Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/10998
Tipo do documento: TCC
Título: CPC 19 (R2): Análise da mudança no critério de reconhecimento de investimentos em joint ventures nas entidades na BM&FBOVESPA
Autor: Almeida, Gabriel Queiroz de
Primeiro orientador: Carmo, Carlos Henrique Silva do
Primeiro membro da banca: Ribeiro, Alex Mussoi
Resumo: Em maio de 2011 foi emitida a International Financial Reporting Standard número 11 - Joint Arrangements, tendo, como principal alteração nos procedimentos relacionados a negócios em conjunto, a eliminação da Consolidação Proporcional (CP) e a obrigatoriedade da utilização do Método de Equivalência Patrimonial (MEP) para contabilização de joint ventures (Empreendimentos Controlados em Conjunto), o que gerou uma série de discussões por parte das entidades, pesquisadores, normatizadores, etc. Este estudo objetivava identificar quais os impactos nas informações contábeis resultantes da mudança dos critérios no reconhecimento de investimentos em joint ventures, a partir da total eliminação da consolidação proporcional e a obrigatoriedade da utilização do método de equivalência patrimonial. Após a análise de 1420 notas explicativas dos anos de 2013, 2012 e 2011, o estudo concentrou-se em 83 entidades listadas na BM&FBOVESPA, onde foram comparados importantes saldos (Ativo Total, Passivo, Receita Líquida e Lucro Operacional) e calculados alguns indicadores (Margem Líquida, Giro dos Ativos e Alavancagem Financeira), antes e depois da transição entre os métodos, baseando-se nas informações reapresentadas, com isso determinando a variação destes após a eliminação da CP. Foi utilizada estatística descritiva com média e desvio padrão dos impactos encontrados na amostra e nos setores. Por fim, para determinar se as diferenças entre as médias eram estatisticamente significativas foi aplicado o Teste de Wilcoxon. Os resultados encontrados apontaram impactos consideráveis e diferenças estatisticamente significativas em todas as varáveis analisadas (Saldos e indicadores), mesmo após a exclusão dos outliers, destacaram-se os setores de Construção e Transporte, Financeiros e outros, Utilidade Pública, Consumo Não Cíclico e Materiais Básicos, não só pelas variações significativas encontradas como também o percentual de participação de tais setores na amostra. Os resultados superam consideravelmente os encontrados no contexto europeu (LEITNER-HANETSEDER e STOCKINGER, 2014; ALEXANDER et al., 2012) e também complementa a limitada análise efetuada pelo IASB (IASB, 2011b). Este estudo contribui para as discussões que buscam tratar das diferenças e os impactos em relação à transição entre CP e MEP.
Palavras-chave: Consolidação proporcional
Método de equivalência patrimonial
Joint venture
CPC 19 (R2)
País: brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Unidade acadêmica: Faculdade de Administração, Ciências Contábeis e Economia (RG)
Nome do curso: Ciências Contábeis (RG)
Citação: ALMEIDA, Gabriel Queiroz de. CPC 19 (R2): Análise da mudança no critério de reconhecimento de investimentos em joint ventures nas entidades na BM&FBOVESPA. 2015. 56f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação)–Faculdade de Administração, Ciências Contábeis e Ciências Econômicas, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/10998
Data de publicação: Jun-2015
Aparece nas coleções:FACE - Trabalhos de Conclusão de Curso

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TCCG - Ciências Contábeis - Gabriel Queiroz de Almeida.pdf673,48 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.