Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/1324
Tipo do documento: Article
Título: Crescimento e alocação de fitomassa de cinco gramíneas forrageiras em condições de Cerrado
Título(s) alternativo(s): Growth and phytomass allocation of five forage grasses under Brazilian Cerrado conditions
Autor: Portes, Tomás de Aquino
Carvalho, Sabrina Isabel Costa de
Resumo: Gramíneas forrageiras são espécies dominantes nas pastagens brasileiras, destacando-se entre elas Brachiaria decumbens, B. brizantha cv. Marandu e Panicum maximum cv. Colonião, Tanzânia e Mombaça. A fim de aumentar o conhecimento relativo ao crescimento dessas forrageiras, bem como da partição de matéria seca entre os seus diferentes órgãos aéreos em diferentes épocas de desenvolvimento foi conduzido o presente trabalho. Empregou-se delineamento experimental de blocos ao acaso com cinco tratamentos (capins) e quatro repetições. B. decumbens foi a que mais produziu perfilhos (NP). Até 55 dias após a emergência (DAE), Mombaça foi a forrageira que mais produziu matéria seca total (MST); porém, a partir de 62 DAE, as produções de todas as espécies não diferiram estatisticamente. Mombaça apresentou o maior índice de área foliar (IAF). A alocação de fitomassa incorporada como matéria seca de colmos (MSC) foi maior em relação àquela direcionada para a produção de matéria seca de folhas verdes (MSFV), a partir de 41 DAE para B. decumbens, cv. Colonião e Tanzânia, 55 DAE para Mombaça e 62 DAE para B. brizantha. As taxas de crescimento da cultura (TCC) máximas instantâneas para os capins foram alcançadas aos 62 DAE, sendo: B. decumbens - 37,1 g m-2 dia-1, B. brizantha - 49,2 g m-2 dia-1, cv. Colonião - 54,71 g m-2 dia-1, cv. Tanzânia - 55,7 g m-2 dia-1 e cv. Mombaça - 45,4 g m-2 dia-1.
Abstract: Forage grasses are dominant species in Brazilian pastures, among which we can mention Brachiaria decumbens, B. brizantha cv. Marandu, Panicum maximum cv. Colonião, Tanzania, and Mombaça. The present study was carried out to better understand the growth of these forage species as well the partitioning of dry mass among the different organs of the canopy at different stages of their development. A completely randomized block design was used with five treatments and four repetitions. B. decumbens produced the highest number of tillers (NT). Mombaça produced the highest total dry mass (TDM) up to 55 days after emergence (DAE), but from 62 DAE on the productions of all the species did not differ statistically. Mombaça had the highest leaf area index (LAI). The allocation of phytomass incorporated as stem dry matter (SDM) was higher than that allocated to the production of dry matter of green leaves (DMGL), from 41 DAE for B. decumbens, P. maximum cv. Colonião and Tanzania, 55 DAE for cv. Mombaça, and 62 DAE for B. brizantha. The maximum instantaneous crop growth rates (CGR) were achieved at 62 DAE: B. decumbens - 37.1 g m-2 day-1, B. brizantha - 49.2 g m-2 day-1, P. maximum cv. Colonião - 54.7 g m-2 day-1, cv. Tanzania - 55.7 g m-2 day-1, cv. Mombaça - 45.4 g m-2 day-1.
Palavras-chave: Análise de crescimento
Brachiaria
Matéria seca
Panicum
Taxa assimilatória líquida
Instituição: Vera Lúcia Gomes Klein
Citação: PORTES, Tomás de Aquino; CARVALHO, Sabrina Isabel Costa de. Crescimento e alocação de fitomassa de cinco gramíneas forrageiras em condições de Cerrado. Revista de Biologia Neotropical, v. 6, n. 2, p. 1-14, 2009. Disponível em: <http://www.revistas.ufg.br/index.php/RBN/article/view/13892/8849>.
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/1324
Data de publicação: 2009
Aparece nas coleções:ICB - Artigos publicados em periódicos



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.