Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/16598
Tipo do documento: Artigo
Título: Cotidiano, racionalidade e sereias: o “dilema do prisioneiro” como metáfora da questão ambiental
Autor: Lima, Ricardo Barbosa
Rua, Maria das Graças
Resumo: O artigo parte da constatação de que, entre os brasileiros, a existência de uma horizontal e disseminada consciência ambiental não se faz acompanhar de uma prática cotidiana consistente. Ou seja, mesmo diante do diagnóstico da crise ecológica global ou dos limites do crescimento do atual padrão de desenvolvimento socioeconômico, os indivíduos parecem agir no sentido de sua auto-destruição. A pergunta que então se apresenta é: O que leva indivíduos bem informados sobre como e por que agir corretamente, a não fazê-lo? Como explicar este fenômeno? Neste pequeno artigo propomos uma aproximação entre a problemática ambiental, o descompasso entre o que se professa e o que se pratica, e o instrumental teórico-metodológico proposto por Elster.
Abstract: The premise of this article is the understanding that there is, among the Brazilians, the existence of a horizontal and disseminated environmental conscience that does not consist with a daily practical concern on the subject. That is, even faced with the diagnosis of a global ecological crisis or the growth limits of our current socioeconomic standards, the individuals seem to act towards their selfdestruction. The question is: what makes well-informed individuals, who were taught how and why to act correctly, choose not to do it? How do you explain this phenomenon? In this small article, we propose an approximation between the environment issue, with its irregularity between theory and practice, and the theoretical-methodological instruments proposed by Elster.
L’article part d’une constatation: chez les brésiliens, l’existence d’une conscience environnementale horizontale et disséminée n’est pas suivie d’une pratique quotidienne consistante. Autrement dit, nonobstant le diagnostique de la crise écologique globale ou des limites de la croissance de l’actuel modèle de développement socio-économique, les individus semblent agir vers l’autodestruction. Une question est donc posée: qu’est-ce qui amene les individus parfaitement renseignés sur comment et pourquoi agir correctement à n’est pas le faire? Comment expliquer ce phénomène? Ce bref article propose un rapprochement entre la problématique environnementale, le décalage entre ce qui se professe et ce qui se pratique, et l’instrumental théorique-méthodologique proposé par Jon Elster.
Palavras-chave: Ação racional
Crise ambiental
Elster
Rationality
Global ecological crisis
Rationalé
Crise écologique global
País: Brasil
Unidade acadêmica: Faculdade de Ciências Sociais - FCS (RG)
Citação: LIMA, Ricardo Barbosa de; RUA, Maria das Graças. Cotidiano, racionalidade e sereias: o “dilema do prisioneiro” como metáfora da questão ambiental. Sociedade e Estado, Brasília, v. 18, n. 1-2, p. 67-88, jan./dez. 2003.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Identificador do documento: 10.1590/S0102-69922003000100005
Identificador do documento: 10.1590/S0102-69922003000100005
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/16598
Data de publicação: Dez-2003
Aparece nas coleções:FCS - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Ricardo Barbosa Lima - 2003.pdf67,22 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons