Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/11555
Tipo do documento: Artigo
Título: "Estudo epidemiológico da hanseníase, com base na casuística da rede pública em Goiânia – Goiás”
Título(s) alternativo(s): Epidemiologic síudy of hansen's disease based upon cases of the public health service in Goiânia - Goiás
Autor: Quaresma, Maria Edna Pereira
Rodarte, Aminadab Rodrigues
Ferreira, Maria da Glória
Silva, Maria Tereza de Paula
Resumo: Os dados epidemiológícos de 2010 (30,16%) dos prontuários de pacientes Hansenianos em tratamento na Rede Pública de Goiânia, foram analisados retrospectivamente. Os prontuários foram escolhidos aleatoriamente e analisados de forma descritiva, com indicação de frequência e cálculos de percentual. Considerando o alto grau de endemicidade da Hanseníase no Brasil, com um total de casos notificados que correspondem a 80% da casuística da doença na América Latina (MOTTA, 1983), em Goiás sua endemicidade (3,0/1000) é maior do que a média no Brasil (1,7/1000), sendo que em Goiânia, Capital do Estado, foi registrado no ano de 1986 um coeficiente de detecção anual de casos duas vezes maior ao registrado no Estado (67,87/100.000) com prevalência altíssima (6,9/1000), constituindo-se portanto, num importante problema de Saúde Pública. Dos dados levantados ressaltam-se os seguintes: a) há predominância das formas clínicas polarizadas, existindo deficiência na busca de pacientes, através do exame dos comunicantes; b) a grande maioria dos pacientes encontra-se dentro da faixa etária produtiva, entre os casados e com predomínio do sexo masculino; c) o alto número de baciloscopia negativa, demonstra o tempo prolongado de tratamento a que o paciente é submetido, fato consequente à inobservância dos critérios de alta, bem como à ineficiência dos exames laboratoriais; d) maior número de registros de contactos pertencem às formas bacilíferas e e) verificou-se, quanto à procedência, que 30 (1,49%) são dos Estados limítrofes a Goiás, 651 (32,39%) do interior do Estado e 1.329 (66,12%) da Capital, destes 932 (78,25) residem na área semi-periférica da cidade. Os autores sugerem a reestruturação dos Serviços de Saúde e enfatizam a necessidade de educação em saúde tanto para os profissionais quanto para os pacientes.
Abstract: The epídemiologic data conceming the papers of 2.010 (30,16%) patients with hansen's disease treating ín the Public Health Service in Goiânia were analyzed retrospectively. The papers were chosen in an aleatory manner and descriptively analyzed, with indication of frequency and percentual calculi. Considering the high endemicity of Hansen's disease in Brazil, with a total of notified cases corresponding to 80% of Latin American cases (MOTTA, 1983), in Goiás its endemicity (3.0/1000) is higher than the Brazilian average (1.7/1000), and in Goiânia, Capital of The State, it was registered an annual detection coefficient of cases twofold higher than the registered in the whole state (67.87/100.0OO), with a high prevalence (6.9/1000), which is, therefore, an importam problem to the Public Health. From the data collected, we would like to point out some aspects: a) There is a predominance of the polarized clinicai forms, existing a defíciency in the search for patients via examination of the contacts; b) The great majority of the patients are within the productive age group, married and with predominancy of masculme sex; c) The high number of negative results in bacteriologic examination, demonstrates the prolonged time of treatment to which the patient is submitted; d) More contacts registrations belong to the bacillary group; e) It was observed that 30 cases (1.49%) are from other States, 651 (32,39%) from the interior of Goiás and 1,329 (66,12%) from the Capital, Goiânia (being 78,25% of these 1,329 patients inhabitants of the periphery of the city). The authors suggest an improvement of the Public Health Services, emphasizing the necessity of an adequate education to the patients, such as to the staff.
Palavras-chave: Hanseníase
Aspectos epidemiológicos
Saúde pública
País: Brasil
Instituição: Ruy de Souza Lino Junior
Sigla da instituição: UFG
Unidade acadêmica: Instituto de Patologia Tropical e Saúde Pública - IPTSP (RG)
Citação: QUARESMA, Maria Edna Pereira; RODARTE, Aminadab Rodrigues; FERREIRA, Maria da Glória; SILVA, Maria Tereza de Paula. "Estudo epidemiológico da hanseníase, com base na casuística da rede pública em Goiânia – Goiás”. Revista de Patologia Tropical, Goiânia, v. 18, n.1, p. 81-97, jan./jun. 1989. Disponível em: < https://www.revistas.ufg.br/iptsp/article/view/20215/11769>.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/11555
Data de publicação: Jun-1989
Aparece nas coleções:IPTSP - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Maria Edna Pereira Quaresma- 1989.pdf4,02 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons