Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/14113
Tipo do documento: Artigo
Título:  Resposta do feijoeiro comum à inoculação com rizóbio e suplementação com nitrogênio mineral em dois biomas brasileiros
Título(s) alternativo(s): Response of common bean to rhizobium inoculation and supplemental mineral nitrogen in two brazilian biomes
Autor: Brito, Luciana Fernandes de
Pacheco, Rafael Sanches
Souza Filho, Benedito Fernandes de
Ferreira, Enderson Petrônio de Brito
Straliotto, Rosângela
Araújo, Adelson Paulo
Resumo: O feijoeiro comum (Phaseolus vulgaris L.) pode se beneficiar da fixação biológica de N 2 , mas respostas inconsistentes da cultura à inoculação com rizóbio indicam a necessidade de aplicação de N mineral complementar. Este trabalho teve por objetivo avaliar a resposta do feijoeiro à inoculação com rizóbio, associada à suplementação com N mineral, nos biomas Cerrado e Mata Atlântica. Foram conduzidos quatro experimentos de campo, dois em Santo Antônio de Goiás, GO, um em Valença, RJ e um em Macaé, RJ, onde a inoculação com estirpes comerciais de rizóbio foi comparada à inoculação com a estirpe BR 923 de Sinorhizobium sp., à adubação com N mineral e à suplementação com N na semeadura e em cobertura. A avaliação da população nativa de rizóbio indicou 10 5 células g -1 no solo na área experimental em Goiás, anteriormente cultivada com feijão, e 10 2 células g -1 em Valença, anteriormente mantida com pastagem. Nos dois experimentos em Goiás, o rendimento de grãos, da ordem de 2.100 kg ha -1 , não diferiu entre os tratamentos testemunha absoluta, inoculação com rizóbio ou aplicação de 120 kg ha -1 de N. Em Valença, a inoculação com estirpes comerciais forneceu rendimentos da cultivar Ouro Negro superiores à testemunha absoluta, na ausência de adubação de cobertura; na presença de 40 kg ha -1 de N em cobertura, a inoculação com rizóbio proporcionou rendimento de 3.420 kg ha -1 , superior aos demais tratamentos. Na média das diferentes fontes de N na semeadura, a adubação de cobertura aumentou a produção de grãos de 2.367 para 2.542 kg ha -1 . Em Macaé, em solo com alto teor de matéria orgânica, os maiores rendimentos foram obtidos com inoculação das estirpes comerciais associada a 40 kg ha -1 de N em cobertura, com efeito deletério da adubação de 80 kg ha -1 de N no plantio. Concluiu-se que em áreas sem cultivo prévio de feijão, a inoculação com estirpes comerciais de rizóbio aumentou o rendimento de grãos, em particular quando associada à adubação de cobertura com N.
Abstract: Common bean (Phaseolus vulgaris L.) may benefit from biological N 2 fixation, but inconsistent responses of the crop to rhizobium inoculation indicate the need for supplemental mineral N fertilization. In this study, we aimed to evaluate the response of the common bean crop to rhizobium inoculation in association with supplemental mineral N in the Cerrado (Brazilian tropical savanna) and Atlantic Forest biomes. Four field experiments were carried out, two in Santo Antônio de Goiás (State of Goiás), one in Valença (State of Rio de Janeiro), and another in Macaé (State of Rio de Janeiro), all in Brazil. Inoculation with commercial rhizobium strains was compared to inoculation with strain BR 923 of Sinorhizobium sp., to mineral N fertilization, and to supplementation with N at sowing and in topdressing. Evaluation of the native rhizobium population indicated 10 5 cells g -1 in the soil of the experimental area in Goiás, previously cultivated with common bean, and 10 2 cells g 1 in the soil in Valença, previously kept in pasture. In both experiments in Goiás, grain yields of around 2,100 kg ha -1 did not differ among the control treatments, rhizobia inoculation, or the application of 120 kg ha -1 of N. In Valença, inoculation with commercial strains provided yields from the cultivar Ouro Negro higher than the absolute control, in the lack of topdressing N fertilization. With 40 kg ha -1 of N in topdressing, rhizobium inoculation led to 3,420 kg ha -1 of grain yield, higher than the other treatments. In the mean of different N sources at sowing, topdressing fertilization increased grain yield from 2,367 to 2,542 kg ha -1 . In Macaé, in a soil with high organic matter content, the highest yields were obtained with inoculation of commercial strains associated with 40 kg ha -1 of N in topdressing, and there were deleterious effects from application of 80 kg ha -1 of N at sowing. We conclude that in areas without a previous common bean crop, inoculation with commercial rhizobium strains increases grain yield, particularly when associated with topdressing N fertilization.
Palavras-chave: Fixação biológica de nitrogênio
Adubação de cobertura
Phaseolus vulgaris
Fixação biológica de nitrogênio
Phaseolus vulgaris
Adubação de cobertura
País: Brasil
Unidade acadêmica: Escola de Agronomia - EA (RG)
Citação: BRITO, Luciana Fernandes de; PACHECO, Rafael Sanches; SOUZA FILHO, Benedito Fernandes de; FERREIRA, Enderson Petrônio de Brito; STRALIOTTO, Rosângela; ARAUJO, Adelson Paulo. Resposta do feijoeiro comum à inoculação com rizóbio e suplementação com nitrogênio mineral em dois biomas brasileiros. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 39, p. 1-12, 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Identificador do documento: 10.1590/01000683rbcs20140322
Identificador do documento: 10.1590/01000683rbcs20140322
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/14113
Data de publicação: 2015
Aparece nas coleções:EA - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Luciana Fernandes de Brito - 2015.pdf408,58 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons