Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/15712
Tipo do documento: Artigo
Título: Avaliação arquitetônica dos centros de material e esterilização de hospitais do interior do estado de Goiás
Título(s) alternativo(s): Evaluation architectural of the central supply of hospitals from towns in the state of Goiás
Evaluación arquitectónica de los centros de material y esterilización de hospitales del interior del estado de Goiás
Autor: GuadagninI, Simone Vieira Toledo
TippleII, Anaclara Ferreira Veiga
Souza, Adenícía Custódia Silva e
Resumo: Estudo descritivo, realizado com objetivo de caracterizar a estrutura arquitetônica dos Centros de Material e Esterilização de hospitais de cidades do interior do Estado de Goiás quanto à conformidade com a legislação vigente, e analisar possíveis implicações na assistência. A população foi constituída por 44 hospitais de cidades com população igual ou superior a 20.000 habitantes, cadastrados no DATASUS. Os dados foram obtidos por meio de observação direta, utilizando um check list construído com base na RDC nº 50. O banco de dados foi processado no programa Epi-info, versão 2004. Os resultados foram agrupados em: padrões arquitetônicos gerais e específicos, aspectos arquitetônicos e risco: buscando entender esta interface. A maioria não atende a RDC nº 50, referente ao total da área construída do CME. Em 34 (77,2%) os CME não possuíam áreas preconizadas para obedecer ao fluxo correto do reprocessamento dos artigos e 17 (39,5%) CME associam o expurgo a setores da área limpa. Vinte e três (52,2%) não possuíam pias para a higienização de mãos em nenhuma área do CME. A maioria dos CME não atende aos padrões arquitetônicos recomendados o que pode representar risco para o reprocessamento de artigos e para os trabalhadores.
Abstract: Descriptive study, carried with the aim of characterizing the structure architectural of the central supply of hospitals from towns in the state of Goiás how much to conformity with the current law, and analize possible implications in the assistance. The population was constituted 44 hospitals of cities with populations similar or over 20.000 inhabitants registered in the DATASUS. The data were obtained through straight observation, using a check list built base on the RDC nº 50. The data base was processed in the Epi-info program, version 2004. The results were grouped in: general and specific architectural standards, architectural aspects at risk: seeking to understand this interface. The majority do not care for the RDC nº 50, equivalent to the total área built of the CME In 34 (77,2%) the CME did not have praised areas to obey the correct flow of the reprocessing of articles and in 17 (39,5%) CME that associate the expurgation to the sectors of the clean area. Twenty three (52,2%) do not have washbasin for the hygienic cleaning of the hands in neither of the areas of CME. The most CME does not meet the architectural standards recommended which can represent risk to the reprocessing of articles and for the workers
Estudio descriptivo, realizado con objetivo de caracterizar la estructura arquitectónica de los Centros de Material y Esterilización de los hospitales de ciudades del interior del Estado de Goiás de acuerdo a la legislación vigente, y analizar posibles implicaciones en la asistencia. La población se constituida por 44 hospitales de las ciudades con la población igual o superior a 20.000 habitantes, catastrados en el DATASUS. Los datos han sido obtenidos a través de observación directa, utilización de un check list contraído con base en la RDC No. 50. El banco de datos ha sido estructurado y procesado en el programa Epiinfo, versión 2004. Los resultados han sido agrupados en: patrones arquitectónicos generales y específicos, aspectos arquitectónicos y riesgo: intentando entender esta interfase. La mayoría no atiende a RDC Nº 50, referente al total del área construida del CME. En 34 (77,2%) los CME no poseían áreas preconizadas para obedecer al flujo correcto del reprocesamiento de los artículos en 17 (39,5%) CME asocian la purificación a sectores del área limpio. Veintitrés (52,2%) no poseían pilas para la higiene de manos en ningún área del CME. La mayoría de CME no responde a las normas recomendadas de arquitectura que pueden representar riesgos para la reelaboración de los artículos y de los trabajadores
Palavras-chave: Arquitetura hospitalar
Esterilização
Infecção hospitalar
Architecture hospital
Sterilization
Hospital infection
Arquitectura hospitalaria
Esterilización
Infección hospitalaria
País: Brasil
Instituição: Marcelo Medeiros
Sigla da instituição: UFG
Unidade acadêmica: Faculdade de Enfermagem - FEN (RG)
Citação: GUADAGNIN, Simone Vieira Toledo; TIPPLE, Anaclara Ferreira Veiga; SOUZA, Adenícía Custódia Silva e. Avaliação arquitetônica dos centros de material e esterilização de hospitais do interior do estado de Goiás. Revista Eletrônica de Enfermagem, Goiânia, v. 9, n. 3, p. 656-673, set.dezr. 2007. Disponível em: <https://www.revistas.ufg.br/fen/article/view/7447/5284>.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Identificador do documento: 10.5216/ree.v9i3.7447
Identificador do documento: 10.5216/ree.v9i3.7447
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/15712
Data de publicação: Dez-2007
Aparece nas coleções:FEN - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Simone Vieira Toledo Guadagnin - 2007.pdf103,79 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons