Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/16213
Tipo do documento: Artigo
Título: Perfil de acidentes com material biológico em uma instituição de ensino odontológico
Título(s) alternativo(s): Profile of accidents with organic material in an institution of dental education
Autor: Sasamoto, Sandra Aragão de Almeida
Tipple, Anaclara Ferreira Veiga
Leles, Cláudio Rodrigues
Silva, Erica Tatiane da
Paiva, Enilza Maria Mendonça de
Souza, Carlos de Paula e
Dourado, Luciana Machado
Resumo: A equipe odontológica está sujeita a condições que favorecem exposições ocupacionais a material biológico tais como a atuação na cavidade bucal - ambiente de pequenas dimensões, difícil acesso e colonizado por diversos microrganismos - e o uso de instrumentos perfurocortantes e equipamentos rotatórios geradores de respingos e aerossóis. Neste contexto, o objetivo deste trabalho foi identificar o perfil epidemiológico dos acidentes envolvendo material biológico notificados na instituição. Foi delineado um estudo descritivo transversal considerando as fichas (n=71) de registro de acidentes com material biológico ocorridos na instituição no período de março de 2002 a julho de 2008. Dentre os acidentes notificados, 91,6% ocorreram em estudantes, 4,2% em técnicos administrativos, 2,8% em professores e 1,4% em estagiários, sendo 64,8% dos acidentados do sexo feminino. Considerando que 31 notificações permaneceram com dados incompletos, os demais acidentes (n=40) apresentaram o seguinte perfil: Exposição percutânea (34/85,0%) e respingos em mucosas (6/15,0%); A Área corporal mais atingida foram as mãos (32/80,0%), e mucosas (6/15,0%); o material biológico envolvido foi o sangue e saliva (17/42,5%) e saliva (5/12,5%); houve prevalência do reencape (9/22,5%) e manuseio (7/17,5%) de agulha anestésica e da execução de procedimentos cirúrgicos (6/15,0%); A fonte era conhecida em 75,0% (n=30) dos acidentes. O uso de todos os equipamentos de proteção individual foi apontado por 75,0% (n=30) dos respondentes e a cobertura vacinal contra hepatite B por 95,0% (n=38), sendo que 92,1% possuíam esquema vacinal completo e 50,0% conheciam e eram respondedores ao Anti HBs. Conclui-se que o risco biológico é iminente para a equipe odontológica e que é necessário estabelecer um programa de educação permanente focado em estratégias de educação e prevenção de acidentes com material biológico e na sensibilização deste público quanto à importância da notificação de acidentes, além de aperfeiçoar o sistema de registro da CCIO.
Abstract: The dental team is subject to conditions that foster occupational exposure to biological material such as the performance in the oral cavity - environment of small, difficult access and colonized by various microorganisms - and the use of professional tools and equipment rotary-generating sneezing and aerosols. In this context, the objective was to identify the epidemiological profile of accidents involving biological material institution reported. A descriptive study was outlined considering the sheets cross (n= 71) for registration of accidents with biological material occurring in the institution during the period from March 2002 to July 2008. Among the accidents, 91.6% occurred in students, 4.2% in technical, administrative, 2.8% and 1.4% in teachers in trainees, with 64.8% of the injured were female. Considering that 31 notices remained with incomplete data, other accidents (n=40) showed the following: percutaneous exposure (34/85.0%) and sneezing in mucous (6 /15.0%); The body area most affected were the hands (32/80.0%), and as mucous (6/15.0%); the biological material involved: there was the prevalence of blood and saliva (17/42.5.0%), followed by saliva (5 /12.5%) and blood (3/7.5%), 4. Location of accident: there was a prevalence of reencape (9/22.5%) and handling (7/17.5%) of anesthetic needle and implementation of surgical procedures (6/15.0%); 5. Situation of the patient source: source known in 75.0% (n=30) of accidents. The use of all equipment for individual protection was reported by 75.0% (n=30) of respondents and immunization coverage against hepatitis B by 95.0% (n=38), and 92.1% had full immunization schedule and 50.0% knew and were responsive to anti HBs. It was concluded that the biological risk is imminent for the dental team and it is necessary to establish a program of continuing education focused on strategies for education and prevention of accidents with biological material and in this public awareness about the importance of the notification of accidents, and improve the system of registration of CCIO.
País: Brasil
Unidade acadêmica: Faculdade de Enfermagem - FEN (RG)
Citação: SASAMOTO, Sandra A. et al. Perfil de acidentes com material biológico em uma instituição de ensino odontológico. Robrac: revista odontológica do Brasil Central, Goiânia, v. 19, n. 50, p. 251-257, 2010.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/16213
Data de publicação: 2010
Aparece nas coleções:FEN - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Sandra Aragão de Almeida Sasamoto - 2010.pdf302,98 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons