Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/15412
Tipo do documento: Artigo
Título: Toxoplasma gondii primary infection in pregnant women in Goiânia: a seroconversion study
Título(s) alternativo(s): Infecção primária de Toxoplasma gondii em mulheres grávidas em Goiânia: um estudo de soroconversão
Autor: Avelino, Mariza Martins
Parada, Josetti C. B.
Castro, Ana Maria de
Alves, Maria de Fátima Costa
Campos Júnior, Dioclécio
Resumo: O objetivo deste estudo foi testar a soroconversão para toxoplasmose em gestantes em Goiânia-GO, cidade na Região Centro-Oeste do Brasil. Um estudo observacional prospectivo de gestantes mais vulneráveis para Toxoplasma gondii foi realizado utilizando Reação de Imunofluorescência Indireta (IFI) para a triagem sorológica e vigilância laboratorial de soroconversão. O teste imunoenzimático (ELISA) foi realizado para confirmar a toxoplasmose aguda. O risco estimado usou os limites de confiança de 95% e os resultados foram validados por testes 2 e RR. A infecção aguda encontrada nas mulheres grávidas que participaram deste estudo foi de 8,6% (45/522). A vida em estreito contato com animais hospedeiros e veículos de transmissão de oocistos constituíram os riscos estatísticos para as mulheres grávidas em adquirir toxoplasmose aguda. Esta pesquisa revelou soroconversão (8,6%), apontando para a necessidade de prevenção primária e secundária para todas as gestantes de risco (soronegativas). Este estudo se originou de um programa para a proteção das mulheres grávidas no estado de Goiás.
Abstract: The purpose of this study was to test toxoplasmosis seroconversion in pregnant women in Goiânia-GO, a city in the Midwestern Region of Brazil. A prospective observational study of pregnant women vulnerable to Toxoplasma gondii was carried out using Indirect Immunofluorescent Antibody Test (IFAT) for serological screening and laboratorial surveillance of seroconversion. The immunoenzyme test (ELISA) was performed to confirm acute toxoplasmosis. The risk estimate used limits of reliability at 95% and the results were validated by 2 and RR tests. Acute infection found in the pregnant women participating in this study was 8.6% (45/522). Living in close contact with host animals and vehicles of oocyst transmission constituted statistical risks for pregnant women to acquire acute toxoplasmosis. This research revealed seroconversion (8.6%), pointing to the need of primary and secondary prevention for all pregnant women at risk (seronegative). This study originated a program for the protection of pregnant women in the state of Goiás.
Palavras-chave: Toxoplasma gondii
Seroconversion
Pregnant women
Gestantes
Soroconversão
País: Brasil
Unidade acadêmica: Instituto de Patologia Tropical e Saúde Pública - IPTSP (RG)
Citação: AVELINO, Mariza M. et. al. Toxoplasma gondii primary infection in pregnant women in Goiânia: a seroconversion study. Revista Ciências Médicas e Biológicas, Salvador, v. 8, p. 325-333, Sept./Dec. 2009.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/15412
Data de publicação: Dez-2009
Aparece nas coleções:IPTSP - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Mariza Martins Avelino - 2009.pdf650,89 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons