Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/16440
Tipo do documento: Artigo
Título: Microbial microleakage in temporary restorative materials after post space preparation
Título(s) alternativo(s): Infiltração microbiana em materiais restauradores temporários após preparo para retentores intrarradiculares
Autor: Veloso, Heloisa Helena Pinho
Estrela, Cyntia Rodrigues de Araújo
Decurcio, Daniel Almeida
Alves, Diogenes Ferreira
Estrela, Carlos
Resumo: Objetivo: Este estudo investigou a infiltração microbiana em materiais restauradores provisórios (Coltosol, IRM, Vidrion R) após preparo para retentores intrarradiculares. Metodologia: Quarenta e dois dentes humanos anteriores superiores foram preparados e obturados com guta-percha e Sealapex utilizando a técnica da condensação lateral, mantendo 4mm de remanescente apical de obturação. Foi usada pasta de hidróxido de cálcio para preencher o espaço criado para os pinos, deixando um espaço de 4mm na cervical a ser preenchido pelos materiais testados. Seis espécimes foram totalmente impermeabilizados (controle negativo) e seis espécimes não foram obturados (controle positivo). Um teste de infiltração microbiana (MLT) com uma câmara dividida em duas partes foi usado neste ensaio. A infiltração microbiana foi verificada diariamente du- rante 90 dias. Os dados obtidos foram analisados pelos testes de Kruskal-Wallis e de Mann-Whitney. Resultados: Coltosol, IRM e Vidrion R permitiram infiltração microbiana após 19 a 89 dias. Conclusão: O material restaurador temporário e a medicação intracanal não preveniram a penetração de microrganismos até o ápice radicular.
Abstract: Purpose: This study investigated the microbial microleakage through temporary restorative materials (Coltosol, IRM, Vidrion R) after post space preparation. Methods: Forty-two maxillary anterior human teeth were prepared and obturated with gutta- percha and Sealapex using the lateral condensation technique, with 4mm of apical obturation remaining. . Calcium hydroxide paste was used to fill the post space preparation, and 4mm of the coronal portion was restored with the temporary filling materials. Six specimens were totally sealed (negative control) and six specimens were not filled (positive control). An in vitro microbial leakage test (MLT) with a split chamber (upper/lower chambers) was used. Microbial microleakage was observed daily for 90 days. Data were analyzed by Kruskal-Wallis and Mann-Whitney tests. Results: Coltosol, IRM, and Vidrion R allowed microbial microleakage after 19 to 89 days. Conclusion: All temporary fillings and intracanal dressings did not prevent the penetration of microorganisms to the root apex.
Palavras-chave: Coronal leakage
Calcium hydroxide
Bacterial leakage
Temporary restorations
Post
Infiltração coronária
Infiltração bacteriana
Hidróxido de cálcio
Restaurações temporárias
Retentores
País: Brasil
Unidade acadêmica: Faculdade de Odontologia - FO (RG)
Citação: VELOSO, Heloisa Helena et al. Microbial microleakage in temporary restorative materials after post space preparation. Revista Odonto Ciência, Porto Alegre, v. 23, n. 2, p. 187-191, 2008.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/16440
Data de publicação: 2008
Aparece nas coleções:FM - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Heloisa Helena Pinho Veloso - 2008.pdf392,92 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons