Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/16154
Tipo do documento: Artigo
Título: Forças impulsoras e restritivas para trabalho em equipe em um centro de material e esterilização de hospital escola
Título(s) alternativo(s): Driving and hindering forces for team work in a material and sterilization center of a teaching hospital
Fuerzas impulsoras y restrictivas para trabajo en equipo en centro se materiales y esterilización de hospital escuela
Autor: Martins, Vaneila Moraes Ferreira
Munari, Denize Bouttelet
Tipple, Anaclara Ferreira Veiga
Bezerra, Ana Lucia Queiroz
Leite, Josete Luzia
Ribeiro, Luana Cássia Miranda
Resumo: Estudo transversal descriti vo exploratório que objeti vou analisar forças impulsoras e restriti vas para trabalho em equipe em um Centro de Material e Esterilização (CME) de um hospital escola, a parti r de aproximação da Teoria de Campo de Kurt Lewin, em Goiânia, Goiás. Parti ciparam 35 profi ssionais, que responderam a um questi onário autoaplicável, baseado na referida teoria, que prevê que situações grupais são permeadas por forças que mobilizam positi va ou negati vamente seus movimentos e dizem respeito ao envolvimento do sujeito (Eu), a interação do grupo (Outro) e ao ambiente de trabalho (Ambiente). Foi uti lizada análise de conteúdo no tratamento dos dados distribuídos nas dimensões predefi nidas. Os resultados consolidaram 1.990 registros, categorizados como maioria (59,3%) de forças impulsoras, predominantes na dimensão Eu. Nas dimensões Outro e Ambiente observou-se equilíbrio entre as forças. O delineamento do campo de forças permiti u uma visão objeti va, concreta das limitações, potenciais da equipe estudada e possibilidades para promover mudanças.
Abstract: Estudo transversal descriti vo exploratório que objeti vou analisar forças impulsoras e restriti vas para trabalho em equipe em um Centro de Material e Esterilização (CME) de um hospital escola, a parti r de aproximação da Teoria de Campo de Kurt Lewin, em Goiânia, Goiás. Parti ciparam 35 profi ssionais, que responderam a um questi onário autoaplicável, baseado na referida teoria, que prevê que situações grupais são permeadas por forças que mobilizam positi va ou negati vamente seus movimentos e dizem respeito ao envolvimento do sujeito (Eu), a interação do grupo (Outro) e ao ambiente de trabalho (Ambiente). Foi uti lizada análise de conteúdo no tratamento dos dados distribuídos nas dimensões predefi nidas. Os resultados consolidaram 1.990 registros, categorizados como maioria (59,3%) de forças impulsoras, predominantes na dimensão Eu. Nas dimensões Outro e Ambiente observou-se equilíbrio entre as forças. O delineamento do campo de forças permiti u uma visão objeti va, concreta das limitações, potenciais da equipe estudada e possibilidades para promover mudanças.
Estudio transversal, descripti vo, exploratorio, que objeti vó analizar fuerzas impulsoras y restricti vas para trabajo en equipo en Centro de Materiales y Esterilización (CME) de hospital escuela, parti endo de aproximación de la Teoría de Campo de Kurt Lewin, en Goiania-GO. Parti ciparon 35 profesionales que respondieron cuesti onario autoaplicable, basado en la referida teoría, que prevé que situaciones grupales son alteradas por fuerzas que movilizan positi va o negati - vamente sus acciones y testi monian la inclusión del sujeto (Yo), la interacción del grupo (Otro) y el ambiente de trabajo (Ambiente). Se uti lizó análisis de contenido en tratamiento de datos, distribuyéndoselos en las dimensiones predefi nidas. Los resultados consolidaron 1990 registros, categorizados como mayoría (59,3%) de fuerzas impulsoras, predominantes en la dimensión Yo. En las dimensiones Otro y Ambiente se observó equilibrio entre las fuerzas. El delineamiento del campo de fuerzas permiti ó una visión objeti va, concreta, de limitaciones potenciales del equipo estudiado y posibilidades para promover cambios.
Palavras-chave: Esterilização
Pessoal de saúde
Enfermagem
Relações interprofissionais
Sterilization
Health personnel
Nursing
Interprofessional relations
Esterilización
Personal de salud
Enfermería
Relaciones interprofesionales
País: Brasil
Unidade acadêmica: Faculdade de Enfermagem - FEN (RG)
Citação: MARTINS, Vaneila Moraes Ferreira Martins et al. Forças impulsoras e restritivas para trabalho em equipe em um centro de material e esterilização de hospital escola. Revista da Escola de Enfermagem da USP, São Paulo, v. 45, n. 5, p. 1183-1190, 2011.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Identificador do documento: 10.1590/S0080-62342011000500022
Identificador do documento: 10.1590/S0080-62342011000500022
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/16154
Data de publicação: 2011
Aparece nas coleções:FEN - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Vaneila Moraes Ferreira Martins - 2011.pdf179,31 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons