Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/11713
Tipo do documento: Artigo
Título: Avaliação da atividade antimicrobiana do extrato bruto etanólico de magonia pubescens St.Hil. (sapindaceae)
Título(s) alternativo(s): Antimicrobial activity of the Magonia pubescens St.Hil. ethanolic extract
Autor: Pimenta, Fabiana Cristina
Silva, Heloísa Helena Garcia da
Ito, Izabel Yoko
Guimarães, Viviany Pires
Silva, Ionizete Garcia da
Resumo: A atividade antimicrobiana do extraio bruto etanólico (e.b.e.) da Magonia pubescens foi testada para cepas de Micrococcus luteus {ATCC 9341), Staphylococcus aureus (ATCC 25923), Enterococcus faecalis (ATCC 1045U Escherichia coli (ATCC 25922), Pseudomonas aeruginosa (ATCC 15442,), Cândida albicans (ATCC 1023), S. aureus penicilinase positivo, S. aureus penicilinase negativo, S. aureus oxacilina resistente, S.epidermidis, S. aureus, Streplococcus mutans e S- sobrinus (cepas isoladas de espécimes clínicos), pela técnica de difusão em ágar, empregando-se o método de poço em camada dupla. A concentração inibitória mínima (CIM) do e.b.e. da M pubescens foi determinada para estafilococos coagulase negativos (SCN) e para S. aureus. O extraio etanólico bruto de M. pubescens mostrou atividade antimicrobiana para Staphylococcus e para C. albicans e ausência de atividade para Slreptococcus e bactérias Gram-negativas. Dentre os 25 estafilococos testados, três (12,0%) apresentaram CIM de 10,0|ig/ml, sendo todos SCN produtores de penicilinase e resistentes à oxacilina. Dezesseis (64,0%) cepas apresentaram CIM de 1,25 u,g/ml, compreendendo cinco (31,3%) S.aureus e onze (68,7%) SCN. A menor concentração de e.b.e. capaz de inibir seis cepas de estafilococos foi de 0,625 ng/ml. Os SCN foram inibidos em concentrações mais elevadas do e.b.e. dessa planta quando comparados com os S.aureus. A M. pubescens apresentou atividade antimicrobiana para bactérias Gram-positivas, inclusive estafilococos multirresistentes e C. albicans, sugerindo seu emprego como anti-séptico ou desínfetante. Entretanto, outras análises devem ser realizadas
Abstract: The antímicrobial activity of the ethanolic extract of the Magonia pubescens was determinated for Micrococcus (uteus (ATCC 9341), Sfaphylococcus aureus (ATCC 25923), Enterococcus faecalis (ATCC 1045 U, Escherichia coli (ATCC 25922), Pseudomonas aeruginosa (ATCC 15442;, Cândida albicans (ATCC 1023), penicilinase positive S. aureus, penicilinase negative S. aureus, oxacillin resistante S. aureus, S. epidermidis, S. aureus, Streptococcus mutans, S. sobrinus (clinicai strains) by agar diffusion assay. The minimum inhibitory concentration (MIC) of the ethanolic extract was determinated against coagulase negative staphylococci (SCN) and Staphylococcus aureus. The M. pubescens inhibited the Micrococcus luteus, Síapnylococcus and the Cândida albicans, but the streptococci and Gramnegative rods were not inhibited. Three (12.0%) SCN showed MIC of 10.0u,g/mL, produced penicilinase and were oxacilin resistant. Sixteen strains presented MIC of 1.25ug/mL, 5 (31.3%) S.aureus and 11 (68.7%) SCN. The lowest concentration of the ethanolic extract capable of inhibition was 0.625/mL. The SCN were inhibited in higher concentration of the ethanolic extract than S. aureus. This study notes that the ethanolic extract of M. pubescens presents antimicrobiat activity against Gram-positive bactéria, including multiresistant staphylococci and C. albicans. However, the use of this substance as an antiseptic or desinfectam warrants further research.
Palavras-chave: Magonia pubescens
Atividade antimicrobiana
Antimicrobial activity
País: Brasil
Instituição: Ruy de Souza Lino Junior
Sigla da instituição: UFG
Unidade acadêmica: Instituto de Patologia Tropical e Saúde Pública - IPTSP (RG)
Citação: PIMENTA, Fabiana Cristina; SILVA, Heloísa Helena Garcia da; ITO, Izabel Yoko; GUIMARÃES, Viviany Pires; SILVA, Ionizete Garcia da. Avaliação da atividade antimicrobiana do extrato bruto etanólico de magonia pubescens st.hil. (sapindaceae). Revista de Patologia Tropical, Goiânia, v. 29, n. 1, p. 35-43, jan./jun. 2000. Disponível em: <https://www.revistas.ufg.br/iptsp/article/view/16346/9958>.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: An error occurred getting the license - uri.
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/11713
Data de publicação: Mai-2000
Aparece nas coleções:IPTSP - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Fabiana Cristina Pimenta - 2000.pdf1,95 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.