Adoção das IFRS
País: brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Unidade acadêmica: Faculdade de Administração, Ciências Contábeis e Economia (RG)
Nome do curso: Ciências Contábeis (RG)
Citação: BEZERRA, Danielly Castro. Análise de desempenho econômico das empresas brasileiras de capital aberto pelo lucro residual. 2015. 33 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação)–Faculdade de Administração, Ciências Contábeis e Ciências Econômicas, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/10991
Data de publicação: Jun-2015
Aparece nas coleções:FACE - Trabalhos de Conclusão de Curso

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TCCG - Ciências Contábeis - Danielly Castro Bezerra.pdf698,86 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.