Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/16197
Tipo do documento: Artigo
Título: Cytotoxic and genotoxic investigation on barbatimão [Stryphnodendron adstringens (Mart.) Coville, 1910] extract
Autor: Vilar, Juliana Brandstetter
D' Oliveira, Maria Inez Prudente
Santos, Suzana da Costa
Lee, Chen Chen
Resumo: Stryphnodendron adstringens (Mart.) Coville, 1910 é uma pequena árvore amplamente distribuída nas regiões de cerrado do Brasil, chamada de "barbatimão" pelas tribos Tupi-Guarani, que apresenta propriedade adstringente. Seu uso etnofarmacológico compreende, entre outros, efeitos antiinflamatório e cicatrizante, sendo empregada no tratamento de diarréias e problemas ginecológicos. Grande parte das aplicações do fitoterápico de barbatimão está relacionada aos taninos, abundantes em sua casca. O objetivo do presente trabalho foi avaliar os potenciais citotóxico, mutagênico e genotóxico da solução liofilizada da casca de S. adstringens, utilizando Teste de Ames, SOS-Induteste e SOS-Cromoteste. S. adstringens apresentou atividade citotóxica em todos os sistemas testados, não apresentou atividade mutagênica detectável pelo teste de Ames e SOS-Cromoteste e mostrou certo efeito genotóxico no SOS-Induteste. Porém, a metabolização do extrato pela fração S9 atenuou suas atividades genotóxica e citotóxica.
Abstract: Stryphnodendron adstringens (Mart.) Coville, 1910 is a small tree, distributed widely throughout the Cerrado region of Brazil and named "barbatimão" by the Tupi-Guarani tribes, which presents astringent properties. Its ethnopharmacological uses comprise, among others, anti-inflammatory and wound healing action, and it is used in the treatment of diarrhea and gynecological problems. The phytotherapeutic use of 'barbatimão' is largely related to its tannin content, which is abundant in its bark. The main goal of the present study was to evaluate the cytotoxic, mutagenic, and genotoxic potential of the lyophilized solution of the stem bark of S. adstringens, using the Ames test, the SOS-Inductest and the SOS-Chromotest. S. adstringens presented cytotoxic activity in all tested systems, did not present mutagenic activity detectable by the Ames test and SOS-Chromotest, and showed some genotoxic effect on the SOS-Inductest. However, the metabolization of the extract by S9 fraction attenuated its genotoxic and cytotoxic activities.
Palavras-chave: Stryphnodendron adstringens/cytotoxicity
Barbatimão/phytochemical study
Stryphnodendron adstringens/cytotoxicity
Stryphnodendron adstringens/genotoxicity
Barbatimão/phytochemical study
País: Brasil
Unidade acadêmica: Instituto de Ciências Biológicas - ICB (RG)
Citação: VILAR, Juliana Brandstetter et al. Cytotoxic and genotoxic investigation on barbatimão [Stryphnodendron adstringens (Mart.) Coville, 1910] extract. Brazilian Journal of Pharmaceutical Sciences, São Paulo, v. 46, n. 4, p. 687-694, Oct./Dec. 2010.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Identificador do documento: 10.1590/S1984-82502010000400010
Identificador do documento: 10.1590/S1984-82502010000400010
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/16197
Data de publicação: Dez-2010
Aparece nas coleções:ICB - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Juliana Brandstetter Vilar - 2010.pdf1,9 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons