Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/11444
Tipo do documento: Artigo
Título: Contribuição ao estudo do bócio endémico no estado de Goiás. Análises de iodato de potássio em amostras de sal de cozinha
Autor: Schmidt, Sydney
Centeno, Alberto José
Lima, Ranulfo Reinaldo de
Resumo: O Bócio Endémico no Estado de Goiás ocorre em alta prevalência e grande é o número de formas cretínicas, casos de déficit físico-mental, imbecilidade e surdo-mudez. Desde 1953 existe no Brasil lei que obriga a iodatação do sal de cozinha para uso alimentar nas regiões onde a prevalência seja superior a 15%. No Estado de Goiás em 1956 a prevalência era da ordem de 34%. Análises do teor de iodato de potássio em amostras de sal de cozinha realizadas pelo DNERu nos anos de 1963, 1964 e 1967 mostraram que apenas 13,51% se encontravam dentro dos limites da normalidade. Em 1968 inquérito realizado apenas na cidade de Goiânia, constatou prevalência de 33,85% entre 1.046 escolares examinados. Neste trabalho, os autores realizaram análises de 150 amostras de 25 marcas comerciais diferentes verificando que 13 marcas apresentaram valores O (zero) em pelo menos uma amostra além do que nenhuma delas se manteve dentro dos limites estabelecidos por lei, (17,8 e 28,5 mg/kg). Verificaram ainda que exceto 4 marcas, todas atingiram o valor O (zero) no limite inferior ou valores excessivamente altos no limite superior, demonstrando que além de não cumprimento da iodatação as indústrias não possuem controle de qualidade do produto posto à venda. Admitindo a eficiência do método profilático, os autores concluem que o Bócio Endémico continuará grassando com alta prevalência no Estado de Goiás se não forem tomadas outras medidas na prevenção dessa endemia.
Abstract: The endemíc goiter hás a high prévalence in the State of Goiás with great number of cretinic forms, mental and physic deficience, imbecility and deaf-mutism. There is a law in Brasil since 1953 for addition of iodine in the salt used for preparing food, in áreas which prevalence higher than 15%. In the State of Goiás the prevalence was 34% in 1956. The analysis of potassium íodide was carried out by DNERu. in 1963, 1964 and 1967 and shpwed that only 13.15%, where within the normal leveis. It was showed in 1968 that in the city of Goiânia the endemic goiter hás a prevalence of 33,85% in a group of 1.046 students. In this work was showed by analysis of 150 samples of 25 differents commercial trades salts that out of 13 hás no any potassium iodide and no one had the limit indicate by law (17,8 to 28,5 mg/kg). With the exception of 4 trades, ali of them hás zero value in the inferior limit or excessive values in the superior limit, with demonstration that iodide is not added according to the law and the absence of controll of the salt distributed to the population by the industries. Accordind to the prophilatic method, the authors pointed out that the endemic goiter will continuing with high prevalence in the State of Goiás, if no controll will be done in the future.
País: Brasil
Instituição: Ruy de Souza Lino Junior
Sigla da instituição: UFG
Unidade acadêmica: Instituto de Patologia Tropical e Saúde Pública - IPTSP (RG)
Citação: SCHMIDT, Sydney; CENTENO, Alberto José; LIMA, Ranulfo Reinaldo de. Contribuição ao estudo do bócio endémico no estado de Goiás. análises de iodato de potássio em amostras de sal de cozinha. Revista de Patologia Tropical, Goiânia, v. 3, n. 2, p. 135 - 139, abr./jun. 1974. Disponível em: <https://www.revistas.ufg.br/iptsp/article/view/22606/13461>.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/11444
Data de publicação: Jun-1974
Aparece nas coleções:IPTSP - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Sydney Schmidt - 1974.pdf1,17 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons