Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/17022
Tipo do documento: Artigo
Título: Validação do peso e altura referidos para o diagnóstico do estado nutricional em uma população de adultos no sul do Brasil
Título(s) alternativo(s): Weight and height validation for diagnosis of adult nutritional status in southern Brazil
Autor: Silveira, Erika Aparecida da
Araújo, Cora Luiza Pavin
Gigante, Denise Petrucci
Barros, Aluísio Jardim Dornellas de
Lima, Mauricio Silva de
Resumo: Analisou-se a validade do Índice de Massa Corporal (IMC), calculado por intermédio do peso e altura au- to-referidos, para predizer o estado nutricional de adultos. Valendo-se de um estudo transversal de base populacional que inclui 3.934 indivíduos maiores de vinte anos em Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil, foi sorteada uma subamostra de 140 indivíduos para mensuração de peso e altura. A concordância e a vali- dade do peso referido mostrou-se melhor do que a al- tura referida. Comparando-se os IMC medido e referi- do calculou-se o erro médio e identificaram-se os fato- res associados a esse erro. O IMC “referido” é subesti- mado por mulheres, independentemente de seu estado nutricional; entre os homens, esse dado mostrou-se confiável. Em mulheres, idade e renda familiar mos- traram-se associadas à subestimativa de IMC após análise multivariada. A utilização do IMC “referido” para predizer o estado nutricional de adultos pode re- sultar em subestimativa da prevalência de obesidade e superestimativa do sobrepeso em mulheres. O IMC “corrigido” calculado pela equação de regressão linear minimiza esse tipo de viés e torna os dados válidos. Outra opção é usar o peso informado com a altura me- dida para o cálculo do IMC.
Abstract: This study evaluated the accuracy of body mass index (BMI) based on self-reported weight and height for predicting adult nutritional status. In a cross-sectional study of 3,934 adults (> 20 years) in Pelotas, Rio Grande do Sul, Brazil, a sub-sample of 140 individuals was drawn and weight and height were measured. From the comparison between “measured” and “reported” BMI, the average reported BMI error was esti- mated and the associated factors were identi- fied. Regardless of nutritional status, women underestimated their “reported” BMI, while in men this information was accurate. Among women, age and income were associated with underestimated BMI in a multivariate analysis. Thus, women over 50 and with lower income underestimated BMI by more than 2kg/m 2 . The use of “reported” BMI to predict adult nutrition- al status can underestimate prevalence of obesi- ty and overestimate that of overweight in women. Correction minimizes this kind of bias, thereby making the data more accurate.
Palavras-chave: Body mass index
Bias (epidemiology)
Nutritional status
Índice de massa corporal
Estado nutricional
Viés (epidemiologia)
País: Brasil
Unidade acadêmica: Faculdade de Medicina - FM (RG)
Citação: SILVEIRA, Erika Aparecida da et al. Validação do peso e altura referidos para o diagnóstico do estado nutricional em uma população de adultos no sul do Brasil. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 21, n. 1, p. 235-245, jan./fev. 2005.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Identificador do documento: 10.1590/S0102-311X2005000100026
Identificador do documento: 10.1590/S0102-311X2005000100026
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/17022
Data de publicação: Fev-2005
Aparece nas coleções:FM - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Erika Aparecida da Silveira - 2005.pdf133,04 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons