Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/17117
Tipo do documento: Artigo
Título: Hábitos relacionados à saúde bucal em crianças nascidas prematuras: uma preocupação para equipes multiprofissionais de saúde
Título(s) alternativo(s): Oral health habits in pre-term children: a concern for healthcare professionals
Autor: Viana, Karolline Alves
Euzébio, Ludmilla Ferreira
Cortines, Andréa Araujo de Oliveira
Costa, Luciane Ribeiro de Rezende Sucasas da
Resumo: Objetivo: Identificar hábitos alimentares, de sucção não nutritiva e de higiene bucal nos primeiros três anos de vida de crianças nascidas prematuras. Materiais e Métodos: Estudo descritivo retrospectivo baseado em dados secundários obtidos de prontuários odontológicos das 109 crianças com história de nascimento prematuro, acompanhadas no Ambulatório Odontológico de Prematuridade do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás, de fevereiro de 2011 a julho de 2012. Consideraram-se informações da primeira consulta odontológica: idade atual, sexo, idade gestacional, hábitos alimentares (tipo de aleitamento, ingestão de açúcar extrínseco), hábitos bucais não nutritivos (sucção de chupeta e sucção digital) e hábitos de higiene bucal. Os dados foram analisados por estatística descritiva com auxílio do software IBM SPSS versão 20.0. Resultados: No primeiro exame odontológico, as crianças nascidas prematuras tinham de 1 a 33 meses de idade (média de 8,6±7,2), sendo 49 (45,0%) meninas e 60 (55,0%) meninos. A ocorrência de aleitamento natural em menores de 6 meses foi de 22,8%, com predominância de aleitamento artificial (45,6%). Do total de nascidos prematuros, 79,8% utilizavam mamadeira e 58,7% realizavam sucção de chupeta. Em relação à higiene bucal, 73,4% da amostra realizava higiene bucal e 44,4% utilizava a fralda como instrumento. Conclusão: Os percentuais de aleitamento materno exclusivo foram baixos. A maioria das crianças apresentou algum hábito de sucção não nutritiva. A prática de higiene bucal mostrou-se insatisfatória. Assim, o estabelecimento de programas educativo-preventivos é essencial no apoio às famílias para os cuidados bucais a essas crianças, visando à promoção de saúde e prevenção de alterações no sistema estomatognático.
Abstract: Aim: This study aimed to identify dietary habits, non-nutritive sucking habits, and oral hygiene habits in the first three years of pre-term children. Materials and Methods: This work consists of an observational, retrospective, descriptive study in which secondary data were collected from the clinical records of 109 children attended to at the Dental Clinic for Pre-term Children at the University Hospital of the Federal University of Goias (UFG), from February 2011 to July 2012. This study considered information regarding the child’s first dental visit: the child’s current age, gender, gestational age, dietary habits (natural breast-feeding, bottle feeding, extrinsic sugar consumption), non-nutritive sucking habits (sucking a pacifier and finger sucking), and oral hygiene habits. Data were analyzed by descriptive statistics using the IBM Statistical Package for the Social Sciences (SPSS®), version 20.0. Results: In the first dental visit, the pre-term children were from 1 to 33 months old (8.6±7,2), with 49 (45.0%) girls and 60 (55.0%) boys. The occurrence of natural breastfeeding in children under 6 months of age was 22.8%, with a predominance of mixed bottle-breastfeeding (45.6%). Of the total number of pre-term children, 79.8% were bottle-fed and 58.7% used pacifiers. Mothers of 73.4% of these children performed their oral hygiene, while 44.4% used only a soft cloth diaper to perform oral hygiene. Conclusions: The percentage of exclusive breastfeeding was low. The majority of children presented some type of non-nutritive sucking habit. Most of the children received unsatisfactory oral hygiene. Thus, the establishment of educational- preventive programs are essential in an attempt to provide support to the family regarding their babies’ oral hygiene, geared toward the promotion of oral healthcare and the prevention of changes in the child’s stomatognathic system.
Palavras-chave: Nascimento prematuro
Saúde bucal
Hábitos
Premature birth
Oral health
Habits
País: Brasil
Unidade acadêmica: Faculdade de Odontologia - FO (RG)
Citação: VIANA, Karolline Alves et al. Hábitos relacionados à saúde bucal em crianças nascidas prematuras: uma preocupação para equipes multiprofissionais de saúde. Arquivos em Odontologia, Belo Horizonte, v. 49, n. 3, p. 140-146, jul./set. 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/17117
Data de publicação: Set-2013
Aparece nas coleções:FM - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Karolline Alves Viana - 2013.pdf172,89 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons