Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/15136
Tipo do documento: Artigo
Título: Características físicas de solo sob área de preservação permanente, horta e cafezal
Título(s) alternativo(s): Physical characteristics of soil under permanent preservation area, garden and plantation
Autor: Costa, Lays Fabiana dos Santos
Ferreira, Evaldo de Melo
Correchel, Vladia
Resumo: O presente trabalho foi desenvolvido em solo sob os seguintes tratamentos: Área de Preservação Permanente (APP) em recuperação com nativas do Cerrado em consórcio com adubos verdes, horta em sistema de Produção Agroecológica e Sustentável (PAES) e plantação de café com dois anos de idade, onde a espécie cultivada é a Coffea arabica. As espécies de árvore da APP são: Apeiba tibourbou, Dipteryx alata, Inga feuillei, Byrsonima crassifolia, Guazuma ulmifolia e Caryocar brasiliense em consórcio com Cajanus cajan, Crotalaria juncea e S. Capitata-80 %/S. Macrocephala-20%. Em outubro de 2013 a horta do PAES tinha Brassica rapa var. nipposinica, Lactuca sativa, Coriandrum sativum, Cajanus cajan, Lactuca sativa L. var. capitata and Lactuca sativa var. crispa. Nesse sistema não são utilizados fertilizantes químicos e a produção é à base de composto. Em todos os três tratamentos foram coletadas amostras indeformadas em que penetrometrias foram realizadas utilizando penetrômetro de impacto. As amostras foram analisadas para determinação da densidade, porosidade e textura do solo. As análises foram realizadas no Laboratório de Física do Solo na Escola de Agronomia da Universidade Federal de Goiás, entre outubro de 2013 e janeiro de 2014. A classe textural dos tratamentos foi classificada como franco siltoso, a porcentagem de argila, areia e silte para o PAES foi 10.44, 45.88 e 43.67%, para a plantação de café foi 16.62%, 44.06% e 39.30% e para a APP 16.35%, 43.66% e 39.97%. Os resultados mostram que a área de menor resistência à penetração foi o PAES, além de ter valores mais altos para a porosidade total, a humidade e a densidade do solo. Os valores de resistência à penetração, porosidade total, umidade e densidade do solo para o plantio e APP não foram estatisticamente diferentes, esses dados mostram que apesar de ser uma área de recuperação, a APP apresenta deterioração acentuada. O mesmo ocorre na plantação onde o solo possui poros compactados e menores, que são prejudiciais ao desenvolvimento das plantas.
Abstract: This work was developed in a soil on the following treatments: Permanent Preservation Area (PPA) in recovery of native Cerrado in consortium with green manures, vegetable garden in Agroecology and Sustainable Production System (ASPS) and coffee plantation two years old where the cultivated species is Coffea arabica. The species of tree of PPA is Apeiba tibourbou, Dipteryx alata, Inga feuillei, Byrsonima crassifolia, ulmifolia Guazuma and Caryocar brasiliense intercropped with Cajanus cajan, Crotalaria juncea and S. Capitata-80 %/S. Macrocephala-20%. In October 2013, the garden had ASPS Brassica rapa var . nipposinica, Lactuca sativa, Coriandrum sativum, Cajanus cajan, Lactuca sativa L. var. capitata and Lactuca sativa var. crispa. In this system no chemical fertilizers are used, and only the production of the base compound. In all three treatments, undisturbed soil samples in which penetrometrias were performed using impact penetrometer were collected. The samples were taken for determination of density, porosity and soil texture. The analyzes were performed at the Laboratory of Soil Physics, Agronomy School, Federal University of Goias, being held between October 2013 and January 2014. The textural class of treatments was classified as silty franc, the percentage of clay, sand and silt for the ASPS was 10.44, 45.88 and 43.67 %, for the plantation 16.62, 44.06, 39.30 PPA% and 16.35, 43.66, 39.97 %. The results show that the area was less resistant to penetration was ASPS, besides having higher values for the total porosity, moisture and soil density. The values of penetration resistance, total porosity, moisture and bulk density for PPA plantation and not statistically different, these data show that, despite being a recovery area, PPA presents with marked deterioration. The same occurs in the plantation where the soil had become compacted and much smaller pores, which may be detrimental to its development.
Palavras-chave: Estrutura do solo
Sistemas abióticos
Qualidade do solo
Abiotic systems
Soil quality
Soil structure
País: Brasil
Unidade acadêmica: Escola de Agronomia - EA (RG)
Citação: COSTA, Lays Fabiana dos Santos; FERREIRA, Evaldo de Melo; CORRECHEL, Vladia. Características físicas de solo sob área de preservação permanente, horta e cafezal. Enciclopédia Biosfera, Goiânia, v. 10, n. 8, p. 794-803, 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/15136
Data de publicação: 2014
Aparece nas coleções:EA - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Lays Fabiana dos Santos Costa - 2014.pdf579,86 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons