Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/17149
Tipo do documento: Artigo
Título: Atividade larvicida de Anacardium occidentale como alternativa ao controle de Aedes aegypti e sua toxicidade em Rattus norvegicus
Título(s) alternativo(s): Larvicidal activity of Anacardium occidentale as an alternative to control Aedes aegypti and its toxicity in Rattus norvegicus
Autor: Guissoni, Ana Carla Peixoto
Silva, I. G.
Santos, Regina Maria Geris dos
Cunha, Luiz Carlos da
Silva, Heloísa Helena Garcia da
Resumo: A busca por substitutos para os inseticidas sintéticos tem estimulado muitos trabalhos científicos contemplando inclusive a utilização de óleos, extratos, ou constituintes ativos provenientes de plantas. Esta procura pode ser justificada pelo potencial inseticida associado à fácil degradação de seus constituintes, menor toxicidade ao homem e uma alternativa mais segura para o meio ambiente. Após a coleta e aquecimento dos frutos de Anacardium occidentale (Anacardiaceae) a 40°C, obteve-se um líquido da castanha de caju (LCC) que, depois de testado quanto à sua atividade larvicida, foi fracionado em coluna de sílica gel dando origem a oito frações, as quais foram codificadas como AO 1 a AO 8 e submetidas a ensaios larvicidas. Avaliou-se também sua toxicidade oral aguda em Rattus norvegicus. O LCC e as frações AO 2 e AO 3 apresentaram atividade larvicida para Aedes aegypti. As concentrações letais, CL 50 e CL 90 do LCC foram, respectivamente, de 6,55 e 10,98 ppm. Para AO 2 e AO 3, as CL 50 e CL 90 foram de 3,18 e 7,80 ppm, e de 3,57 e 10,47 ppm, respectivamente. Não foi observada nenhuma toxicidade do LCC e das frações para R. norvegicus. O LCC e as frações foram administrados por via oral na dose de 2000 mg/kg. Esses produtos apresentaram potencial larvicida sobre Ae. aegypti e nenhum sinal de toxicidade foi evidenciado nos parâmetros analisados.
Abstract: The search for substitutes for synthetic pesticides has been the subject of many scientific publications, including considering the use of oils, extracts and active constituents from plants. This demand can be justified by the insecticide potential associated with an easy degradation of its constituents, lower toxicity to humans and, consequently, a safer alternative for the environment. After collecting and heating the Anacardium occidentale (Anacardiaceae) fruits at 40°C, they were tested to confirm their larvicidal activity. Then, it was fractionated in a silica gel column. The fractionation resulted in eight fractions, which were coded as AO 1 to AO 8 . In this paper, the cashew nut shell liquid (CNSL) and its fractions were evaluated as to their biological activity in the third instar larvae of Aedes aegypti. The acute oral toxicity in Rattus norvegicus also was evaluated. CNSL and the AO 2 and AO 3 fractions presented larvicidal activity. The lethal concentrations, LC 50 and LC 90 , of CNSL were, respectively, 6.55 and 10.98 ppm. The active fractions, AO 2 and AO 3 , presented LC 50 and LC 90 of 3.18 and of 7.80 ppm, and 3.57 and 10.47 ppm, respectively. The LCC and the fractions were orally administered at a dose of 2000 mg/kg. These products showed larvicidal potential against Ae. aegypti and no sign of toxicity was evident in the parameters analyzed.
Palavras-chave: Anacardium occidentale
Toxicidade aguda
Aedes aegypti
Larvicida
Anacardium occidentale
Acute toxicity
Aedes aegypti
Larvicidal
País: Brasil
Unidade acadêmica: Faculdade de Farmácia - FF (RG)
Citação: GUISSONI, A. C. P. et al. Atividade larvicida de Anacardium occidentale como alternativa ao controle de Aedes aegypti e sua toxicidade em Rattus norvegicus. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, Paulinia, v. 15, n. 3, p. 363-367, 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Identificador do documento: 10.1590/S1516-05722013000300008
Identificador do documento: 10.1590/S1516-05722013000300008
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/17149
Data de publicação: 2013
Aparece nas coleções:FM - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Ana Carla Peixoto Guissoni - 2013.pdf216,39 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons