Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/17434
Tipo do documento: Artigo
Título: Grupo Clown - engenheiros sem fronteiras (conexões de saberes): construindo uma formação humanística nos cursos de engenharia por meio da arte, cultura e conexões de saberes
Autor: Gomes, Analice Silva
Silva Filho, Antônio Marcelino da
Andrade, Bruno Henrique Castro de
Silva, Carlos Leandro Borges da
Silva Júnior, Cleidson César da
Lopes Filho, Gilberto
Leitão, João Luiz Andrade
Kunzler, Jonas Augusto
Dias, Laura Vitória Rezende
Paula, Marcelo Vinícius de
Santos, Maria Luisa Matias dos
Cherubin, Ricardo
Melo, Thaís Borges de
Deus Júnior, Getúlio Antero de
Resumo: O Grupo Clown - Engenheiros Sem Fronterias (Conex~oes de Saberes) e um grupo de palhaço for- mado por Engenheiros e estudantes dos cursos de Engenharia. As apresentações culturais são realizadas em espaços convencionais e n~ao convencionais sem a preocupação com o cenário. Entretanto, há uma preocupação com o figurino dos clowns e a utilização de instrumentos musicais. A base te orica do Grupo Clown remonta as origens do Teatro Pobre, de Jerzy Grotowski (1933-1999). Ao preocupar-se com a utilização da música, do teatro e da dança para apresentar e promover o prazer pela arte, o Grupo Clown valoriza a interação com o público e a não atribuição de grande importância a elementos estruturais comumente caracterizadores do teatro como cenário, palco e iluminação. Dessa maneira, o Grupo Clown beneficia seus integrantes por proporcionar um desenvolvimento na capacidade de comunicação, contato com a comunidade externa a Universidade Federal de Goiás (UFG) e também a satisfação, ao permitir que a arte seja difundida de maneira simples e eficaz. Portanto, o Grupo Clown - Engenheiros Sem Fronteiras (Conexões de Saberes) promove uma Forma c~ao Humanística ao passo que contribui para melhoria da capacidade de comunica c~ao dos seus membros. Nos cinco anos de criação do Grupo Clown, somam-se quatorze apresentações, com destaque para uma apresentação de nível nacional.
Abstract: The Grupo Clown - Engenheiros Sem Fronteiras (Conex~oes de Saberes) is a group of clowns made up of Engineers and students of Engineering courses. Cultural performances are held in conventional and unconventional spaces without worrying about the setting. However, there are concerns regarding the costumes of clowns and the use of musical instruments. The theoretical basis of clown groups dates back to the origins of Poor Theatre, Jerzy Grotowski (1933-1999). To integrate the use of music, theater and dance to present and promote the enjoyment of art, the clown group values the interaction with the audience without assigning great importance to conventional elements of theater, such as backdrop, stage and lighting. In this way, the clown group rewards its members by providing development of their communication skills, contact with the community surrounding the Universidade Federal de Goi as (UFG) and also the satisfaction of disseminating art in a simple and effective way. Therefore, the clown group promotes a humanistic education while contributing to the improvement of communication skills of its members. In the ve years of the group's creation, fourteen presentations were performed, including a show with a nation-wide audience.
El Grupo Clown - Ingenieros Sin fronteras (Conexiones de Saberes) es un grupo de payasos forma- dos por Ingenieros y estudiantes de los cursos de Ingenier a. Presentaciones culturales se llevan a cabo en espacios convencionales y no convencionales sin preocuparse con el escenario. Sin embargo, existe la preocupaci on con el gur n de los payasos y el uso de instrumentos musicales. La base te orica del grupo Clown se remonta a los or genes del Teatro Pobre, de Jerzy Grotowski (1933-1999). Al preocu- parse por el uso de la m usica, el teatro y la danza para presentar y promover el placer por el arte, el grupo valora la interacci on con el p ublico y no da mucha importancia a los elementos estructurales co- munes que caracterizan el teatro como tel on de fondo, escenario e iluminaci on. De esta manera, el grupo Clown bene cia a sus miembros proporcion andoles un desarrollo en las habilidades de comunicaci on, contacto con la comunidad fuera de la Universidad Federal de Goi as (UFG), as como la satisfacci on al permitir que el arte sea difundido de una manera sencilla y e caz. Por lo tanto, el grupo Grupo Clown { Ingenieros Sin fronteras (Conexiones de Saberes) promueve una Formaci on Human stica al tiempo que contribuye a la mejora de las habilidades de comunicaci on de sus miembros. En los cinco a~nos de la creaci on del grupo Clown, se suman catorce presentaciones, destac andose un espect aculo a nivel nacional.
Palavras-chave: Arte
Comunicação
Formação humanística
Clown
PET
Humanistic
Grupo Clown
Art
Communication
Comunicacion
Formación Humanista
País: Brasil
Instituição: Getúlio Antero de Deus Júnior
Sigla da instituição: UFG
Unidade acadêmica: Escola de engenharia Elétrica, Mecânica e de Computação - EMC (RG)
Citação: GOMES, Analice Silva; SILVA FILHO, ANDRADE, Bruno Henrique Castro de; SILVA, Carlos Leandro Borges da; SILVA JÚNIOR, Cleidson César da; LOPES FILHO, Gilberto; LEITÃO, João Luiz Andrade; KUNZLER, Jonas Augusto; DIAS, Laura Vitória Rezende; PAULA, Marcelo Vinícius de; SANTOS, Maria Luisa Matias dos; CHERUBIN, Ricardo; MELO, Thaís Borges de; DEUS JÚNIOR, Getúlio Antero de. Grupo Clown - engenheiros sem fronteiras (conexões de saberes): construindo uma formação humanística nos cursos de engenharia por meio da arte, cultura e conexões de saberes. Revista Eletrônica Engenharia Viva, Goiânia, v. 2, n. 2, p. 85-114, ago./dez. 2015. Disponível em: <https://www.revistas.ufg.br/ijaeedu/article/view/39122>.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Identificador do documento: 10.5216/ijaeedu.v2i2.39122
Identificador do documento: 10.5216/ijaeedu.v2i2.39122
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/17434
Data de publicação: Dez-2015
Aparece nas coleções:EMC - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Analice Silva Gomes - 2015.pdf19,58 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons