Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/12657
Tipo do documento: Artigo
Título: Avaliação de alguns aspectos qualitativos e quantitativos de cultivares de milho pipoca (zea mays L.)
Título(s) alternativo(s): Qualitative and quantitative evaluation of popcorn (zea mays) cultivars
Autor: Ximenes, Paulo Alcanfor
Torres, Maria Célia Lopes
Pacheco, Cleso Antonio Patto
Couto, Danilo
Resumo: O milho pipoca é muito consumido pela população brasileira, havendo da parte dos pesquisadores e produtores uma procura constante de cultivares mais produtivas e adequadas ao cultivo em escala comercial. Com objetivo de avaliar cultivares de milho de pipoca, conduziu-se um experimento no ano agrícola de 1992/93 na Escola de Agro­nomia da Universidade Federal de Goiás. O ensaio constituiu-se de 19 tratamentos com 04 repetições no delineamento de blocos ao acaso. Os tratamentos constituíram-se de 19 cultivares, constantes do Ensaio Nacional de Milho Pipoca coordenado pelo CNPMS/EMBRAPA, a seguir relacionadas: H-16, CMS 42 C-1, CMS 42 C-11, CMS 43 C-1, CMS 43 C-11, UNB-2, PIRAPOCA EPAMIG, ZÉLIA-OI, SAM (STA. CECÍLIA), ROGO POP 1, ROGO POP 2, ROGO POP 3, MF 1001, MF 1002, GO 100-P, COLORADO POP l, COLORADO POP 2, RS-20 E.BR-440. Avaliaram-se altura de plantas, altura de inserção da I' espiga,% de plantas doentes, índice de espigas, stand final, pro­dução de grãos/ha e o índice de capacidade de expansão (C.E). A cultivar que apresen­tou a maior produção de grãos/ha foi a H-16 (2928kgA,a), mas teve uma C.E muito bai­xa (l 1,9). Destacou-se o híbrido triplo Zélia-01, com uma capacidade de expansão 22, 1 e uma produção de l 770kgA,a, 12% mais produtiva do que a testemunha SAM (1492 kgA,a e C.E = 15,5), a mais plantada no Brasil. Observou-se uma forte correlação positi­va entre a produção com a época de florescimento feminino, índice de espigas, altura de plantas e de espigas. Não foi observada nenhuma correlação entre a capacidade de ex­pansão e os outros caracteres estudados.
Abstract: This study was carried out at Escola de Agronomia of Universidade Federal de Goiás in 1992/93 agricultural year with the purpose of evaluating popcom cultivars for Goiânia-GO region. Toe assay had 19 treatments on a randomized complete design block with 4 repetitions. Cultivars of Popcom National Assay co-ordinated by CNPMS/EMBRAPA as following: H-16, CMS 42 C-1, CMS 42 C-11, CMS 43 C-1, CMS 43 C-11, UNB-2, PIRAPOCA EPAMIG, ZÉLIA-OI, SAM (STA. CECÍLIA), RO­GO POP 1, ROGO POP 2, ROGO POP 3, MF 1001, MF 1002, GO 100-P, COLORA­DO POP 1, COLORADO POP 2, RS-20 E BR-440 were used. It was evaluated plant height and first ear insertion height, sick plants percentage, ear index, final stand, gra­ inlha yeld and popping expansion capacity index (E.C.). Toe H-16 cultivar l?resented the highest·grain yeld (2928 kg/ha) but low E.C. (11,9). Toe tripie hybrid ZELIA-01 had good performance with 22,1 E.C. and 1770kg/ha. This yeld was 12% higher than the pattern cultivar SAM (STA. CECILIA) with 1492kg/ha and 15,5 P.E. lt was found high positive correlation among yeld and fernale flowering date, ear index and plant and ears height. Popping expansion capacity did not present any correlation among P.E. and anot­her studied characters.
Palavras-chave: Milho-de-pipoca
Cultivar
Zea mays
Popcorn
Cultivar
País: Brasil
Instituição: Antônio Henrique Garcia
Sigla da instituição: UFG
Unidade acadêmica: Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos - EAEA (RG)
Citação: XIMENES, Paulo Alcanfor; TORRES, Maria Célia Lopes; PACHECO, Cleso Antonio Patto; COUTO, Danilo. Av aliação de alguns aspectos qualitativos e quantitativos de cultivares de milho pipoca (zea mays L.). Anais da Escola de Agronomia e Veterinária, Goiânia, v. 25, n. 2, p. 115-121, jul./dez. 1995. Disponível em: <https://www.revistas.ufg.br/pat/article/view/2914/2961>.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/12657
Data de publicação: Dez-1995
Aparece nas coleções:EA - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Paulo Alcanfor Ximenes - 1995.pdf252,39 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons