Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/16796
Tipo do documento: Artigo
Título: Mulheres com atipias, lesões precursoras e invasivas do colo do útero: condutas segundo as recomendações do Ministério da Saúde
Título(s) alternativo(s): Women with atypical, precursor lesions and invasive cervical cancer: behaviors according to the recommendations of the Ministry of Health
Autor: Albuquerque, Zair Benedita Pinheiro de
Manrique, Edna Joana Cláudio
Tavares, Suelene Brito do Nascimento
Souza, Adenícia Custódio Silva e
Guimarães, Janaína Valadares
Amaral, Rita Goreti
Resumo: OBJETIVO: Verificar se as mulheres com atipias de significado indeterminado e lesões precursoras ou invasivas do colo do útero foram encaminhadas para uma Unidade de Média Complexidade (UMC) conforme as condutas recomendadas pelo do Ministério da Saúde. MÉTODOS: Estudo retrospectivo com base nos resultados dos exames citopatológicos de mulheres usuárias do Sistema Único de Saúde, atendidas nas Unidades de Atenção Básica de Saúde (UABS), encaminhadas para a UMC do município de Goiânia (GO) no período de 2005 a 2006. Foram analisados 832 prontuários seguindo-se como padrão de avaliação as recomendações do Ministério da Saúde expostas na Nomenclatura Brasileira para Laudos Cervicais e Condutas Clínicas Preconizadas. Para verificar a distribuição das variáveis motivos de encaminhamento, resultados dos exames colposcópicos e histopatológicos, e condutas clínicas utilizou-se o cálculo de frequências absolutas e relativas, média, valores mínimo e máximo. RESULTADOS: Observou-se que 72,7% dos encaminhamentos não estavam em conformidade com as recomendações do MS. Das 605 mulheres com resultados classificados como células escamosas atípicas de significado indeterminado, possivelmente não neoplásicas, e lesão intraepitelial de baixo grau encaminhadas à UMC, 71,8% foram submetidas à colposcopia e 64,7% submetidas a exames histopatológicos cujos resultados foram classificados como sem neoplasias em 31,0% e NIC I em 44,6%. Das 211 mulheres com resultados classificados como lesões escamosas mais graves, 86,3% foram submetidas à colposcopia e destas 68,7% a exames histopatológicos. CONCLUSÕES: Os resultados deste estudo mostraram elevada frequência de encaminhamentos inadequados para Unidade de atendimento secundário, o que demandou alto percentual de procedimentos desnecessários. As recomendações do MS foram seguidas pelas Unidades secundárias e a maioria das mulheres recebeu orientação/tratamento preconizados.
Abstract: PURPOSE: To verify whether women with atypias of undetermined significance and precursor lesions or invasive cervical outcomes were referred to Medium Complexity Units (MCU) following the guidelines recommended by the Brazilian Ministry of Health. METHODS: Retrospective study based on the cytopathological outcomes of users of the Unified Health System, seen at Basic Health Assistance Units (BHAU) and referred to MCUs in the municipality of Goiânia, state of Goiás, from 2005 to 2006. We assessed 832 records according to the recommendations of the Brazilian Ministry of Health, as established by the Brazilian Nomenclature for Cervical Cytopathologic Outcomes and Recommended Clinical Practice. To check the distribution of variables such as reasons for referral, results of colposcopy and histopathology and clinical procedures we calculated absolute and relative frequencies, mean, minimum and maximum values. RESULTS: We understood 72.7% of the referrals were not in accordance with the recommendations of the Ministry of Health. There were 605 women with test results classified as atypical squamous cells of undetermined significance, possibly non-neoplasms, and squamous intraepithelial lesion of low level which were sent to MCU, and of these 71.8% were submitted to colposcopy, and 64.7% had histopathological examination which results were classified as 31.0% with non-neoplasms and 44.6% as NIC I. Out of 211 women with results classified as more severe squamous lesions, 86.3% were submitted to colposcopy and 68.7% of these had histopathological examinations. CONCLUSIONS: The results of this study revealed high rates of inappropriate referrals to MCU, which required a high percentage of unnecessary procedures. The recommendations of the Ministry of Health were followed by BHAU and the majority of women received counseling/treatment as recommended.
Palavras-chave: Neoplasias do colo do útero
Programas de rastreamento
Perda de seguimento colposcopia
Uterine cervical neoplasms
Mass screening
Lost to follow-up
Colposcopy
País: Brasil
Unidade acadêmica: Faculdade de Enfermagem - FEN (RG)
Citação: ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de et al. Mulheres com atipias, lesões precursoras e invasivas do colo do útero: condutas segundo as recomendações do Ministério da Saúde. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia, São Paulo, v. 34, n. 6, p. 258-263, 2012.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Identificador do documento: 10.1590/S0100-72032012000600002
Identificador do documento: 10.1590/S0100-72032012000600002
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/16796
Data de publicação: 2012
Aparece nas coleções:FEN - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Rita Goreti Amaral - 2012.pdf195,57 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons