Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/16634
Tipo do documento: Artigo
Título: Análise microbiológica de matérias primas e formulações farmacêuticas magistrais
Título(s) alternativo(s): Microbiological analysis of raw materials and pharmaceutical formulations
Autor: Andrade, Flávia R. O.
Souza, Aline A.
Arantes, Maria do Carmo Batista
Paula, José Realino de
Bara, Maria Teresa Freitas
Resumo: De acordo com as Boas Práticas em Farmácia, os produtos farmacêuticos devem possuir qualidade compatível com especificações determinadas por códigos oficiais, visando assegurar seu uso. A qualidade microbiológica da matéria-prima empregada nas formulações de medicamentos e cosméticos é fator primordial para se alcançar eficiência e segurança. Neste trabalho, realizou-se a contagem de bactérias heterotróficas e pesquisa de Escherichia coli, coliformes totais e fecais em amostras de água destilada, deionizada e obtidas por osmose reversa. Realizou-se também a contagem de microrganismos aeróbios viáveis totais (bactérias e fungos), a pesquisa de bactérias patogênicas e de coliformes totais em amostras de matérias-primas vegetais e produtos naturais; e em formulações-bases de cremes, loções e géis. O método aplicado e as especificações foram baseados em Farmacopéias ou nos dados da Organização Mundial de Saúde. Os resultados obtidos evidenciaram que 86,3% das amostras analisadas se encontravam em conformidade com os padrões estabelecidos. A qualidade microbiológica da água deionizada demonstrou que esta constitui um problema a ser solucionado nas farmácias com manipulação, sendo verificado que 65% das amostras estavam com limites de carga microbiana acima das especificações. Na análise das formulações básicas de produtos magistrais semi-acabados verificou-se que 97,17% estavam de acordo com limites estabelecidos. Em relação às matérias-primas vegetais e demais produtos naturais, 3,51 % e 10,5%, respectivamente, estavam em desacordo com as especificações. Os dados obtidos mostraram que as Boas Práticas de Manipulação em Farmácias contribuíram para a melhoria da qualidade microbiológica de produtos farmacêuticos magistrais, entretanto, verificou-se um ponto crítico a ser solucionado, que é a qualidade da água purificada por deionização.
Abstract: In agreement with Good Manufacturing Practice, pharmaceutical products must have a quality according to specifications set by official compendia assuring their use. The microbiological quality of raw material employed in pharmaceutical and cosmetic formulations is very important to achieve efficacy and safety. In this work it was done the heterotrophic bacteria count, the total viable aerobic count, yeasts and moulds count, detection of pathogenic bacteria in samples of purified water, plant raw materials, natural products and in formula base of creams, lotions and gels. The applied methods and the specifications were based on Pharmacopeas or World Health Organization.The results showed that 86.3% of analysed samples were according to the parameters. The microbiological quality of deionizated water demonstrated a problem to pharmacies and it was verified that 65% of them were above the specifications. It was found that 97.17% of the formulations were with microbial counts in the permited limit. The plant raw materials and natural products showed values of 3.51% and 10.5%, respectively in disagreement with the specifications. The obtained data demonstrated that the Good Manufacturing Practice applied to pharmacies contribute to microbiological quality of the pharmaceutical products, however, critical points must be solved, as the quality of the deionizated water used must be improved.
Palavras-chave: Controle de qualidade microbiológico
Água deionizada
Matéria-prima vegetal
Produtos farmacêuticos semi-acabados
Microbiological quality control
Pharmaceutical products
Vegetable raw material
Deionizated water
País: Brasil
Instituição: Marize Campos Valadares
Sigla da instituição: UFG
Unidade acadêmica: Faculdade de Farmácia - (FF)
Citação: ANDRADE, Flávia R. O.; SOUZA, Aline A.; ARANTES, Maria do Carmo Batista; PAULA, José Realino de; BARA, Maria Teresa Freitas. Análise microbiológica de matérias primas e formulações farmacêuticas magistrais. Revista Eletrônica de Farmácia, Goiânia, v. 2, n. 2, p. 38-44, jul./dez. 2005. Disponível em: <https://www.revistas.ufg.br/REF/article/view/1948/1882>.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Identificador do documento: 10.5216/ref.v2i2.1948
Identificador do documento: 10.5216/ref.v2i2.1948
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/16634
Data de publicação: Dez-2005
Aparece nas coleções:FF - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Flávia R. O. Andrade - 2005.pdf74,56 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons