Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/12928
Tipo do documento: Artigo
Título: Arte em Herbert Marcuse: formação e resistência à sociedade unidimensional
Título(s) alternativo(s): Art in Herbert Marcuse: development and resistance towards one-dimensional society
Arte en Herbert Marcuse: formación y resistencia a la sociedad unidimensional
Autor: Chaves, Juliana Castro
Ribeiro, Daviane Rodrigues
Resumo: Este trabalho é resultado de uma pesquisa teórica que teve como objetivo analisar a contribuição de Herbert Marcuse, autor da teoria crítica da sociedade, para pensar a relação entre arte, sujeito e formação para a resistência à sociedade unidimensional. Foram estudados os seguintes textos escritos entre 1941 e 1977: Razão e revolução (1941/1978), Eros e civilização (1955/1969), Ideologia da sociedade industrial: o homem unidimensional (1964/1973), Ideias sobre uma teoria crítica da sociedade (1969/1981) e A dimensão estética (1977/1999). Para Marcuse, a arte é política, apresenta universalidade, alteridade, transcendência, forma estética e negação e confirmação da realidade. A arte é objetivação e não trabalho alienado, ela realiza a sublimação e provoca sensibilidade, diferenciando-se da mercadoria que se apropria da cultura, fazendo-a esvaziar-se em seu sentido. Ao analisar a arte, esse autor contribuiu para uma psicologia social crítica que revela a arte como mediação psicossocial para um sujeito não adaptado.
Abstract: Este trabajo es el resultado de un estudio teórico que tuvo como objetivo examinar la contribución de Herbert Marcuse, autor de la teoría crítica de la sociedad, a pensar en la relación entre el arte, el sujeto y la formación para la sociedad de la resistencia-dimensional. Se estudiaron los siguientes textos escritos entre 1941 y 1977: Razón y Revolución (1941/1978), Eros y civilización (1955/1969), La ideología de la sociedad industrial: El hombre unidimensional (1964/1973), Ideas sobre una teoría crítica de la sociedad (1969/1981) y La dimensión estética (1977/1999). Para Marcuse, el arte es político, tiene la universalidad, la alteridad, la trascendencia, la forma estética y la confirmación y la negación de la realidad. El arte es la objetivación y el reconocimiento, no alienado del trabajo, cumple la sublimación y causa sensibilidad, la diferenciación de la mercancía y de la publicidad, que se apropian de la cultura, por lo que es vaciarse en su sentido pleno. Mediante el análisis de la arte en este modo, el autor ha contribuido a una psicología social crítica que revela el arte como mediación psicosocial para un sujeto inconformado con la racionalidad de la sociedad capitalista.
This paper is the result of a theoretical research that aimed to analyze the contribution of Herbert Marcuse, author of the “Critical Theory of Society”, to the understanding of the relation among art, selfhood and development to resistance towards one-dimensional society. The following texts, written between 1941 and 1977, were studied: Reason and Revolution (1941/1978); Eros and Civilization (1955/1969); One-Dimensional Man: Studies in the Ideology of Advanced Industrial Society (1964/1973), Towards a Critical Theory of Society (1969/1981) and The Aesthetic Dimension (1977/1999). To Marcuse, art is political, it has universality, alterity, transcendence, aesthetic form, denial and confirmation of reality. Art is objectification, not an alienated labor; it effects sublimation and induces sensibility, making itself different from merchandise, which appropriates culture, making it empty of its sense. When analyzing art, this author contributed to a critical social psychology that reveals art as a psychosocial mediation to an unsuitable subject.
Palavras-chave: Psicologia social crítica
Formação profissional
Arte
Sociedade unidimensional
Psicología social crítica
Formación
Arte
Sociedad unidimensional
Critical social psychology
Development
One-dimensional society
Art
País: Brasil
Unidade acadêmica: Faculdade de Educação - (FE)
Citação: CHAVES, Juliana de Castro; RIBEIRO, Daviane Rodrigues. Arte em Herbert Marcuse: formação e resistência à sociedade unidimensional. Psicologia & Sociedade, Belo Horizonte, v. 26, n. 1, p. 12-21, jan./abr. 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Identificador do documento: 10.1590/S0102-71822014000100003.
Identificador do documento: 10.1590/S0102-71822014000100003.
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/12928
Data de publicação: Abr-2014
Aparece nas coleções:FE - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Juliana Castro Chaves - 2014.pdf330,67 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons