Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/13270
Tipo do documento: Artigo
Título: Propagação sexuada do pequizeiro (Caryocar brasiliense Camb.) estimulada por ácido giberélico
Título(s) alternativo(s): Sexed propagation of pequi (Caryocar brasiliense Camb.) induced by gibberellic acid
Autor: Bernardes, Tatiely Gomes
Naves, Ronaldo Veloso
Rezende, Cláudia Fabiana Alves
Borges, Jácomo Divino
Chaves, Lázaro José
Resumo: A espécie Caryocar brasiliense (Camb.), conhecida como pequi, apresenta baixa porcentagem e baixo tempo médio de emergência de plântulas. Buscando-se solucionar esse problema, o presente trabalho propôs-se a avaliar diferentes concentrações de ácido giberélico (GA3) em sementes de pequi sem endocarpo. Os frutos maduros, após coletados, foram armazenados por 27 dias, em sacos plásticos, e, posteriormente, retirou-se a casca, o mesocarpo e os espinhos. Após sete dias, a amêndoa foi extraída do endocarpo. Os tratamentos constituiram-se de: água destilada, GA3 a 75 mg L-1, GA3 a 150 mg L-1, GA3 a 300 mg L-1 e GA3 a 600 mg L-1, embebidas por 24 horas. Foram utilizadas 26 sementes por parcela, em cinco tratamentos e cinco repetições. Avaliaramse a porcentagem e tempo médio de emergência das plântulas, a altura, o diâmetro e a massa fresca e seca das raízes e da parte aérea das plântulas de pequi. Os dados obtidos foram submetidos a análises de variância e regressão linear. O ácido giberélico, nas condições e concentrações estudadas, influenciou, significativamente, a porcentagem e o tempo médio de emergência das plântulas de pequi. Obteve-se, em média, 24% de emergência, aos quarenta dias após a semeadura. O uso de ácido giberélico (GA3) em sementes de pequi sem endocarpo, na concentração estimada de 345 mg L-1, proporciona maior porcentagem de emergência, em relação aos demais tratamentos avaliados.
Abstract: The species Caryocar brasiliense, known as 'pequi', presents low percentage and low average time for plantule emergence. In order to solve this problem, this study aimed to evaluate the levels of gibberellic acid (GA3) on seed emergence of C. brasiliense, without endocarp. Ripe fruits were collected and stored for 27 days in plastic bags. Subsequently, their skin, mesocarp, and thorns were removed. After seven days, the almond was extracted from the endocarp. The treatments were: distilled water, and GA3 at 75 mg L-1, 150 mg L-1,300 mg L-1, and 600 mg L-1, soaked for 24 hours. Twenty-six seeds per plot were arranged in a completely randomized design, with five treatments and five replications. The percentage and average time for plantule emergence, height, diameter, and fresh and dry root and shoot mass of pequi plantules were evaluated. The data were analyzed by variance analysis and linear regression. The gibberellic acid, at the conditions and concentrations evaluated, influenced significantly the percentage and average time for the pequi plantule emergence. Forty days after sowing, the emergence average was 24%. The use of gibberellic acid (GA3) in seeds without endocarp, at the estimated concentration of 345 mg L-1, has provided the highest emergence percentage, as related to the other evaluated treatments.
Palavras-chave: Pequi
Hôrmonio vegetal
Emergência
Plant hormone
Emergence
País: Brasil
Instituição: João Batista Duarte
Sigla da instituição: UFG
Unidade acadêmica: Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos - EAEA (RG)
Citação: BERNARDES, Tatiely Gomes; NAVES, Ronaldo Veloso; REZENDE, Cláudia Fabiana Alves; BORGES, Jácomo Divino; CHAVES, Lázaro José. Propagação sexuada do pequizeiro (Caryocar brasiliense Camb.) estimulada por ácido giberélico. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 38, n. 2, p. 71-77, abr./jun. 2008. Disponível em: <https://www.revistas.ufg.br/pat/article/view/4154/3650>.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/13270
Data de publicação: Jun-2008
Aparece nas coleções:EA - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Tatiely Gomes Bernardes - 2008.pdf51,38 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons