Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/13759
Tipo do documento: Artigo
Título: Respostas do pequizeiro à irrigação e adubação orgânica
Título(s) alternativo(s): Response of souari nut trees to irrigation and organic fertilization
Autor: Alves Júnior, José
Taveira, Márcio Rodrigues
Casaroli, Derblai
Evangelista, Adão Wagner Pêgo
Vellame, Lucas Melo
Mozena, Wilson Leandro
Resumo: Dentre todas as espécies nativas apontadas como economicamente viáveis para o Cerrado, o pequizeiro apresenta um dos maiores potenciais. Entretanto, o cultivo desta espécie em grande escala em sistema de monocultivo no Cerrado parece ainda arriscado e insustentável, devido à falta de informações técnicas de cultivo. Desta forma, o presente trabalho objetivou avaliar o crescimento de plantas de pequi, submetidas a diferentes regimes hídricos e adubação. O estudo foi realizado em Goiânia - GO em um pomar com 120 pequizeiros (5x5m), com 22 meses de idade (Nov/2010). O deliniamento experimental utilizado foi o de blocos ao acaso, com parcelas subdivididas, seis repetições, e 13 tempos de avaliação mensal (dos 23 aos 36 meses de idade). Os tratamentos foram descritos em irrigado e não irrigado, adubado e não adubado. Irrigou-se por microaspersão, e a quantidade de água aplicada, estimada pela evapotranspiração de cultura. Duas adubações de cobertura foram realizadas (Nov/2010 e Nov/2011), utilizando: composto orgânico, carvão e Yoorin. O crescimento das plantas foi avaliado mensalmente, com base nas seguintes variáveis: altura de planta; comprimento do ramo principal; diâmetro do caule; número de ramos; comprimento e número de brotos. Os resultados mostraram que os tratamentos não influenciaram significativamento o crescimento de pequizeiros, comprovando o alto grau de adaptação destas plantas às condições do Cerrado.
Abstract: Among all the native species identified as economically viable for the Brazilian Savana, the souari nut has great potential. However, large-scale monoculture production of this plant in the Brazilian Savana still seems risky and unsustainable due to lack of proper crop management practices. This study aimed to evaluate the growth of souari nuts plants subjected to different irrigation and fertilization strategies. The study was conducted at in Goiânia-GO, Brazil, in an orchard with 120 plants (5x5m), with 22 months of age (Nov/2010). The experiment was a randomized block with split plots, six repetitions and 13 times of plants evaluation (23 to 36 months old). The treatments were described in irrigated and non irrigated, fertilized and not fertilized. We used the microsprinkler system, and the water volume applied, based on the estimated crop evapotranspiration. Two fertilization applications were performed (Nov/2010 and Nov/2011), with: compost, coal and yoorin. Plant growth was assessed monthly, based on the following variables: plant height, main branch length, stem diameter, number of branches, length and number of shoots. The results showed that the treatments did not influence the growth of significantly of souari nut plants, confirming the high adaptation to the conditions of these species in the region.
Palavras-chave: Pequi
Fruteira nativa
Déficit hídrico
Caryocar brasiliense Camb.
Native fruit
Water deficit
País: Brasil
Unidade acadêmica: Escola de Agronomia e de Engenharia de Alimentos - EAEA (RG)
Citação: ALVES JÚNIOR, José; TAVEIRA, Márcio Rodrigues; CASAROLI, Derblai; EVANGELISTA, Adão Wagner Pego; VELLAME, Lucas Melo; MOZENA, Wilson Leandro. Respostas do pequizeiro à irrigação e adubação orgânica. Global Science and Technology, Rio Verde, v. 8, n. 1, p. 47-60, jan./abr. 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/13759
Data de publicação: Abr-2015
Aparece nas coleções:EA - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - José Alves Júnior - 2015.pdf563,55 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons