Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/15269
Tipo do documento: Artigo
Título: Infecções de transmissão vertical em material abortivo e sangue com ênfase em Toxoplasmose gondii
Título(s) alternativo(s): Vertical transmission from abortive material and blood with emphasis on Toxoplasma gondii
Autor: D'Alessandro, Aline Almeida Barbaresco
Costa, Tatiane Luiza da
Avelar, Juliana Boaventura
Rodrigues, Isolina Maria Xavier
Amaral, Waldemar Naves do
Castro, Ana Maria de
Resumo: Analisar os resultados sorológicos, anatomopatológicos e parasitológicos de material abortivo para infecções com risco de transmissão vertical, com ênfase na toxoplasmose. MÉTODOS: Foi realizado um estudo coorte-transversal tratando da prevalência das doenças infectoparasitárias. Participaram da pesquisa 105 mulheres que sofreram aborto espontâneo completo e/ou incompleto; elas foram entrevistadas por meio de um questionário, e foram coletadas amostras de sangue e material abortivo. Foram realizados testes imunológicos para toxoplasmose, doença de Chagas, rubéola, citomegalovírus e sífilis e análise anatomopatológica nos restos ovulares. RESULTADOS: 55% das mulheres tinham entre 20 e 30 anos de idade. A maioria (68%) apresentou idade gestacional entre a 7a e a 14a semanas. 54,3% das mulheres tinham o ensino médio completo ou incompleto. Pela análise da sorologia, a infecção com risco de transmissão vertical mais frequente foi o citomegalovírus (CMV) com 97,1% de positividade, e em seguida a rubéola, com 95,2%. A toxoplasmose teve um percentual de 54,3%, a doença de Chagas, de 1,9% e a sífilis, de 0,95%. A análise dos laudos de biópsia demonstrou que 63,1% apresentaram inflamação e 34%, ausência de inflamação. Das análises sorológica, anatomopatológica e parasitológica das 105 mulheres, 57 foram soropositivas para T. gondii, e nenhuma teve resultado positivo para a Reação em Cadeia da Polimerase (PCR) e para inoculação em camundongos. CONCLUSÕES: A prevalência de doenças com risco de transmissão congênita nas mulheres com abortamento espontâneo é importante, sendo necessárias pesquisas visando esclarecer a etiologia do aborto.
Abstract: To analyze the serological, anatomopathological and parasitological results obtained from abortive material in order to detect infections with the risk of vertical transmission, with emphasis on toxoplasmosis. METHODS: A cross- sectional cohort study was conducted in order to determine the prevalence of infectoparasitic diseases. A total of 105 women who suffered spontaneous complete or incomplete abortion participated in the study. The women were interviewed, answered a questionnaire and had their blood and abortive material collected. Immunological tests were carried out in order to detect toxoplasmosis, Chagas disease, rubeola, cytomegalovirus and syphilis, and anatomopathological analysis of the ovular remains was performed. RESULTS: 55% of the women studied were 20 to 30 years old. Most of them (68%) presented a gestational age between the 7 th and 14 th week. 54.3% of the women had complete or incomplete high school education. Serological analysis showed cytomegalovirus (CMV) as the most common vertically transmitted infection with 97.1% positivity, followed by rubeola with 95.2%. Toxoplasmosis showed 54.3% positivity, Chagas disease 1.9% and syphilis 0.95%. Anatomopathological analysis showed inflammation in 63.1% of the cases and absence of inflammation in 34%. The results of the serological, anatomopathological and parasitological analysis of the 105 participants showed that 57 women were T. gondii positive. However, none showed positivity in the polymerase chain reaction (PCR) or in mouse inoculation. CONCLUSIONS: The prevalence of diseases with the risk of vertical transmission is important in women with spontaneous abortion, indicating the need for more research in order to investigate the etiology of abortion.
Palavras-chave: Infecção/congênito
Toxoplasmose/transmissão
Aborto/etiologia
Transmissão vertical de doença infecciosa
Infection/congenital
Toxoplasmosis/transmission
Infectious disease transmission, vertical
Abortion/etiology
País: Brasil
Unidade acadêmica: Instituto de Patologia Tropical e Saúde Pública - IPTSP (RG)
Citação: BARBARESCO, Aline Almeida; COSTA, Tatiane Luiza da; AVELAR, Juliana Boaventura; RODRIGUES, Isolina Maria Xavier; AMARAL, Waldemar Naves do; CASTRO, Ana Maria de. Infecções de transmissão vertical em material abortivo e sangue com ênfase em Toxoplasmose gondii. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia, Rio de Janeiro, v. 36, n. 1, p. 17-22, jan. 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/15269
Data de publicação: Jan-2014
Aparece nas coleções:IPTSP - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Aline Almeida Barbaresco D'Alessandro - 2014.pdf504,64 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons