Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/15804
Tipo do documento: Artigo
Título: Alterações anatomopatológicas da placenta e variações do índice de Apgar
Título(s) alternativo(s): Anatomic and pathological placenta alterations and Apgar score variations
Autor: Corrêa, Rosana Rosa Miranda
Salge, Ana Karina Marques
Ribeiro, Gustavo Augusto
Ferraz, Mara Lúcia Fonseca
Reis, Marlene Antônia dos
Castro, Eumenia Costa da Cunha
Teixeira, Vicente de Paula Antunes
Resumo: Objetivos: descrever possíveis alterações anatomopatológicas placentárias associadas à hipóxia fetal, avaliada pelo índice de Apgar. Métodos: foram estudadas 167 placentas de partos realizados no Hospital Escola da Universidade Federal do Triângulo Mineiro, em Uberaba, através da análise macroscópica e microscópica, e de informações clínicas obtidas de prontuários. O índice de Apgar menor que sete foi o parâmetro utilizado para se diagnosticar hipóxia fetal. Resultados: foram encontradas alterações placentárias compatíveis com hipertensão e infiltrado inflamatório. As placentas com alterações compatíveis com baixo fluxo sanguíneo cursaram mais freqüentemente com fetos com índice de Apgar <7 no 5º minuto (p=0,017). Conclusões: pode existir uma relação entre alterações placentárias e hipóxia fetal evidenciada pelo índice de Apgar. Portanto, o exame anatomopatólogico da placenta poderia ser utilizado para esclarecer causas de hipóxia perinatal não evidenciadas na clínica
Abstract: Objectives: to describe possible placental anatomopathological alterations associated to fetal hypoxia as evaluated by the Apgar score. Methods: one hundred sixty seven placentas of children delivered at the Hospital Escola da Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Uberaba city were analyzed both macro and microscopically; their clinical records were reviewed as well. Apgar Scores below 7 were considered consistent with fetal hypoxia. Results: placental alterations compatible with inflammatory infiltrate and arterial hypertension were found. The latter was more often diagnosed in fetuses with 5 minutes Apgar scores below 7 (p=0.017). Conclusions: there may be a relationship between placental alterations and fetal hypoxia as diagnosed by the Apgar score. Therefore, the exam of the placenta by the pathologist could be a mean to elucidate a plausible cause of clinically undetected perinatal hypoxia.
Palavras-chave: Índice de Apgar
Feto
Anoxia
Morfologia
Placenta
Apgar score
Fetus
Morphology
País: Brasil
Unidade acadêmica: Faculdade de Enfermagem - FEN (RG)
Citação: CORRÊA, Rosana Rosa Miranda et al. Alterações anatomopatológicas da placenta e variações do índice de Apgar. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil, Recife, v. 6, n. 2, p. 239-243, abr./jun. 2006
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Identificador do documento: 10.1590/S1519-38292006000200012
Identificador do documento: 10.1590/S1519-38292006000200012
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/15804
Data de publicação: Jun-2006
Aparece nas coleções:FEN - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Rosana Rosa Miranda Corrêa - 2006.pdf57,46 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons