Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/13237
Tipo do documento: Artigo
Título: A emoção e a sensibilidade como constituidoras do espaço do emocionar
Título(s) alternativo(s): Emotion and sensibility as the space constituidoras emote
La emoción y la sensibilidad como constituidoras del espacio del emocionar
Autor: Magalhães, Solange Martins Oliveira
Resumo: Nos últimos anos vários estudos têm direcionando o olhar para a importância da afetividade no processo ensino-aprendizagem, destacando o papel determinante do outro no desenvolvimento e na constituição do conhecimento e do sujeito, o que configura uma nova tendência na consoli- dação de teorias que se baseiam numa visão mais integrada do ser humano. A transdisciplinaridade ajuda na re-leitura das dimensões humanas na direção da superação de uma interpretação monista, em que pensamento, afetividade e sensibilidade se fundem, configurando um sujeito cindido, fragmentado. A transdisciplinaridade destaca que o afeto e a sensibilidade, assim como a razão, são indispensáveis no processo ensino-aprendizagem, entendendo que as relações pedagógicas são movidas também pelo desejo e pela paixão e que, portanto, é possível identificar e prever condições afe- tivas favoráveis que facilitam a aprendizagem. Na nossa ótica, as práticas formadoras precisam procurar ensinar que as pessoas não estão separadas umas das outras, mas unidas, partilhando um saber que não se imagina separado, mas irmanado. Isso ajudaria a superar uma visão mecanicista atualmente instituída no contexto da formação docente, além de marcar definitivamente a relação do aluno com o objeto de conhecimento.
Abstract: In recent years several studies have directing our eyes to the importance of affectivity in the teaching-learning process, emphasizing the role of the other in the development and creation of knowledge and the subject, which sets a new trend in the consolidation of theories basead a more integrated view of human beings. Transdisciplinarity help in re- reading of human dimensions in the direction of overcoming a monistic interpretation, they thought, affection and sensitivity merge, forming a split subject, fragmented. Transdisciplinarity highlights the warmth and sensitivity, as well as reason, are indispensable in the teaching-learning process, understanding that the pedagogical relationships are driven also by desire and passion and it is therefore possible to identify and provide favorable conditions that facilitate affective learning. In our view, the formative practice must seek to teach that people are not separated from each other, but together, sharing knowledge that not imagine separate but brotherhood. This would help overcome a mechanistic view of currently established in the context of teacher education, and mark definitely the respect of the student with the object of knowledge.
En los últimos años varios estudios han dirigiendo los ojos a la importancia de la afectividad en el proceso de enseñanza-aprendizaje, haciendo hincapié en el papel del otro en el desarrollo y creación de conocimiento y del sujeto, lo que establece una nueva tendencia en la consolidación de teorías que se basan en una visión más integrada del ser humano. La transdisciplinaridad ayuda en la relectura de las dimensiones humanas en el sentido de la superación de una interpretación monista, en la que pensamiento, afectividad y sensibilidad se relacionan, configu- rando un sujeto dividido, fragmentado. La transdisciplinariedad destaca que la calidez y la sensibilidad, así como la razón, son indispensables en el proceso de enseñanza-aprendizaje, comprendiendo que las relaciones pedagógicas son impulsadas también por el deseo y la pasión, por lo que es posible identificar y proporcionar las condiciones afectivas favorables que faciliten el aprendizaje. En nuestra opinión, la práctica formativa debe tratar de enseñar que las personas no están separadas unas de las otros, pero unidas, compartiendo un conocimiento que no se imagina por separado, sino hermanado. Eso ayudaría a superar una visión mecanicista establecida actualmente en el contexto de la formación del profesorado, además de señalar definitivamente la relación del estudiante con el objeto del conocimiento.
Palavras-chave: Afetividade
Sensibilidade
Formação docente
Affectivity
Sensitivity
Teacher education
Afectividad
Sensibilidad
Formación del profesorado
País: Brasil
Unidade acadêmica: Faculdade de Educação - (FE)
Citação: MAGALHÃES, Solange Martins Oliveira. A emoção e a sensibilidade como constituidoras do espaço do emocionar. Educação e Fronteiras, Dourados, v. 3, n. 5, p. 81-100, jan./jun. 2010.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/13237
Data de publicação: Jun-2010
Aparece nas coleções:FE - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Solange Martins Oliveira Magalhães - 2010 .pdf322,84 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons