Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/12999
Tipo do documento: Artigo
Título: Supressividade induzida a Rhizoctonia solani Kühn pela adição de diferentes resíduos vegetais ao solo
Título(s) alternativo(s): Induced suppressiveness to Rhizoctonia solani kühn by the addition of different vegetable amendments to the soil
Autor: Botelho, Sheila Andrade
Rava, Carlos Agustin
Leandro, Wilson Mozena
Costa, Jefferson Luis da Silva
Resumo: A matéria orgânica de diversas origens é utilizada na agricultura visando, entre outras finalidades, a estimular a atividade microbiana para limitar a atividade dos patógenos do solo. Sua decomposição induz a atividade de alguns organismos, que se tornam úteis a outros tipos de vida, e estabelece relações sintróficas e antagônicas que mantêm o equilíbrio da comunidade biológica como um todo. O presente trabalho teve como objetivo avaliar o efeito da incorporação de diferentes restos vegetais na incidência de podridão radicular do feijoeiro, cujo agente causal é o fungo Rhizoctonia solani. Em casa-de-vegetação, foram utilizadas bandejas plásticas contendo 4 kg de solo cultivado, inoculado com 104 propágulos de Rhizoctonia solani g-1, ao qual foi incorporado o o equivalente a 10 t/ha de matéria seca das seguintes origens: Panicum miliaceum, Sorghum maximum, Dolichos lab-lab, Canavaria ensiformis, Braquiaria brizanta, Panicum maximum e Crotalaria juncea. A incorporação do inóculo e dos resíduos vegetais no solo foi realizada simultaneamente. O solo, nas bandejas, foi mantido próximo da capacidade de campo por 60, 30 e 0 dias, antes de ser realizada a semeadura da cultivar Pérola. A avaliação da intensidade de sintomas foi realizada 15 dias após a emergência, utilizando-se uma escala descritiva de 0 a 8. A população microbiana foi avaliada a partir das amostras de solo coletadas das bandejas realizando-se uma diluição em série e o plaqueamento em meios de culturas seletivos. A contagem das colônias de bactérias e fungos foi realizada após sete dias e a de actinomicetos após dez dias de incubação. Os resultados obtidos indicam que apenas o solo com material vegetal incubado durante 60 dias reduziu o índice de doença, não mostrando, contudo, diferenças significativas entre as espécies vegetais estudadas. Relacionando-se o número de propágulos de fungos, actinomicetos e bactérias com o índice de doença, verificou-se que os resíduos vegetais que apresentaram maiores populações de microrganismos no solo foram os que apresentaram os menores índices de doença.
Abstract: Organic matter of several origins is used in the agriculture to stimulate microbial activity and to limit the activity of plant pathogens. Its decomposition induces the activity of some microorganisms that are useful to other species establishing synergistic and antagonistic relationships that maintain the biological balance. The present work aimed to evaluate the effect of different vegetable amendments incorporated in the soil on the incidence of root-rot, caused by Rhizoctonia solani. In greenhouse, plastic trays containing 4 kg of cultivated soil were inoculated with 104 propagules of Rhizoctonia solani g-1 of soil and in each tray it was incorporated the equivalent of 10 t/ha plant of debris mater of the following species: Panicum miliaceum, Sorghum maximum, Dolichos lab-lab, Canavaria ensiformis, Braquiaria brizanta, Panicum maximum and Crotalaria juncea. The incorporation of the vegetable amendments were realized simultaneous by and the soil was maintained near field capacity for 60, 30 and 0 days, before the bean cultivar Pérola was sown. Symptom intensity was evaluated 15 days after the emergence, using a descriptive scale, varying from 0 to 8. After the completion of the experimental microbial population was estimated in the soil samples collected from each plastic tray serial dilution test using selective culture media. Bacteria and fungi colonies were counted after a seven days incubation period and those of actinomycetes after ten days. Results showed that only vegetable materials incubated for 60 days were able to reduce disease index. No significant differences were observed among the studied plant species. The relationship among number of propagules of fungi, actinomycetes, and bacteria with the disease index revealed that the amendments with a larger induced microbial population in the soil were those that presented smaller disease index.
Palavras-chave: Podridão radicular de Rhizoctonia
Controle biológico
População microbiana do solo
hizoctonia root rot
Biological control
Soil microbial population
País: Brasil
Instituição: João Batista Duarte
Sigla da instituição: UFG
Unidade acadêmica: Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos - EAEA (RG)
Citação: BOTELHO, Sheila Andrade; RAVA, Carlos Agustin; LEANDRO, Wilson Mozena; COSTA, Jefferson Luis da Silva. Supressividade induzida a Rhizoctonia solani Kühn pela adição de diferentes resíduos vegetais ao solo. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 31, n. 1, p. 35-42, jan./jun. 2001. Disponível em: <https://www.revistas.ufg.br/pat/article/view/2524>.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/12999
Data de publicação: Jun-2001
Aparece nas coleções:EA - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Sheila Andrade Botelho - 2001.pdf42,83 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons