Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/13886
Tipo do documento: Artigo
Título: Utilização de métodos físicos e de fitorreguladores para superação de dormência em sementes de pinha
Título(s) alternativo(s): Use of chemical and physical methods for dormancy overcoming in custard apple seeds
Autor: Vasconcelos, Luís Henrique Costa
Vendruscolo, Eduardo Pradi
Vasconcelos, Rebeca Freitas
Santos, Marivone Moreira dos
Seleguini, Alexsander
Resumo: A pinha é uma fruta muito apreciada devido ao sabor, e pode ser propagada por sementes ou de forma vegetativa por enxertia. No entanto, a produção de mudas por propagação seminal é dificultada pela dormência acentuada das sementes. Neste aspecto, objetivou-se determinar o melhor tratamento para a superação de dormência de sementes de pinha (Annona squamosa L.), submetendo-as à associação de tratamento pré-germinativo mecânico e não mecânico. Foi empregado o delineamento experimental inteiramente casualizado em esquema fatorial 4 × 2, com quatro repetições. Os tratamentos foram caracterizados por quatros tratamentos pré-germinativos não mecânicos em associação a tratamento pré-germinativo mecânico (presença ou ausência) com escarificação mecânica com lixa no120. Os tratamentos avaliados foram: T1 – Controle sem escarificação; T2 – Escarificação mecânica; T3 - Ethrel (500 mg L -1 ); T4 - Ethrel (500 mg L -1 ) + escarificação mecânica; T5 - Água quente (60 oC por 1 minuto); T6 - Água quente (60 oC por 1 minuto) + escarificação mecânica; T7 - Ácido giberélico, GA3 (1000 mg L -1 ); T8 - Ácido giberélico, GA 3 (1000 mg L -1 ) + escarificação mecânica. Avaliou-se a taxa de germinação, tempo, índice e velocidade de germinação, além do comprimento da raiz primária. Os tratamentos pré-germinativos das sementes de pinha com ácido giberélico em associação com escarificação mecânica tornaram-se os métodos mais indicados para a superação da dormência desta espécie.
Abstract: The custard apple is a very popular fruit because of the flavor, and can be propagated by seed or grafting. However, the production of seedlings per seed propagation is hindered by the strong seed dormancy. The objective was to determine the best treatment for overcoming pine cone seed dormancy (Annona squamosa L.), submitting them to pregerminative mechanical and non-mechanical combination treatment. The completely randomized design in 4 × 2 factorial arrangement with four replicates were used. Treatments consisted of four pre-germination treatments not mechanical in combination with mechanical pre-germination treatment (presence or absence) with mechanical scarification with sandpaper. The treatments were: T1 - control without scarification; T2 - mechanical scarification; T3 - Ethrel (500 mg L -1 ); T4 - Ethrel (500 mg L -1 ) + mechanical scarification; T5 - hot water (60 °C for 1 minute); T6 - hot water (60 °C for 1 minute) + mechanical scarification; T7 - gibberellic acid, GA 3 (1000 mg L -1 ); T8 - gibberellic acid, GA 3 (1000 mg L -1 ) + mechanical scarification. The germination, time, index and germination rate, and length of primary root were measured. The pre-germination treatments of pine cone seeds with gibberellic acid in combination with mechanical scarification is the preferred method for breaking dormancy of this species.
Palavras-chave: Annona squamosa L.
Escarificação
Fitormônios
Reguladores vegetais
Anonáceas
Annona squamosa L.
Phytormones
Scarification
Plant growth regulator
Annonaceae
País: Brasil
Unidade acadêmica: Escola de Agronomia e de Engenharia de Alimentos - EAEA (RG)
Citação: VASCONCELOS, Luís Henrique Costa; VENDRUSCOLO, Eduardo Pradi; VASCONCELOS, Rebeca Freitas; SANTOS, Marivone Moreira dos; SELEGUINI, Alexsander. Utilização de métodos físicos e de fitorreguladores para superação de dormência em sementes de pinha. Revista de Agricultura Neotropical, Cassilândia, v. 2, n. 4, p. 20-24, out./dez.2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/13886
Data de publicação: Dez-2015
Aparece nas coleções:EA - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Luís Henrique Costa Vasconcelos - 2015.pdf135,72 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons