Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/14056
Tipo do documento: Artigo
Título: Características químicas de amêndoas de barueiros (Dipteryx alata Vog.) de ocorrência natural no cerrado do Estado de Goiás, Brasil
Título(s) alternativo(s): Chemical characteristics of baru almonds (dipteryx alata vog.) from the savannah of Goiás, Brazil
Autor: Vera, Rosângela
Soares Júnior, Manoel Soares
Naves, Ronaldo Veloso
Souza, Eli Regina Barboza de
Brasil, Eliana Paula Fernandes
Caliari, Márcio
Leandro, Wilson Mozena
Resumo: Visando a ampliar os conhecimentos sobre os teores nutricionais de frutos de barueiro, planta nativa do Cerrado, com a finalidade de subsidiar o manejo econômico da cultura, determinaram-se as características químicas de amêndoas de barueiros provenientes de diferentes regiões geográficas do Cerrado goiano. Onze regiões do Estado de Goiás com elevada ocorrência natural de barueiro foram selecionadas e em cada região foram escolhidas, aleatoriamente, doze plantas em plena produção. Coletaram-se aproximadamente 60 frutos e, após seleção, amostraram-se 20 frutos por árvore. As amêndoas foram retiradas dos frutos e, trituradas, constituindo uma amostra composta. Determinaram-se: umidade, proteína, extrato etéreo, minerais e perfil de ácidos graxos. Os dados foram submetidos à análise de variância, e as médias foram comparadas pelo teste Tukey, a 5% de probabilidade. Os teores médios de umidade das amêndoas de baru variaram nas regiões estudadas entre 2,93-5,07 g (100 g) –1 , a proteína entre 25,16-27,69 g (100 g) –1 e o teor de extrato etéreo de 32,42-37,36 g (100 g) –1 . Os teores médios de ácidos graxos saturados variaram de 19,93-25,74 g (100 g) –1 e de ácidos graxos insaturados de 73,47-79,19 g (100 g) –1 . Os ácidos graxos de maior ocorrência foram oleico e linoleico, seguidos pelos ácidos palmítico, lignocérico, esteárico, behênico, gadoleico e araquítico. Os macronutrientes minerais que apresentaram maiores teores, foram potássio, fósforo e enxofre. Com relação aos micronutrientes minerais, o ferro apresentou maior concentração. Termos para indexação: Frutíferas nativas, baru, composição química.
Abstract: Aiming to broaden the knowledge about the nutritional content of baru fruits, a tree species from the Brazilian Savannah, in order to subsidize its economic management, it was determined the chemical characteristics of baru almonds from different geographical regions. In the state of Goiás eleven sites were chosen for their abundance of baru trees, and at each site twelve trees in full production were randomly selected. Approximately sixty fruits were collected and, after selection, twenty fruits per tree were sampled. The almonds were extracted from the fruits and crushed, constituting a composite sample. Moisture content, protein, ether extract, minerals and fatty acid profiles were determined and submitted to analysis of variance and the means were compared by the Tukey test at 5% of probability. The almonds average moisture contents varied from 2.93 to 5.07g (100g) -1 from 25.16 to 27.69 (100g) -1 for proteins and from 32.42 to 37.36g (100) -1 for ether extract. The average content of saturated fatty acids varied from 19.93 to 25.74g (100 g) -1 , and the unsaturated fatty acids varied from 73.47 to 79.19g (100g) -1 . The most common fatty acids were oleic and linoleic, followed by palmitic, lignoceric, estearic, behenic gadoleic and araquitic. The most common mineral macronutrients were potassium, phosphorus and sulfur. Among the mineral micronutrients, iron had the highest concentration.
Palavras-chave: Frutíferas nativas
Composição química
Baru
Native fruit trees
Baru
Chemical composition
País: Brasil
Unidade acadêmica: Escola de Agronomia - EA (RG)
Citação: VERA, Rosângela; SOARES JUNIOR, Manoel Soares; NAVES, Ronaldo Veloso; SOUZA, Eli Regina Barboza de; FERNANDES, Eliana Paula; CALIARI, Márcio; LEANDRO, Wison Mozena. Características químicas de amêndoas de barueiros (Dipteryx alata Vog.) de ocorrência natural no cerrado do Estado de Goiás, Brasil. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v. 31, n. 1, p. 112-118, mar. 2009.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Identificador do documento: 10.1590/S0100-29452009000100017
Identificador do documento: 10.1590/S0100-29452009000100017
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/14056
Data de publicação: Mar-2009
Aparece nas coleções:EA - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Rosângela Vera - 2009.pdf84,62 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons