Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/16967
Tipo do documento: Artigo
Título: Desafios na era pós genômica para o desenvolvimento de testes laboratoriais para o diagnóstico da hanseníase
Título(s) alternativo(s): Challenges in the post genomic era for the development of tests for leprosy diagnosis
Autor: Stefani, Mariane Martins de Araújo
Resumo: O diagnóstico da hanseníase se baseia em manifestações clínicas e não existe teste laboratorial para diagnosticar casos assintomáticos ou para prever progressão da doença entre indivíduos expostos. Novas análises genômicas comparativas in silico e ferramentas de biologia molecular têm sido empregadas para revelar proteínas exclusivas do Mycobacterium leprae que apresentem potencial aplicação diagnóstica. A hanseníase tuberculóide paucibacilar (PB) apresenta baixo nível de anticorpos e forte resposta imune celular (RIC) tipo Th1/interferon gamma (IFN-γ). A doença lepromatosa multibacilar (MB) apresenta sorologia positiva e fraca RIC. Portanto, testes laboratoriais para diagnosticar hanseníase PB e MB devem contemplar testes de RIC e sorologia. Proteínas recombinantes do Mycobacterium leprae sorologicamente reativas podem ser incorporadas ao antígeno PGLI para melhorar o diagnóstico sorológico de pacientes MB. Proteínas recombinantes e peptídeos sintéticos do Mycobacterium leprae têm sido testados em ensaios de RIC/IFN-γ para diagnosticar casos PB. Sorologia anti-PGLI modificada incorporando novos antígenos do Mycobacterium leprae e ensaios baseados na RIC/produção de IFN-γ devem permitir a detecção precoce de casos MB e PB em países endêmicos.
Abstract: Leprosy diagnosis is based mainly on clinical manifestations and no laboratory test is available to diagnose asymptomatic disease or to predict disease progression among exposed individuals. Novel comparative genomic in silico analyses and molecular biology tools have discovered unique Mycobacterium leprae proteins with potential diagnostic application. Tuberculoid paucibacillary leprosy (PB) shows low antibodies titers and strong Th1 type/ IFN-γ specific cell mediated immunity (CMI), while lepromatous multibacillary patients (MB) show high antibody titers and low CMI. Therefore, laboratory tests for PB and MB leprosy diagnosis will require CMI and antibody based assays. Serologically reactive recombinant Mycobacterium leprae proteins were identified and may be used in conjunction with PGL-I to improve MB patient diagnosis. Mycobacterium leprae recombinant proteins and synthetic peptides have been tested for CMI-interferon gamma based assays for PB diagnosis. Modified PGL-I serology incorporating new Mycobacterium leprae antigens and CMI tests based on IFN-γ γ production may permit the detection of leprosy PB and MB forms in endemic countries.
Palavras-chave: Abordagem pós-genômica
Diagnóstico
Hanseníase
Post genomic approach
Diagnosis
Leprosy
País: Brasil
Unidade acadêmica: Instituto de Patologia Tropical e Saúde Pública - IPTSP (RG)
Citação: STEFANI, Mariane Martins de Araújo. Desafios na era pós genômica para o desenvolvimento de testes laboratoriais para o diagnóstico da hanseníase. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, Uberaba, v. 41, p. 89-94, 2008.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Identificador do documento: 10.1590/S0037-86822008000700018
Identificador do documento: 10.1590/S0037-86822008000700018
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/16967
Data de publicação: 2008
Aparece nas coleções:IPTSP - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Mariane Martins de Araújo Stefani - 2008.pdf201,57 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons