Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/11045
Tipo do documento: TCC
Título: Rodízio de auditoria: avaliação das características de empresas que escolheram entre permanecer ou substituir a firma de auditoria segundo a deliberação CVM n° 549
Autor: Rocha, Ana Paula Morais
Primeiro orientador: Carmo, Carlos Henrique Silva do
Primeiro membro da banca: Ribeiro, Alex Mussoi
Zanolla, Ercílio
Resumo: A discussão sobre o rodízio obrigatório de auditoria consiste na prevenção da ameaça de que o longo tempo de contratação do auditor possa representar para independência do mesmo em relação a empresa auditada. Devido a instabilidade que o rodízio poderia causar diante a convergência das normas internacionais no Brasil a Comissão de Valores Mobiliários instituiu a Deliberação CVM n° 549/08, permitindo que as empresas do mercado mobiliário escolhessem entre substituir ou permanecer com a mesma firma de auditoria por até 8 anos consecutivos. Este estudo buscou avaliar quais as características estão associadas as empresas que escolheram permanecer versus substituir a firma de auditoria. Foi utilizada uma amostra de 173 empresas que tiveram a opção de substituir ou permanecer com a mesma firma por até 8 anos dentro do período de 2004 a 2012. Neste período foram analisados 9 Relatórios de Auditores para cada empresa da amostra, o que resultou em 1.557 relatórios analisados. As variáveis testadas como possíveis características associadas a escolha da empresa foram: setor de atuação, o fato de ser classificada em algum nível de governança corporativa, o fato de ser auditada por uma firma de auditoria componente do grupo Big Four, incidência de ressalva, tamanho da empresa e grau de endividamento. Para verificar a significância das variáveis, foi utilizado um modelo de regressão logística. Os resultados apontaram como variáveis significativas: o fato de a empresa ser classificada em algum nível de governança corporativa; e o fato de a empresa ser auditada por uma firma Big Four. A primeira variável faz com que aumentem em 133,4% as chances de a empresa permanecer com a firma de auditoria. Esse resultado sugeriu como explicação os benefícios obtidos pela empresa ser classificada em algum nível de governança corporativa e por ter permanecido com a mesma firma de auditoria como: o aumento de valor da empresa; o maior acesso a recursos; a maior confiabilidade por parte dos acionistas; e a redução das chances de instabilidade da empresa durante processo de convergência das normas internacionais devido o conhecimento aprofundado do auditor sobre as operações da empresa. Enquanto a segunda variável faz com que reduzam em 67,3% as chances de permanência da firma de auditoria, o que sugeriu que o fato de ser auditada por uma Big Four, não é elemento suficiente para transparecer a independência do relacionamento entre auditor e a empresa auditada. Já o fato de a empresa ser classificada em algum nível de governança corporativa ao mesmo tempo em que é auditada por uma firma Big Four reduz em 23,7% a chance de permanência da mesma firma. Este resultado sugeriu a maior preocupação por parte dos gestores em demonstrar a independência do auditor com a empresa auditada.
Palavras-chave: Rodízio das firmas de auditoria
País: brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Unidade acadêmica: Faculdade de Administração, Ciências Contábeis e Economia (RG)
Nome do curso: Ciências Contábeis (RG)
Citação: ROCHA, Ana Paula Morais. Rodízio de auditoria: avaliação das características de empresas que escolheram entre permanecer ou substituir a firma de auditoria segundo a deliberação CVM n° 549. 2014. 67 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação)-Faculdade de Administração, Ciências Contábeis e Economia, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/11045
Data de publicação: Dez-2014
Aparece nas coleções:FACE - Trabalhos de Conclusão de Curso

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TCCG - Ciências Contábeis - Ana Paula Morais Rocha.pdf379,49 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.