Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/11628
Tipo do documento: Artigo
Título: Relação entre abundância e tamanho do corpo em uma comunidade de aves no Brasil central
Título(s) alternativo(s): Abudance and body size relationship in a bird community from central Brazil
Autor: Blamires, Daniel
Diniz Filho, José Alexandre Felizola
Sant'Ana, Carlos Eduardo Ramos de
Valgas, Artur Borba
Resumo: O tamanho do corpo é uma das variáveis que mais afetam a abundância cios organismos e diversos mecanismos têm sido propostos para explicar essa relação. O objetivo do presente trabalho foi analisa r a relação entre abundância e tamanho do corpo em tuna comunidade local de a.-es no Brasil Central, avaliando como essa relação pode ser explicada pelo índice de centro de distribuição geográfica (RCI) e pela estrutura filogenética. A metodologia utilizada para definir a listagem de espécies foi a transecção linear sendo os dados de tamanho corporal e a hipótese filogenética obtidos da literatura. A relação entre abundância e tamanho corporal para as 124 espécies amostradas evidência o modelo de Brown e Meurer, apresentando a forma de um envelope ou polígono de restrição onde a abundância máxima se correlaciona negativamente com o tamanho do corpo. O tamanho do corpo não influenciou na abundância desta avifauna segundo uma simples regra de equivalência energética. Constatou-se também uma influência nos padrões de distribuição geográfica na relação sob dois aspectos: a) as espécies raras exibiram altos valore de RCI, sendo mais periférica para a área estudada; b) houve um gradiente de redução de RCI rumo ao limite superior do polígono de restrição. Constatou-se também uma mudança na forma da relação quando são analisados níveis taxonômicos mais restritos, evidenciando-se por exemplo, uma relação positiva entre as variáveis para as aves Suboscines. Assim, em grupos fenotipicamente mais próximos, espécies maiores foram mais abundantes provavelmente porque essas espécies são competitivamente superiores. Não foi evidenciado o envelope segundo os dados transformados pelo método dos contrastes e pelo modelo autorregressivo, provavelmente devido a esse efeito de mudança na forma da relação ao longo do tempo (não-estacionaridade ). Assim, todos o efeitos testados possuem efeitos significativos sobre a relação mas, como em diversos estudos dentro da Macroecologia, embora seja possível detectar um padrão sua explicação em termos de processos ecológicos e evolutivos envolvidos é complexa e dificilmente pode ser resumida a simples relações de causa e efeito.
Abstract: One of the most obvious variables that affect abundance is body size. The purpose of this study, was to analyze the abundance - body size relationship in a local bird community from Central Brazil (Bonsucesso Farm. located i.t1 Caldazinha City. GO). The effects of the range center index (RCI) and phylogenetic structure on this relationship were evaluated. Linear transection was the methodology used to define checklist and estimate abundances . Body size data and phylogenetic hypothesis were obtained from the literature. The abundance and body size relationship for 124 species followed Brown and Maurer's model, that is defined by a polygonal constraint pattern with a negative relationship between maximum abundance and body size. So the abundance - body size relationship does not follow a simple energetic equivalence rule. There was also an influence of the geographical distribution patterns. affecting two aspects: the rare species showed high RCI values, and so are more peripheral to the study site. There was a gradient of reduction of RCI values toward the superior limit of the constraint polygon. The influence of phylogeny was also important, and there was a change in the shape of the relationship according to the taxonomic level, with a significant and positive relationship for the Suboscine birds in the community. Thus, in phenotypically similar groups, larger species are more abundant, maybe because they are superior competitively. The constraint polygon was not revealed for data transformed according to phylogenetic independent contrasts and autorregressive method, probably because of the changes in patterns through time. Thus, all effects tested showed sig1iificant effects in the abundance and body size relationship but like in many macroecological studies, the complex observed patterns are not easily explained in terms of their causal evolutionary and ecological mechanisms.
Palavras-chave: Abundance and body size relationship
Energetic equivalence rule
Range center index
Phylogenetic structure
Bird community
Central Brazil
País: Brasil
Instituição: Sociedade Brasileira de Ornitologia
Unidade acadêmica: Instituto de Ciências Biológicas - ICB (RG)
Citação: BLAMIRES, Daniel; DINIZ FILHO, José Alexandre Felizola; SANT’ANA, Carlos Eduardo Ramos de; VARGAS, Artur Borba. Relação entre abundância e tamanho do corpo em uma comunidade de aves no Brasil central. Ararajuba: Revista Brasileira de Ornitologia, Londrina, v. 10, n. 1, p. 1-14, 2002.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: An error occurred getting the license - uri.
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/11628
Data de publicação: Jun-2002
Aparece nas coleções:ICB - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Daniel Blamires - 2002.pdf4,2 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons