Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/11679
Tipo do documento: Artigo
Título: Ação da deltametrina na dosagem de 0,8g/Há sobre o Aedes aegypti (Lin., 1762), na formulação de ultra-baixo-volume
Título(s) alternativo(s): Action of deltamethrin in the dose of 0.8 g/Ha over the Aedes aegypti, in ultra-low volume formulation
Autor: Fernandes, Fernando de Freitas
Silva, Ionizete Garcia da
Camargo, Marlene de Fátima
Elias, Carmeci Natalina
Resumo: Realizaram-se provas biológicas visando determinar a suscctibil idade do Aedes aegypíi (Lin., 1762) à açab da deltametrina, na concentração de 1%, aplicada em ultrabaixo volume (UBV), em diferentes horários na dosagem de 0,8 g/Ha. A aplicação da deltametrina foi realizada com equipamento LECO UBV/HD, acoplado à carrocería de uma pick-up. Foram realizados 15 ensaios biológicos, cada ensaio com 24 gaiolas e tendo em cada uma 20 mosquitos, colocadas no intradomicílio e peridomicflio. Os mosquitos ficaram expostos à deltametrina por uma hora na área-teste. Posteriormente, foram levados ao laboratório e transferidos das gaiolas de exposição para as de repouso, onde permaneceram sob observação por 36 horas. Utilizaramse 200 mosquitos como controle, para cada bioensaio, colocados a aproximadamente 2 km da área-teste. A dosagem de 0,8g/Ha mostrou-se eficaz para combater o Â.aegypii. As fêmeas alimentadas com sangue foram mais resistentes à deltametrina do que as em jejum. Machos alimentados com água açucarada foram mais resistentes do que os em jejum e estes foram mais suscetfveis ao inseticida do que as fêmeas. Estes dados são orientativos para a realização de provas biológicas, confirmando a premissa de se utilizar apenas fêmeas alimentadas para determinar a suscetibilidade desse mosquito ao inseticida.Os horários das 12 e 18 horas mostraram-se como os melhores para aplicação da deltametrina para matar o Â.aegypii. Houve mortalidade de 0,9% no grupo controle. Os bioensaios foram realizados à temperatura média de 27,5 ± 0,4°C, e 66,1 ± 2,5% de umidade relativa do ar.
Abstract: aegypti to the action of deltamethrin, (1% concentration), applied in ultra-low volume, in different schedules in the dose of 0.8 g/Ha were performed. A LECO equipment attached to the back of a truck was utilized to apply the deltamethrin. Fifteen biological assays were carried out, with 24 cages, each containing 230 mosquitoes, placed at the house and at peridomiciliary environment. The mosquitoes were exposed in the "testareas" for about one hour. Another 36-hour períod of observation followed the transference of the mosquitoes from their exposition cages to the rest cages. For each assay, 200 mosquitoes were used as controls, and placed as far as 2 km from the test área. The dose of 0.8 g/Ha proved to be effícient on the killing of the Aedes aegypti. Females fed on blood were more resistant to deltamethrin than fasting ones. Males fed on sugar water were more resistant than the fasting ones, and these were more susceptible than females. The statement that only fed females should be used for pesticide susceptibility testing was confirmed, só these data may be used as guidelines for obtaining biological assays. The Aedes aegypti was killed more efficiently with deltamethrin between 12 p.m. and 6 p.m. There was a 0.9% mortality in the control group. The bioassays were carried out with a mean temperature of 27,5 ± 0,4°C, and 66,1 ± 2,5% relatíve air humidíty.
Palavras-chave: Deltametrina
Inseticida
Aedes aegypti
Dengue
Deltamethrin
Insectícide
Aedes aegyptí
Dengue
País: Brasil
Instituição: Ruy de Souza Lino Junior
Sigla da instituição: UFG
Unidade acadêmica: Instituto de Patologia Tropical e Saúde Pública - IPTSP (RG)
Citação: FERNANDES, Fernando de Freitas; SILVA, Ionizete Garcia da; CAMARGO, Marlene de Fátima; ELIAS, Carmeci Natalina. Ação da deltametrina na dosagem de 0,8g/Há sobre o Aedes aegypti (Lin., 1762), na formulação de ultra-baixo-volume. Revista de Patologia Tropical, Goiânia, v. 26, n. 1, p. 37-45, jan./jun. 1997. Disponível em: <https://www.revistas.ufg.br/iptsp/article/view/17373/10406>.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/11679
Data de publicação: Mar-1997
Aparece nas coleções:IPTSP - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Fernando de Freitas Fernandes - 1997.pdf2,31 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons