Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/11655
Tipo do documento: Artigo
Título: Geographic variation of africanized honey bees (Apis mellifera L.) in Brazil: multivariate morphometrics and racial admixture
Autor: Diniz Filho, José Alexandre Felizola
Malaspina, Osmar
Resumo: Neste trabalho, a correspondência entre padrões de variação geográfica de caracteres morfométricos e de isoenzimas em abelhas africanizadas no Brasil foi analisada. Os dados morfométricos referem-se a 19 caracteres das asas, mensurados em 42 populações locais. Os dados de isoenzimas foram obtidos no trabalho de Lobo and Krieger (Heredity 68: 441-448, 1992) e referem-se a freqüências alélicas da desidrogenasse málica (MDH). Os dois conjuntos de dados, analisados através de superfícies canônicas de tendência, componentes principais e autocorrelação espacial, apresentaram gradientes no sentido sul-norte, sendo que as abelhas africanizadas encontradas nas regiões Sul e Sudeste do país são mais semelhantes às formas europeias do que as abelhas das regiões Norte e Nordeste. Além disso, a variação morfométrica encontrada está dentro dos limites estabelecidos pelo modelo de mistura racial, considerando os valores esperados do comprimento da asa anterior (WL) das abelhas africanizadas no Sul e no Nordeste do Brasil. Esses valores foram obtidos combinando-se linearmente os coeficientes de mistura racial com os valores médios de WL nas três principais subespécies de Apis mellifera envolvidas no processo de africanização (Apis mellifera scutellata, A. m. ligustica e A. m. mellifera).
Abstract: The correspondence between morphometric and isozymic geographic variation patterns of Africanized honey bees in Brazil was analyzed. Morphometric data consisted of mean vectors of 19 wing traits measured in 42 local populations distributed throughout the country. Isozymic data refer to allelic frequencies of malate dehydrogenase (MDH), and were obtained from Lobo and Krieger (Heredity 68: 44J-448, 1992). The two data sets were analyzed through canonical trend surface, principal cornponents and spatial autocorrelation analyses, and showed north-south clines, demonstrating that Africanized honey bees in southern and southeastern Brazil are more similar to European honey bees than those f􀃸und in northern and northeastern regions. Also, the morphometric variation is within the limits established by the racial admixture model, considering the expected values of Africanized honey bee fore wing length (WL) in southern and northeastern regions of Brazil, estimated by combining average values of WL in the three main subspecies involved in the Africanization process (Apis mellifera scutellata, A. m. ligustica and A. m. mellifera) with racial admixture coefficients.
Palavras-chave: Africanized honey bees
Multivariate morphometrics
Racial admixture
País: Brasil
Instituição: Sociedade Brasileira de Genética
Unidade acadêmica: Instituto de Ciências Biológicas - ICB (RG)
Citação: DINIZ FILHO, José Alexandre Felizola; MALASPINA, Omar. Geographic variation of africanized honey bees (Apis mellifera L.) in Brazil: multivariate morphometrics and racial admixture. Revista Brasileira de Genética, Ribeirão Preto, v. 19, n. 2, p. 217-224, Jun. 1996.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/11655
Data de publicação: Jun-1996
Aparece nas coleções:ICB - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - José Alexandre Felizola Diniz Filho - 1996.pdf497,57 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons