Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/15180
Tipo do documento: Artigo
Título: Crescimento e sobrevivência de mudas de cagaiteira (Eugenia dysenterica DC) nas condições de cerrado
Título(s) alternativo(s): Growth and survival of cagaita (Eugenia dysenterica DC) plants in tropical savanas
Autor: Souza, Eli Regina Barboza de
Naves, Ronaldo Veloso
Carneiro, Iraides Fernandes
Leandro, Wilson Mozena
Borges, Jacomo Divino
Resumo: Muitas frutíferas do cerrado apresentam potencial para a exploração econômica e, dentre elas, a cagaiteira destaca-se pelas suas diversas utilidades, sendo os seus frutos consumidos in natura ou na forma de sucos, sorvetes, licores e geléias, tornando-se, assim, de interesse realizar pesquisas com esta espécie. Neste trabalho, mudas de cagaiteira (Eugenia dysenterica DC) produzidas em tubetes com diferentes volumes (50 cm 3 , 120 cm 3 e 228 cm 3 ) e três tipos de substratos {solo + terriço de mata + vermiculita (1:1:2); solo + terriço de mata + vermiculita (1:1:2) + 1g de termofosfato Yoorin por litro de substrato; e substrato comercial Plantmax} foram plantadas no campo e avaliadas quanto ao crescimento em altura e diâmetro e percentagem de sobrevivência. O delineamento adotado foi o de blocos completos casualizados, em esquema fatorial 3 x 3, utilizando-se de cinco repetições e cinco plantas por parcela. Verificou-se que as mudas produzidas a partir do substrato solo + terriço de mata + vermiculita, com e sem adubação química, apresentaram maior crescimento em altura e em diâmetro, em todas as épocas de avaliação. As mudas obtidas em tubetes contendo diferentes tipos e volumes de substrato apresentaram taxas de sobrevivência entre 76% e 100%, aos 540 dias após o plantio no campo. O crescimento em altura e em diâmetro foi lento, atingindo os valores médios de 46,267 cm e 0,637 cm, respectivamente, aos 540 dias. Esse diâmetro pode ser considerado adequado para a realização da enxertia nesta espécie.
Abstract: Many cerrado (tropical savannahs) fruits have potential for economic exploitation. The cagaita (Eugenia dysenterica DC) can be ingested in natura or like juices, ice cream, licor or jams. In this work, cagaita shoots from three tube-like plastic containers (50 cm 3 , 120 cm 3 and 228cm 3 ) and three rooting media types {soil + forest humus + vermiculite (1:1:2); soil + forest humus + vermiculite (1:1:2) + yoorin termophosphate 1g/l; and comercial Plantmax organic compound} were evaluated in the field for height and diameter growth and survival percentage. A randomized complete block design was used in a factorial model 3 x 3, with five replications and five plants per plot. All evaluations resulted in higher height and diameter growth for shoots from soil + forest humus + vermiculite rooting media, with or without chemical fertilization. The shoots obtained from different tube-like containers types and volumes showed survival rates between 76 and 100% at 540 days after transference to the field. Height and diameter growth were slow, reaching 46,267 cm and 0,637 cm at 540 days, respectively. This diameter can be considered suitable for grafting in this species.
Palavras-chave: Frutífera do cerrado
Eugenia dysenterica
Propagação
Cerrado fruit tree
Eugenia dysenterica
Propagation
País: Brasil
Unidade acadêmica: Escola de Agronomia - EA (RG)
Citação: SOUZA, Eli Regina Barboza de; NAVES, Ronaldo Veloso; CARNEIRO, Iraídes Fernandes; LEANDRO, Wilson Mozena; BORGES, Jácomo Divino. Crescimento e sobrevivência de mudas de cagaiteira nas condições de cerrado. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v. 24, n. 2, p. 491-495, ago. 2002.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Identificador do documento: 10.1590/S0100-29452002000200019
Identificador do documento: 10.1590/S0100-29452002000200019
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/15180
Data de publicação: Ago-2002
Aparece nas coleções:EA - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Eli Regina Barboza de Souza - 2002.pdf46,59 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons