Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/12997
Tipo do documento: Artigo
Título: Supressividade natural de solos da região centro-oeste a Rhizoctonia solani Kühn
Título(s) alternativo(s): Natural suppressiveness of soils from west Central Brazil to Rhizoctonia solani Kühn
Autor: Botelho, Sheila Andrade
Rava, Carlos Agustin
Leandro, Wilson Mozena
Costa, Jefferson Luis da Silva
Resumo: Rhizoctonia solani é um fungo cosmopolita que habita o solo, com vasto número de hospedeiros, e causa importantes doenças na maioria das plantas cultivadas em todo o mundo. É uma espécie complexa, com muitos biotipos que diferem quanto à patogenicidade, aos hospedeiros, à distribuição na natureza e à aparência em meio de cultura. O feijoeiro comum é suscetível a este patógeno e a sua suscetibilidade é inversamente proporcional ao desenvolvimento da planta. A atividade microbiana de alguns solos pode prevenir o estabelecimento de fungos fitopatogênicos. Solos com esta propriedade são denominados antagônicos, de longa vida, resistentes ou supressivos. O objetivo deste trabalho foi avaliar os níveis de supressividade natural a R. solani de alguns solos classificados como latossolo roxo, latossolo vermelho-escuro, areia quartzoza e latossolo roxo, respectivamente, coletados nos municípios de Itumbiara, Silvânia, Jussara e Santa Helena de Goiás, no Estado de Goiás, em três áreas contíguas com os seguintes históricos de uso: a) solo cultivado com feijão irrigado via pivô central por mais de quatro anos consecutivos; b) solo sob vegetação nativa; e c) solo sob pastagem de Brachiaria decubens. Os solos foram coletados na camada de 0-20 cm e armazenados em casa de vegetação. Para a inoculação dos solos foram utilizados grãos de sorgo, inoculados com Rhizoctonia solani, em seis densidades – 0, 100, 500, 1.000, 5.000 e 10.000 propágulos/g de solo – e triturados. O experimento foi conduzido sob condições de casa de vegetação, em um delineamento de blocos completos casualizados e esquema fatorial 6 x 4 x 3. A unidade experimental foi constituída de bandejas plásticas com 4 kg de solo e 40 plantas. Quinze dias após a emergência, as plantas foram arrancadas e avaliadas.Posteriormente, foi calculado o índice de McKinney. A análise de variância apresentou interação tripla significativa, e os graus de liberdade foram desdobrados em análises de regressão entre as doses de inóculo e o índice de doença em porcentagem, numa equação exponencial do tipo: ID = A x e (-B/dose do inóculo + 1). Nas regiões de Itumbiara e Silvânia, o índice de doença progrediu com o aumento do número de propágulos por grama de solo, atingindo valores superiores a 70%. Porém, para ambas as regiões, não houve diferenças significativas entre os solos de mata, pastagem e feijão com relação ao índice de doença. Por outro lado, nos solos de Jussara e Santa Helena, foi observado um incremento do índice da doença com o aumento da dose de inóculo para todos os históricos, e os solos de mata e de pastagem apresentaram índice de doença semelhante em todas as doses de inóculo utilizadas. Em solos provenientes de área de feijão irrigado, da região de Santa Helena, os incrementos no índice de doença foram menores, não ultrapassando a 60%.
Abstract: Rhizoctonia solani is a highly destructive world wide soil fungus, with a large host-range, that causes important diseases in a great number of the crops. It is a complex specie which possesses many biotypes, differing in their pathogenicity, hosts, distribution in the nature and cultural appearance in solid media. Dry beans are susceptible to this pathogen and the susceptibility is inversely proportional to the host development. The microbial activity of some soils can prevent the establishment of phytopathogenic fungi. Soils with this property are named antagonistic, long life, resistant or supressive. The objective of this work was to evaluate the levels of natural supressiveness to R. solani of some soils previously submitted to different managements from West Central Brazil. Soil samples were collected in Itumbiara, Silvânia, Jussara and Santa Helena de Goiás counties of Goiás State, and classified as: Purple Latosol, Dark-Red Latosol, Sandy Soil and Purple Latosol, respectively. Each soil sample was collected in the layer of 0-20 cm, in contiguous areas with the following characteristics: a) soil cultivated with beans irrigated with central pivot, for more than four consecutive years; b) soil under native vegetation, and c) soil under Brachiaria decubens pasture. Sorghum grains colonized by Rhizoctonia solani, were ground and mixed to the soil samples. Six inoculum densities were used: 0, 100, 500, 1000, 5000 and 10000 propagules per gram of soil. The experiment was conducted under greenhouse conditions, using a randomized complete block design, in a factorial scheme 6 x 4 x 3, with four replications. The experimental unit was a plastic tray with 4 kg of soil and 40 plants. Fifteen days after the emergence symptoms severity were evaluated and the McKinney index estimated. The analysis of variance revealed significance of triple interaction and the degrees of freedom were unfolded in regression analyses among the inoculum doses and the disease index in percentage, in the following exponential equation: ID = A x e (-B/dose do inóculo + 1). In the soil samples from Itumbiara and Silvânia the disease index increased with the increment of the number of propagules for gram of soil, reaching values larger than 70%. However, for both soils, there were no significant differences among the natural vegetation, pasture and bean cultivated soils. On the other hand, in soils from Jussara and Santa Helena, in spite of the disease index increment with the increase of the inoculum doses, the natural and pasture soils showed similar disease indexes for all the inoculum doses used. In soil from irrigated beans, the increment in the diseases index was smaller, not surpassing 60%.
Palavras-chave: Podridão radicular de Rhizoctonia
Controle biológico
População microbiana do solo
Rhizoctonia root rot
Biological control
Soil microbial population
País: Brasil
Instituição: João Batista Duarte
Sigla da instituição: UFG
Unidade acadêmica: Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos - EAEA (RG)
Citação: BOTELHO, Sheila Andrade; RAVA, Carlos Agustin; LEANDRO, Wilson Mozena; COSTA, Jefferson Luis da Silva. Supressividade natural de solos da região centro-oeste a Rhizoctonia solani Kühn. . Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 31, n. 2, p. 105-110, jul./dez. 2001. Disponível em: <https://www.revistas.ufg.br/pat/article/view/2469>.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/12997
Data de publicação: Dez-2001
Aparece nas coleções:EA - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Sheila Andrade Botelho - 2001.pdf43,87 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons