Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/12758
Tipo do documento: Artigo
Título: Do topo de uma montanha temos um ótimo ângulo das coisas... mas será que podemos ver tudo? Uma reflexão sobre as políticas públicas para a educação da infância
Autor: Magalhães, Solange Martins de Oliveira
Barbosa, Ivone Garcia
Resumo: O atendimento à criança de 0 a 6 anos, no Brasil, existe há mais de um século e com ele acompanharam-se as transformações do conceito de infância, instituídas pelos discursos científicos e institucionais, que acabaram por transformar a criança em um sujeito/objeto cultural, inserido em um amplo projeto de constituição do sujeito moderno. Compreender as políticas públicas para a educação da infância implica refletir sobre o “que é ser criança”, hoje, em nossa sociedade, e ver o modo como as alterações nesse conceito passam a definir, orientar e ressignificar práticas de atenção, criação, socialização e educação, para que aquela corresponda ao desenvolvimento do “projeto da sociedade moderna”. Com essa análise tentamos clarear as intenções que nortearam as tomadas de decisões em relação à educação infantil, destacando sobretudo a perspectiva neoliberal, discernindo a lógica, a dinâmica viva e até contraditória das políticas públicas para a educação da infância brasileira.
Palavras-chave: Políticas públicas
Infância
Educação infantil
País: Brasil
Unidade acadêmica: Faculdade de Educação - (FE)
Citação: MAGALHÃES, Solange Martins de Oliveira; BARBOSA, Ivone Garcia. Do topo de uma montanha temos um ótimo ângulo das coisas... mas será que podemos ver tudo?" Uma reflexão sobre as políticas públicas para a educação da infância. Estudos e Pesquisas em Psicologia, Rio de Janeiro, v. 5, n.1, p. 38-57, 2005.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/12758
Data de publicação: 2005
Aparece nas coleções:FE - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Solange Martins de Oliveira Magalhães - 2005.pdf196,33 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons