Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/11891
Tipo do documento: Artigo
Título: Análise de viabilidade de populações: uma ferramenta para a conservação da biodiversidade no Brasil
Título(s) alternativo(s): Population viability analysis: a tool for biodiversity conservation in Brazil
Analisis de la viabilidad de las poblaciones: una herramienta para la conservación de la biodiversidad en Brasil
Autor: Silva, Daniel de Brito Candido da
Resumo: A atual crise da biodiversidade é um evento de proporções globais e históricas. As taxas de extinção estão muito maiores que o esperado naturalmente, e esta tendência pode ser particularmente preocupante para países com níveis elevados de biodiversidade, como o Brasil. A Análise de Viabilidade de Populações (AVP) é um conceito relativamente recente, e técnicas associadas a ele têm sido desenvolvidas para auxiliar a conservação a atingir o objetivo de manter populações viáveis em longo prazo. Conforme as populações se tornam pequenas, processos estocásticos (estocasticidade demográfica, estocasticidade ambiental, estocasticidade genética, perda de flexibilidade evolutiva, instabilidade metapopulacional e ruptura de estrutura social) podem desestabilizar as populações, levando-as à extinção. Estes processos podem ser examinados em modelos detalhados de AVP, que também auxiliam fornecendo direcionamento para diversos aspectos de avaliações (aonde o objetivo é simplesmente perguntar o quão saudável é a população) e manejo (onde o objetivo é determinar quais intervenções vão reduzir a probabilidade de extinção), auxiliando a biologia da conservação a caminhar em direção ao objetivo final de preservar populações viáveis. Comparado com outros países, como Estados Unidos e Austrália, o Brasil ainda está relativamente atrasado em desenvolver pesquisas com AVP, mas parece haver uma tendência para crescimento no seu uso nos anos recentes. Entretanto algumas preocupações, envolvendo representação taxonômica e geográfica da técnica dentro do país e a publicação formal dos resultados das pesquisas (muitas AVPs no Brasil são publicadas na literatura cinza), ainda precisam ser abordadas e solucionadas. A AVP pode ajudar não apenas biólogos, mas também tomadores de decisão, ajudando a sociedade brasileira atingir o objetivo de avaliar, monitorar e assegurar a viabilidade a longo prazo da biodiversidade nacional. Em função disso, seu uso e disseminação, associados a capacitação dos biólogos da conservação brasileiros em conduzir e liderar tais análises devem estar entre as prioridades de conservação no país.
Abstract: The current biodiversity crisis is an event of global and historical proportions. Extinction rates are much higher than natural expected rates, and this trend may be particularly worrisome for countries with high levels of biodiversity, like Brazil. Population viability analysis (PVA) is a relatively new concept and technique, developed to help achieve the conservation goal of maintaining viable populations in the long-term. As populations become smaller, interacting stochastic processes (demographic stochasticity, environmental stochasticity, geetic stochasticity, loss of adaptive flexibility, metapopulation instability and social system disruption) can destabilize populations and lead them to extinction. These processes can be examined in detailed PVA models, which can also provide insights and guidance in several aspects of assessments (in which the goal is simply to ask how well the population is doing) and management (in which the goal is to determine what interventions will reduce the population’s likelihood of extinction), helping conservation Biology move towards the ultimate goal of preserving health viable populations. Comparing to other countries, like Australia and the United States, Brazil still lags behind in developing PVA research, but there seems to be a tendency for a slight increase in its use in recent years. However a few concerns regarding proper geographic and taxonomic coverage within Brazil, and the formal publication of research results (many PVAs in Brazil are published in the grey literature) still need to be addressed and have room for improvement. PVA can help not only Brazilian conservation biologists and managers, but also decision and policy makers in achieving the ultimate goal of assessing, monitoring and ensuring long-term viability for the country’s biodiversity and its use, coupled with building the capacity for Brazilian conservation biologists to lead such analyses, should be among the priorities within Brazil.
La actual crisis de biodiversidad es un evento de proporciones globales e históricas. Las tasas de extinción son mayores que lo esperado naturalmente, y esta tendencia puede ser particularmente preocupante para países con niveles elevados de biodiversidad como Brasil. El Análisis de Viabilidad de Poblaciones (AVP) es un concepto relativamente reciente, las técnicas asociadas a él han sido desarrolladas para apoyar a las iniciativas de conservación a alcanzar el objetivo de mantener la viabilidad de las poblaciones a largo plazo. A medida que las poblaciones se tornan pequeñas, procesos estocásticos (estocasticidad demográfica, estocasticidad ambiental, estocasticidad genética, pérdida de flexibilidad evolutiva, inestabilidad metapoblacional y ruptura de estructura social) pueden desestabilizar a las poblaciones, llevándolas a la extinción. Estos proceso pueden ser examinados en modelos detallados de AVP, que también proporcionan direccionamientos para diversos aspectos de evaluaciones (donde el objetivo es simplemente preguntar cuán saludable es la población) y manejo (donde el objetivo es determinar cuáles intervenciones van a reducir la probabilidad de extinción), ayudando a la Biología de la Conservación a alcanzar el objetivo final de preservar las poblaciones viables. Comparado con otros países como Estados Unidos ó Australia, Brasil aún está relativamente atrasado en desarrollar investigaciones con AVP, aunque en los últimos años, parece haber una tendencia al crecimiento en su utilización. Sin embargo algunas preocupaciones, incluyendo la representación taxonómica y geográfica de la técnica dentro del país y la publicación formal de los resultados de las investigaciones (numerosas AVPs de Brasil han sido publicadas en literatura gris), aún precisan ser abordadas y solucionadas. La AVP puede ayudar no sólo a los biólogos, sino también a las personas encargadas de tomar decisiones, ayudando a la sociedad brasilera a alcanzar el objetivo de evaluar, monitorear y asegurar la viabilidad a largo plazo de la biodiversidad nacional. En función de esto, su uso y difusión, asociado con la capacidad de los biólogos de la conservación brasileros en conducir y liderar tales análisis deben estar entre las prioridades de conservación del país.
Palavras-chave: Análise de viabilidade populacional
Estocasticidade
Extinção
Populações pequenas
Extinction
Population viability analysis
Small populations
Stochasticity
Análisis de viabilidad poblacional
Extinción
Estocasticidad
Poblaciones pequeñas
País: Brasil
Instituição: Programa de Pós-Graduação em Ecologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro
Unidade acadêmica: Instituto de Ciências Biológicas - ICB (RG)
Citação: BRITO, Daniel. Análise de viabilidade de populações: uma ferramenta para a conservação da biodiversidade no Brasil. Oecologia Brasiliensis, Rio de Janeiro, v. 13, n. 3, p. 452-469, set. 2009.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Identificador do documento: 10.4257/oeco.2009.1303.04
Identificador do documento: 10.4257/oeco.2009.1303.04
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/11891
Data de publicação: Set-2009
Aparece nas coleções:ICB - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Daniel de Brito Candido da Silva - 2009.pdf942,65 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons